L-Carnitina: O Que é, Indicações, Efeitos Colaterais e Como Usar

Saiba Tudo Sobre o L-Carnitina, as Informações e Modos de Uso!

A L-Carnitina é um elemento que pode ser disponibilizado de forma natural nas carnes e lacticínios. É encontrado também em carnes vermelhas, especificamente, e em abacates ou grãos de soja, ainda que em quantitativos menores.


L-Carnitina: Quais as Indicações?

L-Cartinina

A L-Carnitina é capaz de promover o emagrecimento, porque trata-se de um elemento que auxilia o organismo a fazer o transporte das gorduras para mitocôndrias dos elementos celulares que caracterizam-se locais.

Onde há a gordura, portanto, há a queima e transformação em energia que tem necessidade para o corpo funcionar adequadamente.

Deste modo, a utilização da L-Carnitina, além de fazer o auxílio para o emagrecimento, promove o aumento dos níveis energéticos, aprimorando o desempenho de resistência nos treinos.

A suplementação é um formato biológico ativo da carnitina (3-hidroxi-4-N- trimetilamino-butirato), um orgânico com nitrogênio que está presente no corpo em pequenos quantitativos, armazenados de forma principal na região muscular esquelética e cardíaca, além do órgão renal e cerebral.

Ação do L-Carnitina

A biossíntese da suplementação acontece na região renal, cerebral e, acima de tudo, na região hepática a contar os aminoácidos essenciais da metionina e lisina, precisando também da presença do ferro e do conjunto vitamínico do complexo B, como:

  • vitamina B3 – niacina;
  • vitamina B6 – piridoxina;
  • vitamina B9 – ácido fólico;
  • vitamina C – ácido ascórbico.

Todas desempenham funções imprescindíveis neste procedimento. O suplemento que se excede tem eliminação pelos rins, por meio das urinas.

Além de realizar a sintetização do corpo, o suplemento é obtido através dos alimentos, de forma especial pela ingestão de carne vermelha e em demais alimentações de origem animal como aves, peixes e leite.

A alimentação de origem vegetal apresenta quantitativo baixo do suplemento ou quase nada. Hoje, este elemento pode ser obtido pelos suplementos, em geral.

Há uma estimativa de que o organismo apresente uma média de 20 a 25g do suplemento e concentração de teor orgânico que resultado de procedimentos do metabolismo, bem como o consumo, biossíntese, metabolismo das células e excreções.

Trata-se de aparato essencial e importante nos procedimentos de gerar energia para que o organismo funcione.

Isto porque acontece de forma básica, a garantia do transporte das gorduras para a parte interna das organelas denominadas como mitocôndrias, que farão a oxidação para geração de ATP.


Apresentações do L-Carnitina

A suplementação, em questão, caracteriza-se pela indicação daqueles que seguem alimentações vegetarianas. Contudo, pode ter utilidade por todos os indivíduos que promovem o aumento dos graus da substância e potencializam as queimas de gorduras.


Determinadas marcas desta categoria de suplementação correspondem a:

  • Universal;
  • IntegralMedica;
  • MidWay;
  • Atlhetica Evolution;
  • NeoNutri.

Esta suplementação pode ter a venda em formato de cápsulas ou xaropes diferenciados de sabores. Além disso, é possível encontrar as seguintes formas do produto:

  • cápsulas;
  • tabletes;
  • líquido.

Efeitos Colaterais do L-Carnitina

Quaisquer pessoas que praticam atividades com o intuito do ganho de massa dos músculos e emagrecer, e também que estejam com saúde, podem consumir o suplemento.

Porém, é imprescindível que essa suplementação só tenha ação quando associada à prática de exercícios físicos.

As contraindicações se aplicam aos indivíduos com problema do coração ou IMC baixíssimo, com pouca gordura no corpo.

Indivíduos que sofrem de pressão alta ou cenários clínicos como anemia, e apresentem riscos de convulsão, gestantes ou lactantes, também devem evitar o consumo da suplementação.

Em mesma instância, não existe grandes incidências de ações colaterais negativas. Quando há a ocorrência, de mo geral, caracterizam-se individualizados e têm decorrência de ingestão em excesso ou por vários prazos duradouros.

Existem relatos de modificações em relação a digestão e trato do intestino, sendo que os sinais se relacionam da seguinte forma:

Em grande parte dos casos, a utilização do suplemento não causa quaisquer efeitos negativos. Contudo, ao passo que seja usado excessivamente ou pelo tempo prolongado pode aparecer náusea e demais sintomas relatados anteriormente.

Contraindicações do L-Carnitina

O suplemento tem contraindicação para aquelas pessoas que não apresentam índices altos de gordura no corpo, como o IMC baixo.

Portanto, é preciso que os anêmicos também evitem o uso desta suplementação, visto que os problemas de saúde podem ser destacados.

Consulte sempre um especialista antes de fazer uso de qualquer tipo de suplementação. Ainda que natural, é preciso atentar-se aos requisitos básicos do produto.

Como Usar a L-Carnitina?

Como suplementação, este elemento pode ter o consumo no formato líquido, tabletes ou cápsulas. Porém, como há a produção natural pelo corpo, e ao longo do temo, o elemento pode ter o consumo pela alimentação.

Em relação a dose, é indicado o acompanhamento de profissional específico que tenha ajustes dos graus essenciais do consumo. Isto em razão de limitação diária de 3g para ingestão.

A dosagem indicada do suplemento é de duas  seis gramas ao dia. Isto sendo que deve ter orientação por especialista ou profissional da Nutrição conforme o peso e grau do exercício físico.


O essencial é consumir a suplementação na parte matutina do dia ou anteriormente ao treino, porque há a necessidade de que o corpo faça uso adequado do elemento.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.