Naproxeno: Bula, Indicação, Efeitos Colaterais, Como Usar

Confira todas as informações disponíveis sobre o medicamento Naproxeno, antes de utilizá-lo. Atente-se aos efeitos colaterais e dicas de como usar.

O Naproxeno é uma substância anti-inflamatória, antitérmica e analgésica que auxilia na redução de inflamações e dores, sendo possível o uso para o alívio de sinais de diversas condições problemáticas como reumatismo, garganta com inflamação ou dores musculares.


Naproxeno: Quais as Indicações?

Naproxeno

O remédio, em questão, tem indicação para aliviar as dores provocadas pelos inflamações nas situações de:

  • dores reumáticas;
  • dores nas articulações;
  • dores nas costas;
  • dores na coluna vertebral;
  • enxaqueca;
  • dores posteriores a traumatismos;
  • cefaleias;
  • dores posteriores a exercícios esportivos;
  • dores nas pernas;
  • dores de garganta;
  • dores ciáticas;
  • tendinite;
  • torcicolos;
  • dores varicosas;
  • bursites;
  • demais tipos de dor.

Apresentações do Naproxeno

Utilização oral e adulta.

  • Drágea de 250 mg; embalagem composta por 10 a 300 drágeas;
  • Drágea de 500 mg; embalagem composta por 10 a 300 drágeas.

Efeitos Colaterais do Naproxeno

Dentre as reações possíveis em relação a substância em questão, pode-se constatar:

Transtorno Cardiovascular

Pacientes relatam possíveis problemas hipertensão, edemas e insuficiências do coração que têm associação aos tratamentos com AINE.

Pesquisas fazem a sugestão de a utilização de coxibe e AINE possibilitam ter associação a complementação de riscos a situações trombóticas das artérias.

Transtorno Gastrintestinal

As situações adversas de maior frequência se caracterizam pelo sistema gastrintestinal. É possível que aconteçam os seguintes casos:

  • úlcera péptica;
  • perfurações gastrintestinais;
  • sangramentos gastrintestinais;
  • fatalidade, em grande parte em relação a idosos.

Além disso, há observações de sintomas como:

  • vômito;
  • náusea;
  • gases;
  • diarreia;
  • obstipação;
  • dispepsia;
  • dores abdominais;
  • hematêmese;
  • patologia de Crohn;
  • estomatite ulcerativa;
  • exacerbação de colite.

Em menor frequência, fez-se a observação da gastrite.

Transtorno da Pele e do Tecido Subcutâneo

Desse modo, muito raro, acontecem:

  • bolhas;
  • necrólise epidérmica tóxica;
  • síndromes de Stevens-Johnson.

O medicamento é capaz de provocar um aumento leve e dose-dependência, no período de sangramento. Contudo, de forma frequente, estes número não costumam exceder o limite maior que a faixa referencial.

Contraindicações do Naproxeno

A contraindicação deste remédio versa as seguintes patologias:


  • indivíduos hipersensíveis a substância em questão ou a quaisquer elementos da composição;
  • indivíduos com história asmática;
  • indivíduos com urticária;
  • indivíduos com reação alérgica que decorre do consumo do ácido acetilsalicílico ou demais anti-inflamatórios;
  • indivíduos com histórico de perfuração gastrintestinal;
  • indivíduos com histórico de sangramento;
  • indivíduos que apresentem antecedentes ou histórias com úlcera péptica;
  • indivíduos que apresentem insuficiência grave do coração.

Orientações Antes de Fazer Uso do Naproxeno

O medicamento não tem indicação em situação de dores originadas do sistema gastrointestinal.

É preciso que se evite a utilização concomitante da substância com outros anti-inflamatórios, incluindo inibidores de caráter seletivo de ciclooxigenase-2.


As ações adversas possibilitam ter a minimização usando a dosagem eficaz de menor quantitativo pelo menor tempo preciso para controlar os sinais.

Sangramento, Úlcera e Perfurações Gastrintestinais

Há pesquisas de que todos os anti-inflamatórios AINEs possibilitam causar úlceras, sangramentos, perfurações gastrintestinais e úlceras, de teor fatal, a quaisquer instantes em período de tratamento, apresentando ou não sinais de alerta de problemas graves do trato gastrointestinal.

Os riscos de úlceras, sangramentos ou perfurações gastrintestinais são maiores com a elevação da dosagem anti-inflamatória, em pessoas que apresentem história de úlcera, de maneira particular em caso de complicação hemorrágica ou perfurações, e em pessoas da faixa etária adulta.

Os indivíduos precisam dar início ao tratamento com a menor dosagem que puder.

Como Usar o Naproxeno?

A drágea precisa ser consumida com um tanto de líquido, sem fazer a mastigação. O remédio não pode ser dividido ao meio ou mastigado.

A substância deve ter a administração oral. Cada dosagem precisa ser consumida em jejum, com água ou alimentos. Em caso de alimentos, é possível que absorção tenha um retardo.

Dosagem para a faixa etária adulta, drágeas revestidas em 550mg – consumir uma drágea, uma vez ao dia ou a depender da orientação médica.

A dosagem por dia correspondente a 550mg não pode exceder, salvo se prescrita por um médico.

As reações desconfortáveis podem ser reduzidas ao consumir o remédio com a menor dosagem por menos tempo possível para fazer o controle dos sinais.

Não é aconselhado fazer o uso da substância sódica por um tempo maior que dez datas consecutivas, com exceção em casos de recomendação de especialistas. Em caso de as dores ou febres contínuas, bem como a mudança dos sintomas, é imprescindível a consulta de um médico.

Naproxeno é Antibiótico?

Não, sua função não é antibiótica. Os medicamentos como a aspirina, ibuprofeno e a substância, em questão, de um modo geral, são denominadas anti-inflamatórias e analgésicas. Porém, não são elementos analgésicos completos, porque só promovem a redução das dores de uma área que teve inflamação.


As substâncias anti-inflamatórias não promovem o combate a infecção. Esta é uma característica dos antibióticos.

Lembre-se que a automedicação é uma atitude arriscada em relação à saúde. Consulte sempre um médico, antes de consumir qualquer tipo de remédio. Atente-se também aos efeitos colaterais. Saúde em primeiro lugar!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.