Labirintite: O Que é, Causas, Sintomas, Tratamento

Descubra Tudo Sobre a Labirintite, Uma Doença que Pode Acometer o Organismo Humano. Veja as Informações e Principais Formas de Tratamento!

A Labirintite é uma patologia do ouvido que prejudica o labirinto e demais estruturas que se responsabilizam pelo vestíbulo e cóclea, que seria o equilíbrio e a audição, respectivamente.


Muitos têm o costume de denominar quaisquer transtornos da área dos ouvidos internos como a doença, em questão. A terminologia correta é “labirintopatia”, tendo como um de seus fatores a Labirintite.

O Que é Labirintite?

Labirintite

Tonturas que se relacionam ao labirinto são passíveis da divisão da seguinte forma:

Vertigem Paroxística Benigna

A categoria da tontura que é mais comum pela população é provocada pelos desarranjos de cristais que estão na parte interna do labirinto e que são capazes de auxiliar na localização do posicionamento da cabeça.

Ao passo que os cristais estejam fora do local adequado, há conflito de informação. O cenário das tonturas pode ser causado pelo traumatismo craniano e apresenta-se de forma mais comum aqueles que sofrem modificações do metabolismo como o colesterol alto e diabetes. Os cristais acabam se desprendendo do lugar de origem.

Migrânea Vestibular

Trata-se, então, de uma condição bem comum em indivíduos com históricos de enxaquecas.

Síndrome de Ménière

As síndromes, em questão, trata-se de uma modificação do labirinto, provocado, geralmente, pelas condições metabólicas ou hábitos alimentares ruins, como o açúcar em excesso.

Causas da Labirintite

A Labirintite ocorre de forma não muito clara. Contudo, o que se sabe é que, tanto as inflamações quanto as infecções, são razões principais para a patologia. Exemplos disso são os resfriados e otites médias.

Demais aspectos, ainda que apresentando frequência menor, podem também causar Labirintite como patologias neurológicas, tumores, compressão mecânica, modificação da genética, fatores alérgicos e utilização de medicação perigosa para a saúde do ouvido de dentro.

Em relação a esta doença, as regiões do ouvido de dentro permanecem em inflamação e irritação, sendo que os nervos do vestíbulo encaminham sinais inadequados até a região cerebral, como se o organismo estivesse se movimentando.

Portanto, outras sensações, bem como a vista, não fazem a detecção de tal motilidade, provocando um tipo de confusão entre o recebimento de sinais para a região cerebral e, de forma consequente, a perda da noção do equilíbrio.

É possível fazer a divisão das razões pelas quais há o desencadeamento da doença, em questão, da seguinte forma:

Virais

Questões relativas a infecção pelo vírus na região bucal, nasal ou via aérea.

Bacteriana

Invasações de um tipo bacteriano na região do labirinto, diversas vezes relacionada a doença meningite.

Emocional

Esta causa é provocada pelo organismo em estresse.

Sintomas da Labirintite

Os principais sinais da doença, em questão, são as vertigens, quando um indivíduo é capaz de sentir que tudo está girando à sua volta. Por diversas vezes, é possível vir em companhia de demais sinais como:


  • náuseas;
  • tontura;
  • vômito;
  • sudorese;
  • modificação gastrointestinal;
  • desequilíbrio;
  • perda da audição;
  • audição reduzida;
  • zumbido no ouvido;
  • queda capilar.

A etapa aguda da patologia aparece repentinamente, portanto, sem dar sinais e apresenta duração de minutos ou, então, horas até dias, a depender do nível das crises.

Ao passo que há um resfriado ou gripe, os sinais da doença, de modo geral, tardam uma média de 1 a 2 semanas para surgirem.

A patologia, contudo, não provoca desmaio, porém a indicação é que o indivíduo evita ficar deitado par que não se agrave as tonturas.

Tratamento para Labirintite

Em grande parte das vezes, a Labirintite surge sozinha, demorando semanas para a ocorrência. Porém, quando há a necessidade, o tratamento observa, de forma principal, reduzir os sinais.

Caso o desencadeante seja um tipo de infecção por bactérias, o especialista fará o receituário de substância antibiótica e os sinais devem ir embora logo.

Nas situações de infecção viral, o médico deve fazer a receita de remédios que auxiliam a diminuir os sinais como vômitos e náusea.

Dessa forma, a medicação pode ser a seguinte:

  • substâncias anti-histamínicas;
  • substâncias corticoides, como Prednisona, ao passo que os sinais sejam graves;
  • remédios para o controle de náuseas e vômitos;
  • remédios para o alívio da tontura;
  • substâncias sedativas.

Ao passo que não exista crise, é possível o tratamento de acordo com a patologia que provocou a tontura, como remédios anti-enxaquecas em caso de migrânea do vestíbulo.

Em relação a vertigem paroxística benigna, não se trata com remédios e, sim, com atividades feitas pelo especialista para reposicionar os cristais.


Tratamento Para Crise de Labirintite

Caso o indivíduo esteja em crises de tontura, a indicação é a medicação de caráter sedativo, que promove a diminuição do efeito do labirinto e diminuem os reflexos de náuseas.

Caso os sinais sejam de muita intensidade, é possível que haja a necessidade de internação para que se aplique remédios.

Em cenários mais leves, os medicamentos podem se caracterizar pela via oral, com reavaliações precoces pelo especialista.

Labirinto Reabilitado

Reabilitações labirínticas são terapias procedidas em diversas sessões com o objetivo de aprimorar o desempenho de todo o equilíbrio.

Trata-se de atividade realizada pelo indivíduo a partir de fisioterapeutas ou fonoaudiólogos que têm o estímulo de todos os compostos de equilíbrio.

Tem indicação para o público mais idoso.

Os remédios mais utilizados para tratar a Labirintite, são os seguintes:

Apenas um profissional da Medicina pode mencionar o melhor remédio para cada situação, assim como a dose adequada e o tempo específico para o tratamento.

Seguir, portanto, as orientações à risca, do especialista, é essencial. É importante também não interromper a utilização do remédio sem a consulta médica antes e, caso se consuma mais de 1x ou em quantitativo muito maior do que o da prescrição, seguir as recomendações da bula.

Labirintite Tem Cura?

Os sinais de caráter grave da doença, de modo geral, somem em sete dias. Grande parte dos indivíduos, portanto, é capaz de melhor de forma total entre sessenta a noventa dias.

As tonturas continuam tendendo a perdurar mais nos indivíduos com maior faixa etária.


O teor auditivo, de modo geral, retorna à normalidade. Em determinadas situações, contudo, a perda da audição pode ser efetiva e, então, irreversível.

Por mais que você se sinta bem, faça um Checkup  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.