Vancomicina: Bula, Indicações, Efeitos Colaterais e Como Usar

Saiba Tudo Sobre o Vancomicina, Um Medicamento Específico Que Deve Ter a Prescrição do Médico. Confira Todas as Informações e Modos de Uso!

Vancomicina é o elemento ativo indicado para tratar infecção de teor grave, provocada pelo Staphylococcus aureus com resistência ao meticilina, porém, com suscetibilidade ao elemento, em questão.


Vancomicina: Quais as Indicações?

O medicamento tem indicação para tratar infecção provocada por micro-organismos gram-positivos que são sensíveis à Vancomicina.

É utilizado em indivíduos alérgicos à substância da penicilina, bem como aqueles que não podem utilizar ou que não respondam a demais substâncias, com a inclusão de:

  • cefalosporinas;
  • penicilinas;
  • substâncias com resistência a demais antimicrobianos.

A efetividade tem demonstração para tratar as condições de:

  • infecção óssea;
  • septicemia;
  • infecção do trato da respiração inferior;
  • infecção da pele;
  • infecção da estrutura da pele.

Ao passo que a infecção estafilocócica seja situada e purulenta, os elementos antibióticos são utilizados como auxiliadores à condição cirúrgica apropriada.

O elemento ativo tem eficácia para tratar endocarditeestafilocócica. A efetividade tem, também, demonstração de forma isolada ou com combinação com substâncias aminoglicosídeos para tratar endocardite provocada pelos estreptococos da categoria Streptococcus bovis ou viridians.

Em caso de endocardite provocada pelos enterococos, o medicamento tem eficácia apenas para combinar aminoglicosídeo.

Tem eficácia, também, para tratar a endocardite pelo difteroide. Além disso, combate a endocardite causada por bactérias, em indivíduos com alergia a penicilina, com patologia congênita do coração, patologia reumática ou patologia alvular, ao passo que sejam submetidas a intervenções cirúrgicas do trato gastrointestinal ou geniturinário.

O elemento ativo é um tipo de substância antibacteriana de primeira seleção, com ou não associação à gentamicina.

Tem indicação para tratar, inicialmente, ao passo que se suspeite do estafilococo com resistência à meticilina.

Contudo, tão breve os dados suscetíveis tenham disponibilidade, o tratamento deve ter ajustes.

Apresentações do Vancomicina

  • solução ativa de 500mg;
  • infusão intravenosa.

Efeitos Colaterais do Vancomicina

Ao passo que haja a administração pela infusão intravenosa, é possível acontecer os seguintes sinais:

  • dores;
  • hipersensibilidade na área de injeção;
  • tromboflebite.

Ao longo ou logo depois da infusão do medicamento, os indivíduos podem ter o desenvolvimento de reação anafilactoide, com a inclusão de hipotensão, bem como:

  • dispneia;
  • chiado;
  • coceira;
  • urticária;
  • parada cardíaca;
  • choque.

Numa infusão rápida, libera-se a histamina, caso que pode provocar a Síndrome do Homem Vermelho, com os seguintes sintomas:

  • febre;
  • arrepios;
  • batimento cardíaco acelerado;
  • desmaio;
  • queda da pressão;
  • erupção ou vermelhidão no corpo;
  • vômito;
  • náusea.

Tais efeitos são de caráter comum, ao passo que administrar a substância de forma rápida aconteça, e de modo geral, somem em prazo de 20min depois que a infusão acabou. Porém, é possível que haja persistência por horas.

Os efeitos colaterais relacionados com a infusão de caráter raro têm administração de forma correta, com diluição da concentração de, pelo menos, 5mg por ml e infusão de até 10mg por minuto.

As infusões devem ser realizadas em, no mínimo, um minuto, ainda que a dosagem menor de 500mg.


Contraindicações do Vancomicina

Tem contraindicação, portanto, em indivíduos com hipersensibilidade a tal substância antibiótica ou outra substância  glicopeptídea.

Interação por Medicamentos

É possível promover o aumento dos riscos de reação tóxica em rins e ouvidos com a utilização concomitante do elemento ativo com demais substâncias nefrotóxicas ou ototóxicas, como:

  • estreptomicina;
  • colistina;
  • canamicina,
  • neomicina;
  • tobramicina;
  • amicacina;
  • gentamicina;
  • anfotericina B;
  • cisplatina;
  • paramomicina;
  • bacitracina;
  • polimixina B;
  • ácido etacrínico;
  • ciclosporina;
  • furosemida;
  • capreomicina;
  • bumetanida;
  • estreptozocina;
  • carmustina;
  • salicilato;
  • ácido acetilsalicílico.

Ao fazer uso do elemento ativo concomitante com substâncias atóxicas podem acontecer as perdas da autdição que podem ter progresso para surdez. Ainda que descontinue a substância, têm a perda de audição reversível, mas de modo geral é efetiva.

As ações da toxicidade de audição do medicamento, como a vertigem, a tontura ou tinitus, podem ter mascaração por substâncias anti-histamínicas, bem como:

  • meclizina;
  • ciclizina;
  • tioxantenos;
  • buclizina;
  • fenotiazinas;
  • trimetobenzamida;
  • tioxantenos.

Ao passo que o uso do medicamento e aminoglicosídeo tiver necessidade, atente-se para o possível de efeitos adversos em razão da interação entre os mesmos.

E pode haver necessidade de verificação da funcionalidade dos rins, de concentração sérica, com ajuste de dosagem ou uso de outras substâncias antibióticas.

Como Usar o Vancomicina?

O elemento ativo deve ter administração, portanto, de forma exclusiva, pela infusão intravenosa, de gota em gota na veia, numa celeridade máxima de 10mg por minuto.

Esta infusão precisa ser realizada em, no mínimo, uma hora, ainda que a solução de maior diluição ou dosagem menor de 500mg tenham administração.


Há a redução da possível tromboflebite, utilizando a solução concentrada de, pelo menos,  5mg por mL, proporcionando rotação em local de administração = a menos que a aplicação aconteça pelo cateter de veia central.

Não fazer, portanto, a administração pela via intramuscular nem intravenosa direta.

Atente-se também a frequência dos hospitais em reconstituírem produtos injetáveis, fazendo uso de agulhas de 40 por 12, que promovem o aumento de incidências de pequenas fragmentações da rolha a se deslocarem na região interna do frasco ao longo do procedimento.

Determinadas agulhas 30×8 ou 25×8, ainda que tornem mais difícil o processo de reconstituir a situação, apresenta probabilidade menor de carregar elementos de rolhas para frascos internos.

Contudo, deve-se inspecionar de forma visual, os produtos antes de administrar o medicamento. Descartar se houver partículas presentes.

Este elemento com preparação em capela do fluxo laminar é válido para ter armazenamento por tempos específicos das embalagens.

Demais produtos devem ser utilizados de forma imediata.

Conservar a Vancomicina em temperatura ambiente entre 15°C e 30°C.

Após reconstituição com água para injetáveis, manter por eté 24 horas em temperatura ambiente, entre 15°C e 30°C. Se for manter sob refigeração, deixar em uma temperatura entre 2°C a 8°C por no máximo 14 dias.


Consulte, portanto, sempre um especialista e faça exames periódicos! A manutenção da qualidade de vida requer atitudes saudáveis e que cuidem do organismo próprio!

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.