Faringite: O Que é, Causas, Sintomas e Tratamento

Confira Todas as Informações Sobre a Faringite. Veja as Causas, Sintomas e Opções de Tratamento Para Esta Condição que Acomete a Saúde!

A Faringite é um tipo de inflamação que provoca muitas dores, irritações, prurido e incômodos na área da faringe. Trata-se da região superior da garganta que faz a conexão da boca e, então,  do nariz junto da laringe e do esôfago.


O Que é Faringite?

Faringite

Trata-se de uma das várias condições que podem prejudicar a área da garganta, de mesmo forma que a amigdalite e a laringite.

Sinais que mais se destacam são no inverno, portanto, momento em que o ar fica seco e há maior quantidade de pessoas aglomeradas em lugares sem abertura para circulação de ar.

Isto facilita que o vírus e os elementos bacterianos entrem pela via aérea.

Por Vírus

A categoria viral caracteriza-se como o tipo que mais acomete a garganta, tendo como causador o vírus. Para esta infecção, os tratamentos podem ser realizados de forma caseira, por meio de cuidados e remédios muito simples.

Por Bactérias

É provocada pelas infecções de elementos bacterianos e é comum pelo formato estreptocócio. A bactéria se chama  Streptococcus pyogenes, comum como estreptococo da junção A.

Faringite por bactérias tem exigência para tratar a condição de forma mais específica, com substâncias antibióticas.

Causas da Faringite

A condição patológica acomete de forma principal jovens e público infantil, ainda que seja comum entre a faixa etária adulta. Tem associação a demais patologias como as de teor grave ou alergias. DST e HIV são exemplos.

Quaisquer indivíduos podem ter o desenvolvimento da Faringite, porém aspectos externos e condições de riscos contribuem para o surgimento de transtornos.

Menoridade

Jovens e crianças têm maior suscetibilidade ao desenvolvimento de quadro da patologia. A condição estreptocócica se responsabiliza por 20% a 30% da condição em público infantil e por 5% a 15% das situações em adultos.

Fumante Passivo

Fumar ou estar exposto a fumaça de cigarros são aspectos que fazem a contribuição o aparecimento dos sinais. Fumar pode causar, ainda, complicação de teor grave na região, em questão, como câncer.

Infecção de caráter crônico na Respiração

O muco que se apresenta na região nasal, provocado pela infecção respiratória de teor crônico podem dispor, portanto, irritações na garganta e causar a patologia.

Ambiente Fechado

Residir, trabalhar ou estudar em locais muito fechados, podem tornar mais fácil a entrada dos vírus e dos elementos bacterianos que provocam a doença, em questão, a partir de vias respiratórias.

Baixa Imunidade

A baixa imunidade é capaz de tornar um indivíduo suscetível a várias patologias. Esta condição pode causar infecções como:

  • HIV;
  • estresse;
  • má alimentação;
  • fadiga.

Sintomas da Faringite

Os sinais comumente disponíveis pela condição, em questão, fazem, portanto, a inclusão de:


  • dores na garganta;
  • dificuldades em deglutir;
  • vermelhidão e garganta inchada;
  • aumento de ínguas;
  • febre.

A partir do surgimento dos sinais, portanto, é imprescindível a consulta de Otorrinolaringologista para que haja diagnóstico e indicação do tratamento.

Os sinais se assemelham, tanto na condição do vírus quanto por bactérias. Nas duas situações, a membrana mucosa que faz o revestimento da faringe pode se conectar de forma ligeira ou intensa em relação a inflamação e estar com várias manchas na cor branca ou, ainda, pus.

Febre, inflamações de gânglios linfáticos e contagem elevada de glóbulos brancos na região sanguínea são caracterizados de teor típico, tanto para a Faringite de vírus quanto de bactérias, ainda que os sinais possibilitem, por isso, evidência no formato bacteriano.

Como diagnosticar?

As dores na região da garganta, a dificuldade para deglutir alimentação e a febre, portanto, são de exclusividade desta patologia. Portanto, o especialista deve proceder exames determinados para realizar diagnósticos.

Em primeiro deles, aplica-se tanto em público infantil e adulto. O especialista, então, faz uso de instrumentos para análises da garganta e, de forma eventual, via aérea e ouvidos.

É um exame em que o médico, então, visualiza a garganta do paciente, e pode exigir também a avaliação dos batimentos cardíacos.

Como prevenir?

Os elementos dos germes que provocam a inflamação bacteriana ou viral, portanto, apresentam contágio e determinadas medidas corriqueiras podem fazer com que isso seja evitado.

  • lavar as mãos – depois de ir ao banheiro, antes de comer, assim que tossir ou espirrar;
  • não divida comidas ou copos;
  • utilizar lenço, em caso de tossir ou espirrar, tomando cuidado para não fazer a contaminação do ar;
  • utilize, portanto, álcool gel para a higienização das mãos;
  • evitar encostar a boca, caso use telefone público ou bebedouro.
  • limpar telefone, teclados e controles remotos com frequência;
  • evitar contato muito perto com indivíduos enfermos;
  • evitar sair de casa em temperaturas muito secas – poluição é alta nestes momentos;
  • utilizar máscara para realizar limpezas – evita-se, assim, a inalação de poeiras;
  • utilize umidificador de ar ou abra bem a casa.

Tratamento Para Faringite

De modo geral, esta condição de vírus tem duração entre cinco a setes dias e não apresenta tratamentos específicos. Os especialistas fazem a indicação de que, de modo geral, podem promover o alívio dos sinais com atitudes como:

  • descanso;
  • utilização de substâncias antitérmicas e analgésicas.

Em situação de condição por bactérias, apenas o especialista pode avaliar e realizar a indicação de melhores tratamentos. 

A faringite bacteriana é de maior seriedade e, portanto, há a necessidade de fazer consultas de especialistas para entender o melhor modo de fazer o ataque ao transtorno respiratório.

De mesma forma , portanto, como ocorre em outras situações da patologia provocada por elementos bacterianos, a doença pode ter tratamento com remédios antibióticos, com a devida receita médica.

Eles, então, podem se destacar entre:



A automedicação, portanto, pode tornar a sua condição patológica pior. Consulte sempre um especialista!

Por mais que você se sinta bem, faça um Check-up  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.