Betatrinta Injetável: Indicações e Características

A medicação Betatrinta Injetável é a mistura de duas indicações de betametasona em função de provocar efeito contra a alergia, inflamação e reumatismo.

A Betatrinta Injetável é um remédio de referência, sendo seu princípio ativo a junção de duas fórmulas – dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona.


O fosfato dissódico de betametasona possui a capacidade de fazer com que a ação da Betatrinta Injetável seja momentânea.

Entretanto, para que a dor ou alergia não retorno, é necessário a ação prolongada, agindo no controle dos sintomas, função destinada ao dipropionato de betametasona.

Indicações da Betatrinta Injetável

Betatrinta Injetável

A Betatrinta Injetável possui indicações em diversas patologias, sendo elas:

Distúrbios Osteomusculares e de Tecidos Conjuntivos

  • Dor nas costas;
  • Dor no calcanhar;
  • Dor nas articulações;
  • Dor nos ombros;
  • Dor e inchaço nas mãos, joelhos, quadris e coluna;
  • Contrações nos músculos.

Doenças de Caráter Alérgico

  • Asma;
  • Rinite;
  • Bronquite;
  • Picada de inseto;
  • Inchaço, podendo atingir muitas regiões do corpo.

Doenças de Caráter Dermatológico

  • Dermatite atópica;
  • Dermatite do sol, considerada, grave;
  • Vermelhidão;
  • Úlceras que atingem pessoas com diabetes;
  • Psoríase;
  • Cicatrizes.

Tumor de Teor Maligno

Para tratar leucemia e câncer nos gânglios em pessoas adultas.

Suas Apresentações

Este medicamento é disponibilizado em forma de suspensão injetável sendo, dipropionato de betametasona 5mg/ml + fosfato dissódico de betametasona 2mg/ml e, 1 seringa estéril.

Efeitos

Entre os efeitos colaterais mais comuns desta medicação, está:

  • Falta de sono;
  • Mais apetite;
  • Facilidade em contrair infecção;
  • Irritação na pele.

Além destes, outras reações podem ocorrer com a utilização mas de maneira menos provável, tais como:


  • Afinamento e fragilidade na pele;
  • Infecção subcutânea;
  • Vasos visíveis na pele;
  • Diabetes;
  • Hipercortisolismo;
  • Ossos fracos e quebradiços;
  • Menstruação irregular;

O uso de qualquer medicação, quando usada a longo período, pode acarretar em reações negativas. Por esta razão, recomenda-se que antes de se automedicar, procure um especialista para que seja prescrito o remédio correto.

Contraindicações

A Betatrinta Injetável é proibida em casos de pessoas que possuam sensibilidade ou reação alérgica ao uso de fosfato dissódico de betametasona, dipropionato de betametasona, corticóides ou qualquer elemento presente na fórmula.

Além disso, não devem utilizar este medicamento indivíduos com Sepse – infecção sistêmica causada por fungos.

Pessoas com menos de 15 anos também, não devem usar este remédio.


Em casos de mulheres gestantes ou que estejam amamentando, o uso deve ser prescrito pelo médico, sendo, extremamente, proibido a utilização por conta própria.

Posologia

Para a administração deste medicamento, é necessário entender qual a maneira correta de utilizá-lo.

A Betatrinta é uma substância injetável, devendo ser utilizada de forma intra-articular, periarticular, intrabúrsica, intradérmica, intralesional e, principalmente, intramuscular.

Não deve ser injetada através de via subcutânea ou intravenosa.

A posologia desta medicação varia de acordo com a patologia adquirida e sua gravidade.

Tratamentos Sistêmicos

Em casos de tratamentos sistêmicos, este remédio deve ser de 1 a 2ml de início em, praticamente, todas as patologias. Através da via intramuscular, podendo-se ser repetida em casos mais graves, de acordo com a indicação médica.

Tratamentos Locais

Se a dor for muito incômoda, existe a possibilidade de fazer a mistura da betatrinta, já na seringa, com um pouco de lidocaína 1%. O uso é proibido somente a partir dos seguintes elementos presentes na fórmula:

  • fenol;
  • metilparabeno;
  • propilparabeno.

Tendinite Aguda e Peritendinite

Em patologias como a tendinite aguda e a peritendinite, a aplicação de uma substância injetável de betatrinta forneça o alívio em alguns dias ou até semanas. Entretanto, em casos crônicos, provavelmente, seja preciso a repetição desta medicação, de forma em que a pessoa necessite.

Asma Brônquica

Com a administração de 2ml de Betatrinta Injetável por via intramuscular, é possível ter alívio dos sintomas da asma já no segundo dia após a aplicação.

Na maior parte dos casos, o efeito benéfico permanece por seis semanas, a partir do uso

Em virtude de ser uma medicação injetável, é necessário o auxílio de um especialista da área da saúde para fazer a aplicação.

Betatrinta Injetável Engorda?

É possível que o Betatrinta, medicamento que possui composto de corticóides, dê ao paciente a sensação de que está engordando, pelo simples fato de que, a substância corticoide promove um inchaço no corpo.

Portanto, a ingestão deste remédio precisa de uma orientação médica, visto que pode tornar o paciente um dependente químico.

O que acontece, de fato, quando é nítido o aumento do peso, é que a pessoa em estado de estresse – que é um efeito colateral do Betatrinta, acaba tendo a redução do hormônio cortisol, e consequentemente, alimentando-se mais.

Contudo, não é um resultado provindo do remédio em si. O estresse é que gera tamanha defasagem no corpo, sendo que é necessário atentar-se a atitudes exageradas em relação a alimentação.


A ação anti-inflamatória do corticoide auxilia a amenizar dores, porém, causa o visível inchaço, confundido com o aumento de peso.

Este inchaço some, ao passo que o organismo promova a eliminação de todos os resíduos do medicamento presentes.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.