Ciclobenzaprina: Indicações, Posologia e Precauções

Aqui Você Vai Saber Tudo Sobre o Ciclobenzaprina, Um Medicamento Oral e Adulto Que Deve Ser Prescrito Por Um Médico Especialista. Confira Todas as Informações e Modos de Uso!

O Ciclobenzaprina é um medicamento genérico de uso oral (comprimido revestidos), adulto, que atua como relaxante muscular, diminuindo os espasmos musculares que causam as dores e as dificuldades para se movimentar, sem afetar a capacidade de se movimentar.


O medicamento tem vários outros nomes comerciais, como por exemplo, Cizax (Mantecorp), Miosan (Apsen), Mirtax (Aché); Musculere (Eurofarma) e Miofibrax, só podendo ser comprado com receita médica.

Confira abaixo, o Que é, Para que Serve, Dosagens, Indicações e Contraindicações para poder usar o medicamento da forma adequada.

Ciclobenzaprina: O Que é?

Ciclobenzaprina

O Ciclobenzaprina é um comprimido revestido de 5 mg ou 10 mg de cloridrato de ciclobenzaprina (seu princípio ativo), amarelo escuro, biconvexo, com vinco de um dos lados e liso do outro.

O medicamento é vendido em embalagens de 5 mg e 10 mg, com 30 unidades cada, fornecido por diferentes laboratórios diferentes. Atua como relaxante muscular de ação central, estruturalmente relacionado aos antidepressivos tricíclicos..

Composição da Ciclobenzaprina

Além do cloridrato de ciclobenzaprina como princípio ativo, o medicamento possui alguns excipientes em sua composição. São eles, abaixo:

  • celulose microcristalina;
  • fosfato tricálcico;
  • croscarmellose sódica;
  • lactose;
  • estearato de magnésio;
  • hipromelose;
  • macrogol;
  • dióxido de titânio;
  • óxido férrico amarelo.

Ação da Ciclobenzaprina

A ciclobenzaprina é um relaxante muscular que suprime o espasmo músculo esquelético de origem local, sem interferir na função muscular, agindo primeiro no cérebro para diminuir a atividade motora tônica somática.

Como está estruturalmente relacionado aos antidepressivos tricíclicos, pode apresentar ações anticolinérgicas, efeito sedativo e aumentar a frequência cardíaca.

Sua absorção pelo organismo é boa, mas lenta, sendo digerido pelo sistema gastrintestinal e pelo fígado. Seu tempo médio estimado para início da ação é de, aproximadamente, 1 hora após a administração com duração de 12 a 24 horas, sendo eliminado pela urina como metabólitos (menos de 1% como ciclobenzaprina) e nas fezes, em pequena fração como ciclobenzaprina.

Ciclobenzaprina: Para que Serve?

O Ciclobenzaprina é um medicamento indicado para o tratamento de espasmos musculares associados a condições musculoesqueléticas de dor agudas, como nas lombalgias, torcicolos, fibromialgia, periartrite escapuloumeral, cervicobraquialgias, rigidez muscular, entre outros.

Além disso, é indicado como coadjuvante de outras medidas como a fisioterapia e repouso para aliviar sintomas.

Contraindicações e Advertências

O cloridrato de ciclobenzaprina não deve ser usado por gestantes ou em fase de lactação, além dos seguintes casos abaixo:


  • Pessoas com problemas no coração em fase aguda pós-infarto do miocárdio, arritmias cardíacas, bloqueios ou distúrbios de condução sanguínea ou insuficiência cardíaca congestiva;
  • Pessoas que sofrem de hipertireoidismo, glaucoma e retenção urinária;
  • Pessoas com hipersensibilidade a ciclobenzaprina ou a qualquer outro componente da sua fórmula;
  • Pessoas que fazem uso de remédios inibidores da monoaminoxidase (IMAO) ou que suspenderam seu uso há menos de 14 dias.

