Infecção de Ouvido: O Que é, Causas, Fatores de Riscos, Tratamento

Você sabia que aquele desconforto na região da orelha, que chega a coçar e até a causar dor, pode ser o início de uma Infecção de Ouvido?

Em muitos casos, quando isso acontece, é comum haver a diminuição da audição e a liberação de uma secreção fétida, ou seja, com odor.


Existem várias causas que iniciam esse problema, e ao detectá-lo, você precisa procurar o auxílio de um médico especialista para resolvr.

Saiba agora quais são as causas da Infecção de Ouvido e como você deve tratar isso para evitar que a situação se agrave. Continue lendo!

O Que é Infecção de Ouvido?

Infecção de Ouvido

Existem vários tipos de infecções, porém a mais comum e conhecida é a otite média aguda, que acontece quando há um acúmulo de líquido com inflamação infeccionada dolorosa atrás do tímpano.

Geralmente, ela é causada por um vírus ou bactéria e acomete mais as crianças.

Esse tipo de otite é o mais fácil de lidar, podendo ser tratado com remédios naturais, porém, no caso de uma situação mais grave é imprescindível a intervenção de um especialista para o tratamento adequado.

Tipos de Infecção

A Infecção de Ouvido pode surgir desde a maneira mais branda até as mais complexas e podem afetar as partes internas do ouvido. Contudo, os tipos de infecções no ouvido são: otite externa, média e interna.

  • Infecção externa: motivada pela ação de bactérias, vírus ou fungos, desencadeada por um fluxo de fluido, dor, vermelhidão e até perda temporária da audição.
  • Infecção média: é caracterizada pelo aparecimento de fluido e muco e geralmente, é mais comum ocorrer em crianças e provocar febre, dor, irritabilidade e perda parcial da audição. Em algumas pessoas, a sensibilidade é mais apurada e pode generalizar uma condição crônica.
  • Infecção interna: conhecida também como labirintite devido à intensidade dos sintomas. Ela pode gerar náusea, tontura, vômito e perda de equilíbrio, e geralmente surge quando a parte interna do ouvido está inflamada.

Causas da Infecção de Ouvido

Bactérias ou vírus são as grandes razões para a propagação da infecção, embora também seja comum ela surgir com o sintoma de doenças como: gripe ou alergias.

Outro fator contribuinte para a aparição da Infecção de Ouvido é nadar em águas poluídas ou sujas, por exemplo: represas ou rios, deixando que a água entre no ouvido.

Quando isso acontece, a bactéria contida na água se prolifera no ouvido gerando uma espécie de fungo.

Já no caso das bactérias alérgicas, muito causadas em pessoas com doenças respiratórias, isso também pode acontecer ao serem transportadas para o ouvido, resultando em inflamação e infecção.

Além disso, coçar o ouvido (dentro ou fora), ter algum tipo de elemento dentro do ouvido, por exemplo: fones ou tampões e até usar o cotonete no canal auditivo externo para remover cera pode gerar o problema.

Fatores de Risco Gerados Pela Infecção de Ouvido

Não é somente a falta de higiene que implica em seu surgimento, outros princípios também podem contribuir negativamente para o aumento da infecção.


  • Crianças: são mais propensas a esse tipo de inflamação na faixa dos seis meses até dois anos de idade, porque a tuba auditiva ainda é muito pequena e o sistema imunológico é pouco desenvolvido.
  • Lugares cheios: frequentar locais com muitas pessoas, e geralmente pouco ventilados, pode aumentar a possibilidade de infecções no ouvido. Isso acontece devido às chances de pegar uma gripe ou resfriado.
  • Estações frias: principalmente entre o outono e inverno, a incidência de ocorrer esse problema é grande, devido ao tempo seco e frio que pode propiciar a aparição de gripes e resfriados.
  • Má qualidade do ar: fumaça do cigarro e poluição também são motivos que aumentam o risco de inflamação.

Diagnóstico da Infecção de Ouvido em Bebês e Crianças

As crianças geralmente não sabem como expressar o que sentem e os pais ou responsáveis por elas, precisam se atentar aos sinais de anormalidade.

Em algumas crianças os sintomas podem chegar a apresentar diarreia, náusea e vômitos e em outros casos elas podem sentir irritabilidade, dificuldade para dormir, falta de apetite, febre etc.

Se não houver secreção, é um indício de que houve uma pequena perfuração no tímpano, porém não se trata de algo grave, porque o tímpano é apto a se reconstruir sem que a criança perca a audição.

Entretanto, é importante ir ao médico para evitar situações mais graves.

Sintomas

Eles podem variar de pessoa para pessoa com base na idade, mas os mais comuns são:


  • Irritabilidade;
  • Dor de ouvido;
  • Secreção amarela ou verde com odor;
  • Diminuição da audição;
  • Febre;
  • Dor de cabeça.

A Infecção de Ouvido é Contagiante?

Mesmo que na maioria das situações ela seja causada por microorganismos, em si, ela não é transmissível.

Contudo, os responsáveis da infecção podem ser transmitidos por meio de secreções, contato com superfícies contaminadas ou compartilhamento de objetos pessoal.

O resfriado também pode ser consequência de uma Infecção de Ouvido, porém, em muitos casos, para que a pessoa obtenha uma infecção pelo resfriado, vai depender muito do sistema imunológico e idade da pessoa.

Tratamentos

Dependendo do grau de infecção, você pode combatê-lo com a utilização de remédios naturais. Do contrário, procure um médico especialista para realizar o tratamento com antibióticos.

Com remédios naturais em casos mais leves, use:


  • Água Oxigenada: combate os micro-organismos que ficam proliferados no ouvido. O ideal é usar de 2 a 3 gotas a cada 12h no ouvido infeccionado.
  • Água Quente: o calor tem um efeito analgésico que reduz a dor e melhora a circulação, além de facilitar a remoção da Infecção de Ouvido. Para tratar com água quente, esquente uma bolsa térmica, cubra com um pano e coloque sobre o ouvido dolorido.
  • Cebola: perfeita antibacteriana e excelente antisséptico. Resolva o problema da seguinte maneira: pique uma cebola fresca e embrulhe-a em um tecido limpo, coloque este embrulho sobre a orelha afetada por 5 minutos. Faça isso três vezes ao dia, você vai ver como melhora!

Procure um especialista se os sintomas persistirem por mais de dois dias e a intensidade da dor aumentar e surgirem vazamentos de fluidos, pus ou sangramento.

Por mais que você se sinta bem, faça um Check-up  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.