Aspirina: Conheça as Indicações, Contraindicações, Efeitos Colaterais e Como Usar

Aspirina é um medicamento antigo e muito usado, em geral, para aliviar diversos tipos de dores e febres. A sua substância ativa é o ácido acetilsalicílico.

É Verdade Algumas Pessoas Passam Mal com o Uso?

Algumas pessoas apresentam reações alérgicas ao uso de Aspirina. O que pode causar, se elas ingerirem o remédio: coceiras, vermelhidão na pele, diarreia e, em casos mais graves, hemorragias e dificuldade de respirar.


Nos 2 últimos casos, o paciente deve ser levado rapidamente a um serviço de atendimento médico.

Aspirina

Em que Situações Aspirina está Indicada?

O ácido acetilsalicílico, que é a substância ativa do medicamento – como já fora mencionado – faz parte do grupo de agentes anti-inflamatórios não-esteroides, de analgésicos e de antitérmicos.

O medicamento impede a formação de prostaglandinas – que abaixa a febre e oferece alívio para a dor. Assim sendo, Aspirina está indicada para diversos problemas, sendo os principais deles:

  • Dor de Cabeça;
  • Dor de Dente;
  • Dor de Garganta;
  • Incômodos de gripes e resfriados em geral;
  • Mialgia (dores pelo corpo);
  • Lombalgia; entre outras situações.

Apresentação e Composição do Medicamento

O medicamento tem apresentação em comprimidos de 500 mg. É comercializado, em geral, em embalagens contendo 4 ou 10 comprimidos.

A medicação é destinada para o uso oral. Está recomendo para o uso por adultos e pessoas acima de 12 anos de idade.

Cada comprimido contém 500 mg de ácido acetilsalicílico. Além dos excipientes inativos: celulose e amido.

Quais São as Contraindicações?

Como toda medicação, Aspirina não deve ser usada nas seguintes situações:


  • Pessoas que apresentem histórico de apresentar crises de asma devido ao uso de medicamentos do tipo salicilatos e/ou a medicamentos anti-inflamatórios não-esteroidais – como é o caso do ácido acetilsalicílico;
  • Pessoas que apresentem reações alérgicas com a administração de ácido acetilsalicílico ou a quaisquer outros componentes da fórmula do remédio;
  • Pacientes com pré-disposição a sangramentos não justificados (diátese hemorrágica);
  • Portadores de úlceras estomacais ou intestinais;
  • Pessoas com problemas considerados graves no funcionamento do fígado;
  • Pessoas com problemas considerados graves no funcionamento do coração;
  • Pessoas com problemas considerados graves no funcionamento dos rins funções Alteração grave da função dos rins;
  • Mulheres que estejam no último trimestre de gestação;
  • Pacientes em tratamento com metotrexato, usando doses a partir de 15 mg semanalmente; entre outros casos.

O Medicamento Possui Efeitos Colaterais?

Sim. Como acontece com todos os medicamentos, algumas pessoas podem apresentar efeitos colaterais com o uso do fármaco. Entre as reações adversas mais relatadas estão:


  • Casos de sangramento, como hemorragias;
  • Surgimento de hematomas pelo corpo;
  • Sangramento nasal;
  • Sangramento na urina e nos órgãos genitais;
  • Sangramento na gengiva;
  • Indigestão;
  • Dores gastrintestinais e abdominais, com rara ocorrência de inflamação nessas regiões;
  • Anemia;
  • Sensação de fraqueza (astenia);
  • Palidez na pele;
  • Alterações na circulação sanguínea;
  • Reações alérgicas em geral;
  • Crises de asma;
  • Alergia cutânea;
  • Dificuldades para respirar;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Surgimento de erupções na pele;
  • Inchaços;
  • Prurido;
  • Urticária;
  • Rinite;
  • Congestão nasal;
  • Choque anafilático (raro);
  • Surgimento de hemólise – risco de rompimento das células sanguíneas;
  • Tonturas;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Alterações no funcionamento renal e/ou hepático;
  • Desenvolvimento de pólipos nasais (espécie de tumor benigno);
  • Crises de gotas, em portadores da doença; entre outros efeitos colaterais.

Como Usar Corretamente o Remédio?

Não há consenso na forma correta do uso da Aspirina. Porém, em geral, as doses recomendadas quando o paciente está com dor ou febre são:

Pacientes de 12 a 17 anos de idade

Recomenda-se a ingestão de 1 comprimido do medicamento, a cada 4 ou 8 horas, dependendo da intensidade dos sintomas.

Não é recomendado usar mais do que 3 comprimidos ao dia da medicação.

Pacientes Adultos

Está indicado o uso de 2 comprimidos ao dia, a cada 4 ou 8 horas.

Não se deve ultrapassar o uso de 8 comprimidos de Aspirina ao dia.

Vale saber que os comprimidos podem ser cortados, partidos ou mesmo triturados para facilitar a sua ingestão. Recomenda-se fazer uso da medicação após as refeições, com auxílio de bastante líquidos, de preferência, água.

Além disso, caso os sintomas que levaram o paciente a fazer uso do medicamento não desaparecem entre 3 a 5 dias, um médico deve ser consultado para uma avaliação.

Há Interações Medicamentosas Para o Remédio?

Até o momento não há relatos de interações medicamentosas.

Como Proceder em Casos de Superdosagem

Caso o paciente ingira mais doses muito superiores as recomendadas, pode ocorrer toxicidade. Nesse caso, a pessoa deve ser levada a um serviço de assistência médica, portanto, se possível a embalagem e a bula do medicamento e informar, no hospital, a dosagem que foi usada.

Caso o paciente não possa ser deslocado e apresente sintomas como dificuldade de respirar, de falar ou desmaios, entrar em contato imediatamente com o SAMU. O número do telefone do Serviço Móvel é 192, para todo o país.


A ligação é gratuita e pode ser feita 24 horas, de qualquer aparelho de telefone, incluindo celulares.

Dor, Febre, Mal Estar? Saiba a Melhor Forma de se Livrar desses Incômodos!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.