Nifedipino: Bula, Indicação, Efeitos Colaterais, Como Usar

O Nifedipino É Um Medicamento Antagonista do Cálcio. Quer Saber Mais Sobre Ele? Confira as Informações Sobre indicação, os Possíveis Efeitos Colaterais e Aprenda a Como Usá-lo.

O Nifedipino ou nifedipina é um medicamento pertencente a categoria de elementos conhecidos como bloqueadores de canais de cálcio. Estes são responsáveis pela dilatação de vasos da corrente sanguínea, reduzindo a resistência das passagens do sangue, proporcionando uma redução da pressão.


Ao ser utilizada para tratar a hipertensão, a substância reduz os riscos de ocorrência de complicação cardíaca, cerebral e dos vasos da corrente sanguínea.

Nifedipino

Nifedipino: Quais as Indicações?

O medicamento, em questão, tem indicação para tratar as condições de:

  • crise hipertensiva;
  • pressão alta essencial.
  • angina do peito crônica estável;
  • angina do peito vasoespástica;

Àqueles que apresentam pressão alta essencial ou a angina estável com o tratamento da substância é possível que aconteça a elevação, a depender da dosagem, dos riscos de complicação cardiovascular e morte.

Portanto, o remédio só pode ser usado para tratar portadores de hipertensão e de anginas, caso nenhuma outra metodologia for apropriada.

Apresentações do Nifedipino

O medicamento, em questão, pode ser encontrado na seguinte forma de embalagem:

  • Cápsulas – Comprimido com revestimento em 10 mg ou 20 mg.

Efeitos Colaterais do Nifedipino

Algumas reações adversas do medicamento podem fazer a inclusão de:

  • inchaços;
  • dilatação de vasos do sangue;
  • prisão de ventre;
  • dores de cabeça;
  • ansiedade;
  • problema do sono;
  • vertigem;
  • tontura;
  • enxaqueca;
  • palpitação;
  • problemas na vista;
  • batimento cardíaco acelerado;
  • baixa da tensão arterial;
  • congestão nasal;
  • desmaios;
  • hemorragias;
  • dores abdominais;
  • calafrios;
  • náuseas;
  • flatulências;
  • boca seca;
  • modificações nos testes de laboratório relacionados ao sangue;
  • vermelhidões na pele;
  • cãibras;
  • juntas inchadas;
  • disfunção erétil.

Contraindicações do Nifedipino

Não há a possibilidade de uso em situações de hipersensibilidade a substância, em questão, ou quaisquer compostos, choques cardiovasculares e associações com rifampicina, porque, em virtude da indução das enzimas, a substância pode não conseguir alcançar os níveis dos plasmas de maneira eficaz.

O medicamento tem contraindicação em período gestacional antes de vigésima semana e em período da lactação. O remédio em cápsulas tem contraindicação em angina de peito instável e em relação a 4 semanas do início posterior ao infarto.


Como Usar o Nifedipino?

A cápsula de elemento deve ser engolido inteiramente, com o auxílio de água. É preciso fazer a observação de um intervalo de, no mínimo duas horas entre os consumos. Evite o suco de toronja ou suco de uva.


Sempre que houver a possibilidade, a forma de tratamento precisa ser individual conforme o caráter de gravidade da patologia e as respostas do indivíduo.

A depender da situação clínica em cada cenário, a dosagem precisa ter a introdução gradual. O remédio é recomendado aos portadores da hipertensão, aos que apresentem patologia cerebrovascular gravíssima e aqueles que, em virtude do peso baixo ou terapias múltiplas com medicações anti-hipertensivas, tenham maior propensão a apresentação da resposta em excesso a substância. A exceção é para os casos prescritos, em que a recomendação adulta é a dosagem de:

Patologia Arterial Coronariana

  • angina de esforço – um comprimido, três vezes ao dia – 10mg;
  • angina de Prinzmetal ou variante – um comprimido, três vezes ao dia – 10mg.

Se houver a necessidade, a dosagem pode ter o aumento em até 60mg ao dia.

Pressão Alta Essencial

  • uma cápsula – três vezes ao dia – 10mg;

Se houver a necessidade, a dosagem pode ter um aumento de até 60mg ao dia.

Crise de Hipertensão

  • uma cápsula de 10mg como dosagem única.

Nifedipino é Diurético?

Não, o medicamento é um bloqueador do canal do cálcio. Estes bloqueadores dihidropiridinas se caracterizam como os de maior indicação para tratar a hipertensão arterial pela apresentação de grande ação vasodilatadora. As substâncias pertencentes a esta categoria podem ser encontradas, também, como:

  • Nicardipina;
  • Nitrendipina;
  • Amlodipina;
  • Felodipina;
  • Lercanidipina.

Os bloqueadores são substâncias de maior efetividade para controlar a hipertensão arterial. Em relação a hipertensão leve, é possível ter uso como substância única. Em hipertensão que há a necessidade de maior número de substâncias para controlá-la, associar inibidores de ECA – Ramipril, Enalapril – e diuréticos ou ARA2 – candesartan, losartan – é uma ótima alternativa em conjunto ao Nifedipino.

Nifedipino é Igual a Anlodipino?

Os bloqueadores se destacam como uma categoria fármaca prescrita usualmente para tratar a pressão alta. Os medicamentos citados não são iguais, mas são utilizados para a mesma condição. Dentre esta categoria de remédios, se destacam os seguintes:

  • Anlodipino – Amlodipina;
  • Felodipina;
  • Nicardipina;
  • Diltiazem;
  • Verapamil.

São medicamentos que atuam em combate a uma mesma patologia, mas possuem princípios ativos diferenciados. Pode ser que, para determinados organismos, um seja melhor que o outro em relação à doença.


Atente-se à automedicação: fazer o uso de medicamentos sem a consulta de um médico ou especialista pode trazer problemas gravíssimos à saúde. Evite automedicar-se. Isto pode piorar ainda mais a situação que se deseja melhorar.

Para uma qualidade de vida melhor, cuide de uma boa alimentação, com produtos saudáveis e pratique exercícios físicos diariamente. Saúde é essencial para uma vida feliz!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.