Sapinho – O Que é, Causas, Sintomas, Tratamento e Prevenção

Sapinho, também chamado de candidíase bucal, é um tipo de infecção que afeta a boca principalmente de bebês, sendo provocada pelo fungo Candida albicans.

Para saber todos os detalhes sobre essa doença, incluindo as formas de tratamento e prevenção, confira nosso artigo.


Qual a Causa do Sapinho?

Conforme mencionamos, o Sapinho ocorre devido à ação do fungo Candida albicans, que afeta sobretudo o sistema digestivo e aparelho genital.

Quando as defesas imunológicas estão baixas, o organismo fica mais suscetível à ação desse fungo, podendo provocar a infecção que afeta a boca.

Diversos motivos podem tornar o sistema imunológico mais frágil, entre eles, o uso de determinados medicamentos como corticosteroides.

Sapinho

Quais os Fatores de Risco do Sapinho?

Ainda que o Sapinho seja mais comum em bebês, a doença também afeta os adultos e está associada aos seguintes fatores de risco:

  • Bebês e crianças que estão começando a andar;
  • Idosos;
  • Pessoas diagnosticadas com HIV/AIDS;
  • Pacientes diagnosticados com câncer e/ou estão fazendo tratamentos de quimioterápicos;
  • Períodos prolongados de estresse;
  • Ocorrência de doenças prolongadas;
  • Utilização frequente ou prolongada de antibióticos;
  • Utilização frequente ou prolongada de corticosteroides (orais ou inalados);
  • Diabéticos;
  • Pessoas que apresentam alterações no equilíbrio hormonal, sendo algumas em virtude de gravidez ou uso contínuo de anticoncepcionais;
  • Pessoas que usam dentaduras;
  • Pacientes que apresentam alguma condição no organismo que provoca boca seca;
  • Fumantes.

Pessoas que apresentam alguma das condições acima precisam ter cuidados redobrados com relação ao sistema imunológico para evitar o Sapinho e diversas outras doenças que podem ser causadas por bactérias, vírus, fungos, parasitas e demais agentes prejudiciais.

Quais os Sintomas do Sapinho?

Com relação aos sintomas do Sapinho, eles são basicamente:

  • Boca seca;
  • Porções brancas e salientes na boca;
  • Porções vermelhas, sutilmente salientes na boca;
  • Rachaduras ou fissuras na boca;
  • Presença de secreção na boca, que possui uma aparência parecida com queijo cottage ou caroço;
  • Tampa grossa, de coloração marrom escura na boca.

Nos casos em que essa infecção afeta o esôfago, é possível também que ocorra:

  • Sensação de alguma coisa “presa” na garganta;
  • Dor ou dificuldade ao engolir.

Quando a infecção se espalha para outras partes do organismo, é possível que o paciente apresente febre.

Como é Feito o Diagnóstico do Sapinho?

Para que o Sapinho seja diagnosticado, o clínico geral faz diversas perguntas quanto aos sintomas e realiza uma detalhada avaliação na boca do paciente.

Em alguns casos, para confirmar o diagnóstico, o médico pode solicitar a coleta de uma amostra das células mediante procedimento de raspagem.

Como Tratar o Sapinho?

O tratamento do Sapinho consiste em reestabelecer o equilíbrio das bactérias presentes na boca, impedindo a ação perigosa da Candida albicans.

Para acabar com a doença, de forma geral são prescritos:


  • Medicamentos antifúngicos, tais como: Miconazol, Nistatina, Clotrimazol e Violeta genciana (em alguns casos).

Obs.: mulheres que estão amamentando bebês que apresentam Sapinho devem utilizar um medicamento antifúngico tópico, aplicado nos mamilos, para diminuir o quadro de infecção no bebê, auxiliando no tratamento da criança.

  • Além do uso de antifúngicos, nos casos de pacientes que apresentam febre, é indicado uso de antitérmicos.

Como cuidado complementar durante o tratamento, os médicos recomendam maiores cuidados quanto à higiene da boca, tais como:

  • Fazer lavagens com água morna e sal algumas vezes ao dia;
  • Raspar, com cuidado e suavemente, as porções brancas na boca utilizando uma escova de dentes com cerdas macias.

Como Prevenir o Sapinho?

Para evitar o Sapinho, é possível adotar uma série de medidas preventivas, que são:

– No caso de pessoas que utilizam inalador de cortisona, é necessário lavar bem a boca depois de cada uso.

– Reduzir a ingestão de açúcar e bebidas/alimentos que possuem levedura, tais como pães, cervejas e vinhos.


– Caso o bebê tenha uma maior tendência quanto ao desenvolvimento do Sapinho, o indicado é substituir o uso da mamadeira por tetas descartáveis.

– Evitar o consumo excessivo (ou desnecessário) de antibióticos.

– Pelo fato de a candidíase oral estar muito relacionada à AIDS, é necessário realizar o teste de HIV e seguir todas as recomendações quanto ao tratamento e prevenção da doença, tais como uso de preservativos.

– No caso de pessoas que tomam antibióticos, é necessário consumir iogurte natural durante o período de tratamento e também por várias semanas depois, já que o iogurte contribui para equilibrar a flora intestinal.

– Pessoas com maior propensão a desenvolver candidíase oral necessitam evitar o uso frequente de enxaguantes e sprays bucais, já que esses produtos interferem de forma negativa no equilíbrio das bactérias na boca.

– Pacientes que apresentam riscos elevados de apresentar candidíase oral muitas vezes necessitam receber medicação antifúngica como forma de evitar o surgimento da doença.

Ações Que Ajudam na Prevenção e Tratamento

Depois das principais informações sobre Sapinho, é importante ficar por dentro de algumas ações simples que ajudam na prevenção e no tratamento da doença. Vejamos quais são:

Alimentação Nutritiva

Para fortalecer as defesas imunológicas de forma natural é necessário adotar uma alimentação mais nutritiva no dia a dia, rica em vitaminas e minerais.

O indicado é aumentar o consumo de frutas, legumes, verduras, alimentos ricos em fibras e cereais integrais.

Com isso, além de manter a saúde imunológica em alta, é possível prevenir uma série de outras doenças e ainda manter o peso equilibrado.

Beber Bastante Água

Ingerir dois litros de água diariamente é um hábito essencial para melhorar a saúde da flora intestinal e contribuir para o bom funcionamento do sistema imunológico.

Além de água, líquidos mais saudáveis como sucos e chás naturais, água de coco etc. estão entre as melhores opções, substituindo bebidas não recomendáveis (refrigerantes, cerveja, vinho, sucos de caixinha etc.).

Dormir Bem

A qualidade do sono é um dos pilares para a saúde do sistema imunológico. Por isso, é necessário dormir 8 horas todas as noites para que o descanso seja revigorante para o corpo e a mente.


Depois de saber detalhes sobre Sapinho, compartilhe essas informações com outras pessoas para que elas também saibam o que fazer para a prevenção e o tratamento dessa doença.

Por mais que você se sinta bem, faça um Check-up  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.