Depakene: Indicações e Características

Quer saber quando se deve utilizar o Depakene e qual sua finalidade? Acompanhe o texto e entenda os seus benefícios e contraindicações, antes de usá-lo!

O Depakene é um medicamento de referência, cujo princípio ativo é denominado Ácido Valproico ou Valproato Sódico.


Apresenta os efeitos de propriedades estabilizadoras do humor e anticonvulsivantes, úteis para tratar epilepsias, transtorno bipolar e convulsões.

O medicamento é específico para tais condições, sendo imprescindível a indicação especialista sobre o transtorno e devidas prescrições medicamentosas.

Em relação ao transtorno bipolar, atua na prevenção de situações maníacas e depressivas, decorrentes da situação de ser um excelente estabilizador do humor, em aplicação nas situações em que o lítio não pode ter utilidade.

Indicações do Depakene

Depakene

 

O Depakene, para a epilepsia é reservado, de forma isolada ou a ser combinada a outras medicações, para tratar pacientes entre faixa etária maior de 10 anos, que apresentem a crise parcial complexa, que acontecem de maneira isolada bem como associada a outras categorias das crises de convulsão.

Além disso, são eficazes para tratar os quadros em que há a ausência complexa e simples da condição.

O teor de ausência simples têm definição como uma perda rápida da consciência e sentidos, em companhia a descargas específicas da epilepsia generalizada, sem demais sintomas. 

O teor de ausência complexa se caracteriza por expressar demais sintomas.

O Que é Epilepsia?

Trata-se de uma modificação de caráter temporário e reversível da função cerebral, que não tenha sido provocada pelos sinais de:

  • febre;
  • drogas;
  • distúrbios do metabolismo.

A epilepsia tem expressão pelas crises repetidas. A razão é passível de lesões cerebrais, com decorrência de pancadas fortes na região da cabeça, infecções como a meningite, neurocisticercose, consumo excessivo de álcool, drogas e afins.

Em determinadas situações, pode ser que algo tenha acontecido em período anterior ou durante evento do nascimento.

Em outros casos, não há a possibilidade de destacar o reconhecimento das razões específicas que originaram a epilepsia ou o transtorno.

Suas Apresentações

Depakene ou valproato de sódio é composto por:


  • 300mg, em comprimido com revestimento; embalagem constituindo 25 pílulas revestidas;
  • 500mg, em comprimido com revestimento; embalagem constituindo 50 pílulas revestidas;
  • embalagem constituindo um frasco com 100ml e medidor – xarope composto por 250mg do ácido valpróico em 5ml.

Efeitos

Dentre os principais efeitos colaterais do medicamento, é possível que o indivíduo esteja sujeito a alguns sinais decorrentes do uso de algumas das propriedades do ácido.

Isso não significa que o paciente poderá, de fato, apresentar os sintomas colaterais. Há a possibilidade, sim, de que tais sinais surjam conforme o tratamento e resposta do organismo em relação ao medicamento. São eles:

  • dores de cabeça; 
  • astenia;
  • febre;
  • gastrointestinais;
  • náuseas;
  • vômito;
  • diarreia;
  • dores abdominais;
  • anorexia;
  • constipação;
  • dispepsia;
  • sono;
  • tremores;
  • tonturas;
  • vista embaçada;
  • ataxia;
  • modificação do pensamento;
  • nistagmo;
  • amnésias;
  • gripes;
  • infecções;
  • rinite;
  • diminuição do peso.

Contraindicações

O Depakene ou ácido valproico tem contraindicação para utilização de indivíduos que disponibilizem as seguintes condições de saúde:

  • hipersensibilidade do ácido valproico – ou demais constituintes da composição do produto;
  • desordens mitocondriais provocadas pela modificação em DNA polimerase mitocondrial; a síndrome de Alpers-Huttenlocher; bem como as crianças menores da faixa etária de dois anos que estejam sob a suspeita de tal síndrome;
  • patologia do fígado ou disfunções significativas;
  • distúrbios em relação ao ciclo ureico;
  • patologia sanguínea – porfiria.

Além disso, o medicamento tem, também, a contraindicação em prevenções das crises relacionadas a enxaquecas em pessoas do sexo feminino em período gestacional e mulheres em período de fertilidade não façam o uso de contraceptivos eficientes ao longo do tratamento.

Uma possível gravidez deve ter sua exclusão antes de dar início ao tratamento com o medicamento Depakene.


Posologia

É específico para o público adulto e menores, entre a faixa etária acima dos 10 anos.

A dosagem de início indicada em monoterapia, conversões para monoterapias ou dosagens a ter acréscimo para tratar questões adjuvantes corresponde a:

  • 10 a 15mg/kg/dia, sendo possível o aumento por semana, entre 5 a 10mg/kg/dia, a fim de controlar a convulsão.

Geralmente, a resposta do organismo que se caracteriza como ideal é conseguida com dosagens por dia menores de 60mg/kg/dia.

Caso não se atinja a resposta de teor clínico com satisfação, é preciso fazer a medição dos graus plasmáticos para a determinação de estar ou não dentro de variações aceitáveis da terapia – 50 a 100mcg/mL.

Depakene dá Sono?

Sim, o medicamento em questão pode provocar, dentre diversos efeitos colaterais, a sonolência. Isto porque, em relação aos elementos presentes no remédio, algumas substâncias são passíveis de tal ação no organismo, causando o sono leve ou moderado.


A recomendação é não fazer uso do medicamento em situações de risco, como a direção de um automóvel. 

A preferência é que se consuma tal medicação em períodos noturnos, visto que atua efetivamente na condição do sono, tornando o organismo apto ao descanso.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.