Cefaleia: O Que é, Causas e Tratamento

Saiba Tudo Sobre a Cefaleia, o que é e qual o tratamento indicado para essa patologia.

Cefaleia é um termo técnico para designar uma pressão na cabeça, sensação de aperto/dor.


Quem nunca passou por aquele incômodo, aquela sensação que a cabeça vai explodir a qualquer momento, pois bem, segundo uma pesquisa realizado pelo ibope Cefaleia é uma das queixas mais comuns relatado pelos brasileiros, sendo também uma das mais frequentes no âmbito clínico.

Cerca de noventa por cento da população brasileira terá durante a vida algum relato de Cefaleia. É uma das causas mais recorrentes dentre as faltas em ambientes de trabalho segundo a OMS.

A incidência de Cefaleia crônica é maior na população do sexo feminino cerca de vinte por cento, sendo que no sexo masculino esse número varia de 5 a 10 por cento, esse número é maior dentre as mulheres devido a fatores hormonais e ciclos de menstruação.

O Que é a Cefália?

Cefaleia

Damos o nome popularmente de “dor de cabeça” à Cefaleia, sendo essa sensação de dor, que varia de leve a moderada e chegando em alguns casos a dores muito fortes que podem durar até dias, necessitando de auxílio médico.

Existem cerca de 150 tipos de Cefaleia, dentre essas são divididas em duas vertentes: primárias e secundarias.

Cefaleia primárias estão associadas a fatores de stress, alimentação e ansiedade, não tendo por sua vez alterações nos exames laboratoriais, não tem um exame especifico para o diagnóstico da Cefaleia, apenas o relato do paciente serve para avaliação do nível de dor em que o indivíduo se encontra.

Dentre as cefaleias primarias temos vários segmentos sendo elas:

Cefaleia Tensional

É aquela dor que acomete dois lados da cabeça, chegando ao pescoço, sua intensidade varia de leve a moderada, está associado a tensões do dia a dia como irritabilidade e stress.

Existem várias opções de tratamento, neste caso como medicações analgésicas e anti-inflamatórios que ajudam no alívio da tensão, uma opção além dos medicamentos convencionais seria a pratica de exercícios físicos e mudanças nos hábitos alimentares.

Enxaqueca ( Migrânea)

Sua dor latejante acomete normalmente um dos lados da cabeça, inicia-se de grau leve a moderado, chegando a dores fortes na região craniana.

Outros fatores também estão associados a enxaqueca como fotofobia (aversão a claridade/luz), fonofobia (aversão ao som), e em alguns casos náuseas e vômitos são recorrentes.

A enxaqueca é a terceira causa de maior incidência na população. Normalmente quem tem enxaqueca percebe a impossibilidade em que o indivíduo fica de manter uma vida normal durante a crise.

O tratamento neste caso seria acompanhamento com médico neurologista que irá avaliar o paciente, fazendo uma evolução e avaliação do paciente para escolher a melhor medicação a ser seguida.

Um meio alternativo seria a prática de yoga, massagem e acupuntura.

As Cefaleias secundárias estão associadas a doenças pré-existentes que o indivíduo já possui como infecções, tumores e hemorragias, que são diagnosticadas através de exames laboratoriais e clínicos.


Dores na cabeça recorrentes associados a fraqueza, desmaio, convulsões e alterações no comportamento recebem atenção maior na avaliação, pois podem indicar maior gravidade do quadro clinico do indivíduo.

Causas de Cefaleia

Existem vários fatores que levam a uma cefaleia (dor de cabeça), vivemos num período onde o tempo é precioso e por isso acabamos esquecendo de atitudes que facilitam nosso bem-estar durante o dia, seja na vida escolar, trabalho ou familiar.

A seguir estão algumas atitudes que prejudicam nossa saúde e bem-estar e que estão diretamente associados:

  • Stress – indivíduos que tem uma vida cotidiana muito exaustiva podem acabar estressados no final do dia, seja na jornada de trabalho, em casa cuidando dos afazeres, dos filhos, ou na vida acadêmica .
  • Cansaço – manter um esforço ou trabalho excessivo, não tendo momentos relaxantes, também pode acarretar em uma dorzinha no final do dia.
  • Ansiedade – manter períodos longos de preocupação e trabalho faz com que a mente nunca pare, acarretando assim falta de sono, que influencia diretamente no humor do indivíduo
  • Má alimentação – pessoas que tem alimentação baseadas em  alimentos industrializados como refrigerantes, café, chocolates, chás pretos, bebidas alcoólicas, manteiga, carnes gordas, frituras, doces e embutidos possuem maior probabilidade de ficarem com Cefaleia pois encontra – se nesses alimentos substâncias que podem provocar e piorar a cefaleia.
  • Noite mal dormida – indivíduos que não conseguem ter um sono habitual e tranquilo, tendem a ficar mais estressados e nervosos durante o dia, a irritabilidade e evidente nesse caso.

Tratamento Para Cefaleia

Na maioria das vezes, a Cefaleia passa com medicações analgésicas ingeridas por via oral (boca), medicações estas que fazem a função no local da dor ou de bloqueio de estímulos que iriam para o sistema nervoso central, aliviando assim o desconforto.

Medicações como dipirona, anador, melhoral, aas, tenoxican, normalmente tendem a aliviar a dor e  a tensão causada pela Cefaleia.

Em alguns casos, mesmo com medicações analgésicas via oral a dor tende a persistir, caso comum esse na enxaqueca,  neste caso o indivíduo deverá procurar atendimento médico, ou pronto atendimento para o alívio da dor.

Medicações endovenosas em casos  de crise é uma solução momentânea para o alívio da dor, porém o indicado é a procura de um médico especialista na área, nesse caso o neurologista que irá avaliar fatores hereditários, exames médicos, alimentares e emocionais do paciente.


Para que se tenha um tratamento adequado, é importante lembrar que cada caso é um caso, cada indivíduo tem uma intensidade da dor, se automedicar não seria uma solução.

Um meio alternativo para prevenção das eventuais dores de cabeça e enxaqueca, seria a prática de atividades físicas, cerca de 3 a 5 vezes na semana com tempo de no mínimo trinta minutos para que se tenha resultados.

Meios como natação, corrida e musculação, aliviam a tensão e o estresse do dia a dia, pois liberam endorfina na corrente sanguínea, dando maior bem estar e alívio do stress.


Outras opções seriam: a acupuntura, massagem e yoga, práticas essas que trabalham o corpo e a mente ajudando a evitar a Cefaleia.

Por mais que você se sinta bem, faça um Check-up  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.