Forteviron: Composição, Para Que Serve, Como Usar, Contraindicação

A saúde é tudo e precisa ser resguardada de todas as maneiras para o próprio bem-estar, por isso, saiba agora quais benefícios e para que serve o Forteviron.

Aos pacientes que sofrem com irritabilidade, impotência sexual ou falta de libido e não sabem o que fazer para resolver isso, existe um medicamento que pode ajudar, mas que precisa de total respaldo do especialista da saúde antes de ser consumido, para saber se  esse medicamento é indicado.


No caso de mulheres gestantes ou em período de amamentação, mulheres ou homens intolerantes à lactose ou com algum problema de saúde ou doença grave, até mesmo que estejam ingerindo outro tipo de medicamento sem receita, é imprescindível procurar orientação médica para não misturar os medicamentos e causar maiores problemas para si.

Composição do Forteviron

Forteviron

Na bula não contém efeito de superdosagem, mas as doses recomendadas e indicadas pelo médico devem ser sempre seguidas.

A composição do Forteviron por comprimido de 250 mg inclui 6,25 ml com 6CH de: Agnus castus, Conium maculatum, Nuphar luteum, Onosmodium virginicum e um Excipiente q.s.p.* (lactose, talco e dióxido de silício).

Essas substâncias agem diretamente no problema que cada pessoa pode ter, fazendo com que ele seja totalmente recuperado ou amenizado.

Geralmente, esses aspectos são psicológicos e físicos, como irritabilidade, impotência sexual, cansaço, falta de libido.

Em prol de uma solução é ideal tomar o medicamento corretamente.

Cada caixa contém 15 “bolhas” com 4 comprimidos de 250 mg e o medicamento deve ser especificamente usado oralmente e por adultos.

Substâncias Que Compõem o Remédio

Cada componente serve para tratar especificamente um determinado problema ou anormalidade física ou psicológica. São eles:

Agnus castus 6CH

Auxilia no tratamento da neurastenia sexual, melancolia, tristeza, depressão, perda de memória, ausência ou redução de libido e impotência e frigidez sexual.

Conium maculatum

Contribui no tratamento da irritabilidade, da fraqueza física e mental, da ejaculação precoce e ereções curtas.

Nuphar luteum

Auxilia no cuidado com a espermatorreia, ou seja, na descarga automática, frequente e excessiva de sêmen sem copulação.

Onosmosium virgianum

Trata a cefaleia, a insônia, a prostração geral, a diminuição ou a perda de libido para as mulheres e ejaculação rápida para os homens.

Para Que Serve o Forteviron?

O Forteviron é um medicamento de ação progressiva recomendado para incentivar o organismo a lutar contra a fraqueza física e mental, irritabilidade, dor de cabeça, cansaço extremo e memória fraca para homens e mulheres que exercem uma intensa atividade física e intelectual diariamente.

Além disso, o Forteviron ativa o desempenho sexual de ambos e é grande auxiliador nos casos de diminuição ou falta de libido por parte da mulher e desejo sexual do homem.


A reação para homens e mulheres é diferente, no caso dos homens, o Forteviron é um grande aliado para tratar a impotência sexual, a ejaculação precoce, a espermatorreia, a falta de desejo sexual, o cansaço físico e mental e os problemas de memória.

Já para as mulheres, ele age como auxiliador no tratamento da falta de libido, no cansaço, na apatia, na fraqueza e frigidez, na melancolia, no envelhecimento precoce e no esgotamento mental.

Como Usar o Forteviron?

Costuma ser indicado para adultos e crianças com mais de 12 anos de idade para usar de forma ingerida e em uma quantidade de 2 comprimidos, que devem ser absorvidos de manhã em jejum e 2 comprimidos antes de dormir por no mínimo de 90 dias.

Há outros casos em que o médico pode receitar uma quantidade maior de Forteviron, porém, apenas consuma o medicamento se ele autorizar.

Sempre que finalizar o tratamento, reduza a ingestão do comprimido pela metade e tome a quantidade necessária de 1 comprimido na manhã e outro antes de dormir.

Jamais dissolva o comprimido na água para tomar ou quebre em pequenas partes. O Forteviron deve ser engolido inteiro e de preferência antes as refeições para não haver problemas com a má digestão, azia etc.

Se por um acaso o paciente precisar de doses a mais de Forteviron, será preciso falar diretamente com o médico especialista para que ele receite a quantidade  adequada, caso a caso, lembrando que tudo dependerá da resposta que o corpo do paciente tiver com base no tratamento que já está em andamento.

No Que é Preciso Ter Atenção Antes de Usar Forteviron?

Por mais que o paciente receba as instruções médicas, ele sempre terá alguma dúvida com relação ao consumo.

Por vezes, por esquecimento, ele pode ingerir o medicamento perto dos horários das refeições ou simplesmente parar de consumir.


Porém, não se deve ingerir o medicamento perto do horário do almoço e, sim, com no mínimo 15 minutos de antecedência ou logo após a alimentação, isso também serve o horário do jantar, além disso, não é indicado interromper o medicamento sem informar o médico especialista.

Em caso de gravidez, intolerância à lactose ou amamentação, a paciente deverá informar o médico na vigência do tratamento ou quando finalizá-lo.

Para os idosos não há nenhuma precaução e contraindicação do medicamento.

Entretanto, por parte do usuário, se houver esquecimento para tomar a dose de Forteviron, o efeito não será afetado, contudo, a dose esquecida deverá ser ignorada e a nova dose tomada no dia e horário seguinte.

Para evitar que o medicamento estrague e fique inutilizável para consumo, mantenha-o sempre em temperatura ambiente, entre 15º e 30º protegido da luz e da umidade.

Não é recomendado para crianças menores de 12 anos de idade e pacientes alérgicos a algum dos componentes da fórmula.

Do contrário, quando a dosagem indicada pelo médico é feita adequadamente, não há contraindicação.

Seguindo as orientações médicas corretamente e fazendo o tratamento de maneira assertiva, as chances de o paciente obter um resultado e uma melhora com a medicação serão grandes.

Vale lembrar que para toda e qualquer anormalidade que surgir durante a medicação, é imprescindível procurar um especialista.


Além do mais, um método eficaz durante o tratamento é observar a sua progressão desde o início até o final, devido à quantidade de medicamento que será utilizado, sendo que pode ou não haver diminuição ou aumento, tudo vai depender do desempenho e da atenção do paciente.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvidas, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.