Interações Medicamentosas da Ciclobenzaprina

A Ciclobenzaprina pode aumentar os efeitos do álcool, dos barbitúricos e de outros depressores do sistema nervoso central, e aumentar a ação de antidiscinéticos e anticolinérgicos, levando a problemas gastrintestinais e a íleo paralítico.

Os antidepressivos tricíclicos (amitriptilina e imipramina) podem bloquear a ação anti hipertensiva da guanetidina e de compostos semelhantes.

Em caso de doses maiores do que as recomendadas, também podem ocorrer sérias reações no sistema nervoso central.


Crise hiperpirética, convulsões severas e morte podem ocorrer em pacientes em tratamento com antidepressivos tricíclicos (furazolidona, pargilina, procarbazina e IMAO).

Reações Adversas ou Efeitos Colaterais

Apesar de ainda não serem conhecidas a intensidade das reações adversas à Ciclobenzaprina, elas são apresentadas a seguir, de acordo com a frequência com que costumam ocorrer:

Reações muito comuns:

Sonolência, vertigem, tontura e boca seca.

Reações comuns:

Fadiga, cefaleia, confusão, diminuição da acuidade mental, irritabilidade, nervosismo, dispepsia, dor abdominal, refluxo gastroesofágico, constipação, diarréia, náuseas, sabor desagradável na boca, astenia, visão embaçada, faringite e infecções das vias aéreas superiores.

Reações incomuns:

Taquicardia, arritmias, vasodilatação, palpitação, hipotensão, vômitos, anorexia, diarréia, dor gastrintestinal, gastrite, flatulência, edema de língua, alteração das funções hepáticas, hepatite, icterícia e colestase, anafilaxia, angioedema, prurido, edema facial, urticária, erupções cutâneas, e assadura, rigidez muscular, ataxia, vertigem, disartria, tremores, hipertonia, convulsões, alucinações, insônia, depressão, ansiedade, agitação, parestesia, psicose, diplopia, sudorese, ageusia, tinitus urinária, frequência urinária aumentada e/ou retenção.

Superdosagem da Ciclobenzaprina

Altas doses de cloridrato de ciclobenzaprina podem causar confusão temporária, distúrbios na concentração, alucinação visual transitória, agitação, reflexos hiperativos, rigidez matinal, vômitos ou hiperpirexia, bem como qualquer outra reação descrita acima em “Reações Adversas”.

Em caso de ingestão de grande quantidade do medicamento, procure imediatamente o socorro médico, levando a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001.

Posologia e Modo de Usar do Ciclobenzaprina

O medicamento cloridrato de ciclobenzaprina é de uso oral, apresentado na forma de comprimidos revestidos de 5 mg e 10 mg de cloridrato de ciclobenzaprina.

Uso Adulto

A dose diária é de 1 comprimido de 20 a 40 mg, em duas a quatro administrações ao dia (a cada 12 horas ou a cada 6 horas), sendo a dose máxima diária de 60 mg, durante um período de 2 ou 3 semanas.

Uso Pediátrico

Até 15 anos de idade, a eficácia e segurança não foram estabelecidas. Já acima dos 15 anos de idade, as mesmas doses de adultos devem ser administradas.

Períodos superiores a duas ou três semanas devem ser prescritos pelo médico. Siga a orientação médica, respeitando os horários, as doses e a duração do tratamento, sem interrupções. Não deve ser partido, aberto ou mastigado.

O que fazer em caso de esquecimento?

Em caso de esquecimento, tome-o assim que lembrar. Se já estiver perto do horário da próxima dose, espere a próxima, seguindo normalmente as doses recomendadas pelo médico.

NUNCA tome o medicamento em dobro para compensar as doses esquecidas.

Armazenamento e Prazo de Validade

A ciclobenzaprina deve ser armazenada em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC), em local seco, longe da umidade. O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação (vide embalagem).


Não use medicamento com o prazo de validade vencido, e mantenha-o na embalagem original. Sempre antes de usar, observe o aspecto do medicamento e mantenha-o fora do alcance das crianças.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.