Perlutan: Bula, Indicações, Efeitos Colaterais e Como Usar

Saiba Tudo Sobre o Perlutan, Um Medicamento Específico Que Deve Ter a Prescrição do Médico. Confira Todas as Informações e Modos de Uso!

O Perlutan apresenta uma combinação de dois elementos que em atuação conjunta para impedimento de ovulação.


Deve ter a injeção na região muscular, sempre por um especialista da saúde, 1x ao mês, conforme a data do sangramento da menstruação e recomendação do médico.

Perlutan: Quais as Indicações?

Perlutan

O medicamento tem indicação, portanto, para a prevenção do período gestacional, apresentando-se como uma substâncias contraceptiva injetável à base dos hormônios para utilização em dose única por mês.

Pode ter, também, indicação para controlar irregularidades da menstruação e forma de tratar problemas relacionados ao hormônio da ausência da progesterona e estrógeno.

Apresentações do Perlutan

  • Solução de injeção com 150mg + 10mg.
  • Ampola de 1ml.

Utilização intramuscular e adulta.

Composição

  • algestona acetofenida;
  • 150mg que correspondem a 115,8mg da algestona;
  • enantato de estradiol;
  • 10mg que correspondem a 7,1mg do estradiol.

Efeitos Colaterais do Perlutan

As reações adversas do medicamento, portanto, são apresentadas a partir dos sintomas, a seguir:

  • dores abdominais superior;
  • dor de cabeça;
  • dor no abdômen superior;
  • irregularidade da menstruação;
  • desconforto nas mamas;
  • modificação do peso;
  • tontura;
  • nervosismo;
  • náusea;
  • vômito;
  • falta de menstruação;
  • cólica menstrual;
  • hipomenorreia.

Contraindicações do Perlutan

Há diversas contraindicações do Perlutan que, portanto, devem ser observadas antes de fazer a ingestão. São elas:

  • hipersensibilidade a quaisquer um dos compostos da fórmula;
  • gravidez ou suspeita de gravidez;
  • amamentação – tempo menor que seis semanas, posteriores ao parto;
  • histórico de câncer de mama ou suspeitas;
  • dor de cabeça de caráter grave e com recorrência, incluindo enxaqueca com sinais neurológicos;
  • pressão alta;
  • patologia vascular;
  • apresentação de histórico recente ou anterior de trombose nas veias profundas, embolia pulmonar ou ambas patologias que sejam tratadas com substância anticoagulante;
  • condições recentes ou anteriores de ausência de irrigação no sangue do coração ou patologia das válvulas cardíacas;
  • diabetes que tenham o comprometimento renal, ocular, nervosos ou demais condições relativas a circulação do sangue;
  • diabetes existente por  tempo maior que 20 anos;
  • lúpus eritematoso sistêmico;
  • histórico da patologia hepática, com a inclusão de cirrose grave, tumor maligno hepático;
  • hepatite ativa;
  • pele amarela em virtude da utilização de substâncias anticoncepcionais hormonais prévias;
  • intervenção cirúrgica de porte grande que requisite descanso por longos períodos;
  • sangramento do útero ou vagina de caráter anormal;
  • ser fumante – com quantitativo maior que quinze cigarros ao dia;
  • faixa etária maior que 35 anos.

Interação por Medicamentos

A utilização dos seguintes medicamentos, portanto, podem promover a redução do efeito contraceptivo do produto, em questão:

Além disso, estes medicamentos com a substância, em questão, podem provocar hemorragias de forma irregular ao longo do ciclo da menstruação.


De mesmo modo, os elementos anticoncepcionais dos hormônios podem promover a alteração de um tratamento eficaz com substâncias antirretrovirais, bem como:

  • remédios para hipertensão;
  • hipnóticas;
  • hipoglicemiantes;
  • anticoagulantes;
  • antidepressivas.

A utilização do medicamento em conjunto a anticonvulsivantes podem reduzir a eficácia do medicamento, em questão. São eles:

A substância do topiramato é capaz, também, de promover alterações na eficácia contraceptiva. Contudo, as interações são irrelevantes com dosagens de 200mg ou menores, por dia.

É possível, ainda, reduzir o efeito do anticonvulsivante Lamotrigina, tornando piores as crises de epilepsia.

Ao passo que o medicamento tenha interrupção, existem riscos de intoxicação pelo elemento anticonvulsivante, porque sua redução tornará a ser lenta, mais do que costumava ser com o uso do contraceptivo.

Coadministrar a atorvastatina e alguns tipos de substâncias anticoncepcionais compostas por etinilestradiol, portanto, promovem o aumento da concentração hormonal estradiol em uma média de 20 %. Cetoconazol ou itraconazol podem ter o aumento da concentração sanguínea dos hormônios presentes no medicamento, em questão.

Elevar ou reduzir a concentração sanguínea de hormônios deste medicamento, portanto, tem observação em determinadas situações com remédios para HIV ou demais doenças específicas e semelhantes.

Relatou-se gravidez ao consumir substâncias contraceptivas hormonais e antibióticas, porém as pesquisas não apresentaram ações consistentes de substâncias antibióticas na concentração sanguínea hormonal sintética.

Como Usar o Perlutan?

O medicamento deve ter administração através da via intramuscular profunda. A preferência é que seja aplicado na área dos glúteos, ou de forma alternativa na região do braço. Não aplicar de modo intravenoso.


Antes de administrar o medicamento, deve ser realizada uma limpeza na área em que o remédio será aplicado.

As injeções, portanto, devem ter administração de forma lenta, sempre por especialistas com treinamento e qualificação.

Depois que administrar, não faça massagens no local da aplicação

É importante, também, proteger-se com compressas limpas a fim de que se evitem perdas das soluções.

Estas recomendações devem ser seguidas de forma estrita para que haja a minimização de falhas contraceptivas ou ausência da eficácia.

A recomendação é que se aplique a injeção a partir de agulha 30 x 8, com seringa de calibre 1ml, pelo menos.

É preciso que o medicamento inteira presente na ampola seja, de forma cuidadosa, aspirado para  a região interna da seringa e realizada a injeção para que se evite perda.

Posologia

A dosagem do medicamento, em questão, é de ampola entre o sétimo e décimo dia – de preferência o oitavo dia, posteriormente ao começa de cada ciclo menstrual.

É importante contar o 1º dia da hemorragia de menstruação como o dia 1.

Não utilize nenhum medicamento sem a supervisão do seu médico. Só ele pode receitar o melhor contraceptivo para o seu organismo.


Além disso, faça exames periódicos para a manutenção da saúde. Manter a qualidade de vida é imprescindível para se viver bem.

Superdosagem do Perlutan

Quando se consome uma alta dosagem do medicamento, alguns sintomas decorrentes são os mesmo dos efeitos colaterais, porém, não existe um tratamento específico no caso de superdosagem, e sim, o médico fará um acompanhamento ao paciente e irá tratar conforme a necessidade.

Em caso de uso em grande quantidade, procure ajuda médica imediatamente e leve consigo a embalagem e bula do medicamento.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.