Picolinato de Cromo: Bula, Indicações, Contraindicações, Como Usar

Saiba Tudo Sobre o Picolinato de Cromo, Um Medicamento Específico Que Deve Ter a Prescrição do Médico. Confira Todas as Informações e Modos de Uso!

O Picolinato de Cromo é um tipo de mineral de caráter natural. O cromo está disposto em diversas suplementações e em alimentos específicos como ovos, gorduras, carnes, óleos vegetais e alimentos processados.


É presente também em alimentos saudáveis como batatas, cenouras, grãos e o brócolis. Quando o Cromo tem associação ao Picolinato, é muito mais fácil de ter absorção pelo organismo e, portanto, tem sua venda por este motivo, em forma de suplementação.

Picolinato de Cromo: Quais as indicações?

Picolinato de Cromo

O suplemento e componentes responsáveis pelo emagrecimento apresentam esta substância, vendida como mineral que oferece auxílio para emagrecer, dentre outras ações.

Como grande parte das suplementações nutricionais, este elemento é disposto no formato de cápsulas e não são todos que apresentam a regulação a partir do FDA – Food and Drug Administration.

Trata-se de uma substância que traz inúmeros benefícios para a ingestão humana. Dentre os principais, a efetivação da ação de insulina.

No caso, a ausência do mineral pode desencadear prejuízos aos sistemas que dependem da insulina, responsável pela elevação dos graus da glicose na circulação sanguínea, bem como posteriormente a alimentação, proporcionando energia.

Outro ponto importante do elemento insulínico é a atuação metabólica do carboidrato, proteína e gorduras.

Em relação a medicina alternativa, este elemento é muito comum para uso com objetivo de baixar o colesterol, otimização de uso da glicose no organismo, e afins.

É excelente para a perda de peso, auxiliando na redução de gorduras do corpo e construindo a massa dos músculos.

Emagrecimento

Pesquisas revelam que os suplementos compostos de Picolinato de Cromo, apresentaram diversas vantagens em relação a perda do peso ou das gorduras.

Contudo, as vantagens são um tanto baixas e os estudos conseguem revelar a perda de aproximadamente 1kg com o produto.

Não existem pesquisas que façam a comprovação de que o suplemento promova o emagrecimento sem a ajuda de alimentação e atividades físicas.

Em relação aos vários estudos, alguns dos testes em relação a dose por dia revelaram que a porcentagem das massas musculares, força e gorduras corporais se modificaram.

De mesmo modo como outros estudos, o suplemento não modificou efetivamente a composição do corpo ou a potência energética.

Apresentações do Picolinato de Cromo

  • Composição de 60 cápsulas;
  • Cápsula composto por 240mg da substância.

Excipientes

  • amido;
  • cápsula gelatinosa de água purificada e gelatina.

Contraindicações do Picolinato de Cromo

A contraindicação desta substância é para aqueles que apresentam hipersensibilidade aos compostos desta suplementação.

Em caso de haver doenças pré-existentes, é muito importante questionar o seu médico para o conhecimento de possíveis tratamentos alheios ao suplemento ou se há a segurança do uso deste.


Portanto, fazer exames periódicos e ter o acompanhamento médico para possíveis patologias é essencial antes de fazer uso deste suplemento.

Efeitos Colaterais do Picolinato de Cromo

De mesma forma como grande parte de remédios e suplementações, a substância, em questão, apresenta reações adversas, em caso de consumo diário, principalmente a partir da combinação de outros elementos.

Caso o indivíduo possua alergia a quaisquer compostos deste mineral, é imprescindível que se evite-o.

Aqueles que têm diabetes, problemas de imunidade ou câncer, precisam fazer a consultar ao especialista antes de fazer uso da medicação.

Determinadas pesquisas revelaram, também, que as reações adversas desta substâncias podem, portanto, ter severidade, prejudicando, então, em modificações do DNA em virtude das combinações dele em demais elementos químicos, que podem desencadear o câncer.

Ainda, existem relatos de que esta suplementação possa provocar irritações do sistema gastrointestinal, causando dermatites e úlceras.

Como usar o Picolinato de Cromo?

Após a consulta com um especialista e houver a constatação de que, este elemento, é a alternativa mais adequada para o seu tratamento, o consumo deve ser equivalente a 25 até 35mcg por dia, e em período de uma refeição principal.

O importante é não cometer exagerar em relação a ingestão. Isto porque é possível provocar várias reações adversas severas.

É importante ter em mente que cada situação é particular e que cada organismo responde de forma específica para cada dosagem da suplementação.

Evita a automedicação ou autoconsumo, sem o auxílio do especialista. Só ele saberá a dosagem adequada para o seu caso.

Picolinato de Cromo é termogênico?

O suplemento trata-se de composto alimentar reservado a dietas que preveem a perda do peso, a partir de minerais e vitaminas.

Esta suplementação é mineral essencial que produz insulina no organismo.

A suplementação promove o auxílio em processo de emagrecimento. Uma de suas funcionalidades é fazer a inibição da vontade de consumir doces.

Além disso, inibe os problemas enfrentados por diversos indivíduos que procuram perder peso.

A funcionalidade mais destacável do suplemento, em questão, portanto, é a potencialização das ações da insulina.

Isto porque é capaz de promover a diminuição das gorduras do corpo, disponibilizando sensações de saciedade e redução do apetite voraz pelos doces.

Determinadas alimentações como as seguintes, apresentam o cromo de forma rica. Confira:

  • nozes;
  • fígado;
  • brócolis;
  • ameixa;
  • levedo de cerveja;
  • maçã com casca;
  • espinafre;
  • cereal integral.

Trata-se, então, de um termogênico, pois apresenta a função de reduzir o peso, como qualquer outra substância termogênica.


O ideal é aliar a dieta aos requisitos de uma atividade física para melhores resultados.

As pesquisas sobre as doses indicadas para o suplemento, portanto, ainda podem ser controversos.

Isto porque existem especialistas que fazem a indicação da dosagem máxima de 35 mcg e demais alcançam a 200 mcg.


É imprescindível, portanto, consultar um nutricionista para adequar a dosagem.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.