Ivermec: Bula, Indicações, Contraindicações, Como Usar

Saiba Tudo Sobre o Ivermec, Um Medicamento Específico Que Pode Ter a Prescrição do Médico. Confira Todas as Informações e Modos de Uso!

O Ivermec é um remédio específico para o combate de vermes. Sabe-se que em idade infantil, principalmente, é possível que o indivíduo faça a ingestão indevida de elementos que podem ter a infecção parasitária.


Ivermec: Quais as indicações?

Ivermec

A medicação tem indicação para tratar a estrongiloidíase do intestino, bem como:

  • oncocercose;
  • filariose;
  • escabiose;
  • pediculose;
  • ascaridíase.

Trata-se de uma medicação com efeito vermífugo, usado para tratar diversas parasitoses como as mencionadas, conhecidas como lombriga, sarna e piolho.

Estrongiloidíase

Trata-se de uma infecção por parasitas que pode efetuar o desenvolvimento de quadro clínico grave que, além de comprometer o intestino, é capaz de provocar lesão cutânea, bem como:

  • lesão hepática;
  • lesão broncopulmonar;
  • lesão biliar;
  • lesão miocárdica;
  • lesão mesentérica.

O princípio ativo deste produto é a ivermectina, capaz de trazer eficácia para tratar a estrongiloidíase. Pode se destacar em comparação a medicação do albendazol.

Oncocercose

A condição é um tipo de filariose que promove o comprometimento da pele e do aparelho da vista, provocada pelo Onchocerca volvulus.

Tem transmissão por meio de vetor, díptero simulídeo, famoso como “borrachudo” ou “pium”. É excelente para tratar a oncocercose, a demonstração da eficácia da ivermectina é maior que a dietilcarbamazina.

Filariose

Trata-se de uma condição denominada no nosso país como elefantíase, provocada pelo helminto Wuchereria bancrofti.

Tem transmissão a partir dos mosquitos da categoria Culex, em quais os elementos microfilários tem desenvolvimento e alcançam a etapa de infecção.

Verme adulto costuma viver na região de linfonodos e vasos linfáticos, bem como microfilárias dispostas na corrente sanguínea periférica. 

Ascaridíase

Esta condição é provocada, portanto, pelos parasitas helmínticos com denominação por ascaris lumbricoides.

Prevalece a partir da área do ambiente quente com condição sanitária precária em que os elementos parasitários estejam presentes e, em situações de contaminação dos alimentos e fonte da água.

Escabiose

Trata-se da condição conhecida como sarna e se destaca como uma dermatose que incide muito no nosso país.

A produção deste problema acontece a partir do ácaro sarcoptes scabiei. A sarna norueguesa ou crostosa apresenta elevação das incidências, de forma principal em indivíduos que sejam imunodeprimidos.

Hoje, a ivermectina é capaz de tratar de modo eficaz a escabiose. 

Pediculose

Esta condição trata-se de dermatose com produção pelo parasita Pediculus humanus capitis, podendo ter tratamento com dosagem única do medicamento, e a administração oralmente que disponibiliza mais benefícios que os tratamentos tópicos.

Apresentações do Ivermec

  • Cartuchos compostos por duas ou quatro drágeas.

Utilização oral.

Contraindicações do Ivermec

O medicamento tem contraindicação em situação de hipersensibilidade ao elemento da ivermectina ou quaisquer compostos da substância.


Não há estabelecimento de segurança para o público em período gestacional.

Em virtude das ações da ivermectina em receptores GABA no sistema nervoso central, o medicamento tem contraindicação em indivíduos nas situações com associação a comprometimento de barreiras hematoencefálicas como afeções e meningite.

Efeitos Colaterais do Ivermec

Dentre as possibilidades de sintomas adversos do Ivermec, podemos citar, portanto, as seguintes condições:

  • náusea;
  • dores de cabeça;
  • vômito;
  • diarreia;
  • astenia;
  • constipação;
  • mialgia;
  • dores abdominais;
  • hipotensão ortostática;
  • anorexia;
  • taquicardia;
  • tontura;
  • asma brônquica;
  • sono
  • vertigens;
  • tremores.

Como qualquer outro medicamento, este também provoca reações adversas em virtude de seus elementos químicos. Contudo, consulte o seu médico em caso de pré-existência de alguma doença.

Como usar o Ivermec?

O medicamento pode ter o consumo em período de refeição principal, portanto, caso haja necessidade, com a ajuda de leite, água e sucos.


Filariose, Estrongiloidíase, Escabiose, Ascaridíase e Pediculose

A recomendação para tratar os parasitoses, numa única dosagem oral, tem o intuito de promover o fornecimento aproximado de 200mcg da ivermectina a cada 1kg do peso do corpo.

De modo geral, não há a necessidade de segundas dosagens. Porém, é preciso da realização de exames das fezes par acompanhar e avaliar clinicamente se ocorreu ou não a eliminação dos parasitas.

A dosagem do medicamento pode ser reiterado por recomendação do médico, de acordo com o teor da gravidade patológica e situação clínica do indivíduo.

Pediculose e Escabiose

Em terapias de parasitoses, é possível, portanto, que aconteça a associação do tratamento em companhia da ivermectina oral e remédios de uso tópico como os seguintes:

  • monossulfiram;
  • deltametrina;
  • permetrina;
  • lindano;
  • benzoato de benzila;
  • tiabendazol;
  • enxofre precipitado.

Ao haver necessidade de repetição dos tratamentos com o vermífugo, é preciso a realização posteriormente a 10 dias de primeira dosagem consumida.

Cuidados Para a Prevenção de Verminoses

Fazer a prevenção de verminoses é imprescindível para que se evitem possíveis contaminações com tais parasitoses.

É imprescindível, portanto, que alguns cuidados sejam tomados a fim de que nenhuma infecção acometa o organismo com verme intestinal.

  • desinfectar e fazer a lavagem de verduras, frutas e legumes, antes de realizar o consumo;
  • consumir somente a carne bem passada;
  • beber água potável tratada ou bem fervida;
  • lavagem das mãos posteriormente a ida ao banheiro e antes de fazer a manipulação de alimentos;
  • verificação da licença sanitária de restaurantes;
  • usar preservativo nas relações sexuais e manter o cuidado com a higiene íntima.

Os vermes intestinais, de modo geral, acometem esta região do corpo em virtude da ausência da higiene e de contaminações que podem desencadear desconfortos do abdômen, enjoo e uma absorção de nutrientes ruim.

Além disso, mantenha o cuidado em relação a automedicação. Consulte, portanto, o seu especialista e realize exames periódicos.


Só assim a sua saúde sempre estará em dia, sem problemas que possam atrapalhar o bom desempenho do organismo.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.