Itraconazol: Para Que Serve o Medicamento, Contraindicações, Como Usar

O Itraconazol se trata de um medicamento para combater doenças de origem fúngicas, como as micoses em diversas partes do corpo.

O Que Trata o Itraconazol

O medicamento trata e combate, como já mencionado, micoses – que são doenças causadas por fungos, nos locais: boca, olhos, unhas, pele, vagina e outros órgãos internos.


A eficácia do medicamento foi comprovada em estudos, que demonstraram que a substância ativa inibe a síntese do ergosterol – células dos fungos – fazendo com que esses não se desenvolvam e morram.

Apresentação e Composição

Itraconazol

O Itraconazol é indicado para uso oral adulto e pediátrico (sob supervisão médica). Há embalagens contendo 04 ou 15 comprimidos.

Cada cápsula do remédio contém 100 mg de Itraconazol. Além dos excipientes: hipromelose, sacarose, macrogol, ácido poli2-(dimetilamino) etilmetacrilatocobutilmetacrilato, corante vermelho DC 33, corante azul brilhante FCF, gelatina, metilparabeno, , corante vermelho FDC 40, corante azorubina FDC e água purificada.

Contraindicações da Medicação

Em geral, o medicamento é bem tolerado pela maioria dos pacientes. No entanto, como toda medicação, em alguns casos, ela pode não ser indicada. Algumas delas são:

  • Mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez, exceto com autorização prévia do médico;
  • Histórico de sensibilidade a substância ativa do remédio ou a outros componentes da fórmula;
  • Pessoas com insuficiência cardíaca congestiva;
  • Caso você não tenha intenção de engravidar, pois a medicação interfere na eficácia de contraceptivos. Nesses casos, usar outros métodos, como o preservativo (Camisinha), durante o tratamento com a medicação.

Como Usar este Medicamento

Para cada problema, o Itraconazol deve ser usado de uma maneira diferenciada. Veja a seguir:


  • Candidíase vulvovaginal: 200 mg (2 cápsulas) 1 cápsula pela manhã e 1 cápsula à noite. Duração: 1 dia;
  • Indicações dermatológicas/mucosas/oftalmológicas:  200 mg (2 cápsulas) 1 vez ao dia. Duração: 5 dias;
  • Tinea corporis e Tinea cruris: 200 mg (2 cápsulas) uma vez ao dia. Duração: 7 dias;
  • Tinea pedis e Tinea manus: 200 mg (2 cápsulas) uma vez ao dia. Duração: 7 dias;
  • Lesões cutâneas com excesso de queratina, geralmente na palma das mãos ou na sola dos pés: 200 mg (2 cápsulas). Duração: 7 dias;
  • Candidíase oral: 100 mg (1 cápsula) uma vez ao dia. Duração: 15 dias;
  • Ceratite micótica (infecção ocular): 200 mg (2 cápsulas) uma vez ao dia. Duração: 15 dias;
  • Micose nas unhas: o médico determinará a dose diária e a duração do tratamento, de acordo com o tamanho da área afetada;
  • Tratamento contínuo para micoses nas unhas dos pés: 200 mg (2 cápsulas) uma vez ao dia. Duração: 3 meses;
  • Pulsoterapia: 200 mg (2 cápsulas) 1 cápsula pela manhã e 1 cápsula à noite. Duração: 7 dias;
  • Micoses sistêmicas (nos órgãos internos): o médico deve determinar a dose diária a ser usada e a duração do tratamento;
  • Aspergilose: 200 mg (2 cápsulas) uma vez ao dia. Duração: de 2 a 5 meses;
  • Criptococose não meningeana: 200 mg (2 cápsulas) uma vez ao dia. Duração: de 2 meses a 1 ano;
  • Meningite criptocócica: 200 mg (2 cápsulas) uma vez ao dia. Duração: de 2 meses a 1 ano;
  • Histoplasmose: 200 mg (2 cápsulas) uma vez ao dia. Duração: 8 meses.

Outras doenças devem ser avaliadas por um médico, de preferência dermatologista.

Atenção! Nunca interrompa um tratamento com esse tipo de medicamento, pois a tendência é de recidivas mais difíceis de serem tratadas e excluídas.

Uso em Crianças

Apesar de não ser recomendado pacientes com menos de 18 anos fazer uso do Itraconazol, o médico poderá passar tratamentos com esta medicação.

Uso em idosos

Caso o paciente idoso não sofra de doenças potencialmente graves, a medicação pode ser usada da mesma forma que pelos pacientes adultos.

Alguns profissionais da saúde, no entanto, preferem prescrever doses mais baixas, com uma duração mais longo do tratamento.

Uso em Pacientes com Insuficiência Hepática

O uso do Itraconazol não é proibido para essas pessoas, porém, a sua administração deve ser supervisionada por um médico. Podem ser necessários exames antes de iniciar o tratamento.

Interações Medicamentosas

O Itraconazol pode interagir com mais de 50 substâncias. Sendo assim, caso o médico prescreva a medicação para você, não deixe de informar os medicamentos que toma.

Alguns exemplos de interações medicamentosas com Itraconazol são:


  • Cisaprida: medicação usada para problemas digestivos, que pode reduzir a eficácia do medicamento em questão;
  • Alguns medicamentos usados para combater a insônia, como o midazolam e triazolam – que podem ter seus efeitos de indução ao sono reduzidas;
  • Medicamentos que tem a ação de reduzir os níveis do colesterol ruim do sangue, como a lovastatina e a sinvastatina, que podem causar desconfortos gástricos;
  • Colchicina, um remédio para tratar problemas de gota, que pode prejudicar os rins ou o fígado, se usado junto com o Itraconazol;
  • Algumas medicações para distúrbios psicóticos, como a sertindol, a lurasidona e pimozida – que podem acenturar sintomas de psicose;
  • Medicações para tratar dores intensas, que podem ter seu efeito reduzido, como a metadona e o levometadil; entre muitos outros medicamentos.

Dessa forma, apenas um profissional de saúde pode avaliar se os medicamentos em questão irão interagir. As interações podem ser de leves a graves.

O Que Devo Informar ao Médico?

Caso o médico prescreva o medicamento para você, não deixe de informar outros medicamentos que esteja tomando, como já alertamos, além de algumas doenças, como:

  • Problemas no fígado;
  • Problemas gastrointestinais;
  • Se você já teve a área afetada por fungos antes;
  • Suspeita de gravidez ou esteja em fase de amamentação;
  • Diabetes, pois o medicamento contém sacarose;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Inchaços no corpo em geral; entre outras condições anormais.

Cuidados com o Uso do Remédio

O Itraconazol pode interferir na capacidade de atenção. Portanto, o paciente deve ter cautela durante o tratamento para guiar veículos ou operar máquinas.

Além disso, o medicamento pode, em algumas pessoas, causar tonturas e visão turva ou dupla, além de alterações na audição.

Como Agir em Casos de Superdosagem

Caso o paciente ingira altas doses da medicação, leve-o para um serviço de atendimento médico de urgências – se possível, portando a embalagem do remédio. Medidas de suporte podem ser necessárias para a segurança do paciente em superdosagem.


Caso não exista a possibilidade de se deslocar com o paciente, ligue para o SAMU de qualquer telefone. O atendimento é 24 horas.

Como Comprar Esta Medicação

Itraconazol é um antifúngico, portanto, pode ser adquirido sem a necessidade da apresentação ou da retenção da receita médica. No entanto, o seu uso por conta própria é totalmente contraindicado, pois pode causar danos a sua saúde.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.