Dermatite: O Que é, Causas, Sintomas e Tratamento

Confira Todas as Informações Sobre a Dermatite. Veja as Causas, Sintomas e Opções de Tratamento Para Esta Condição que Acomete a Saúde!

A Dermatite, tem denominação como eczemas, que trata-se de um conjunto de patologias que provocam inflamações de pele.


Estas patologias são qualificadas como coceiras e o aspecto avermelhado na pele. Nas situações de tempo curto é possível que ocorram bolhas pequenas, ao passo que, nas situações de longa duração, ele pode se caracterizar, portanto, com maior espessura.

O Que é Dermatite?

Dermatite

Esta condição ou eczemas têm uso como sinônimo para descrição de padrões de reações inflamatórias da pele.

As razões desta condição caracterizam-se como diversas, bem como as manifestações apresentam variações. De forma básica, esta condição de teor agudo revela os seguintes sintomas:

  • vermelhidões;
  • coceira;
  • inchaços;
  • surgimento de vesícula.

Há a condição de teor crônico apresenta características de ressecamentos, coceiras, pele espessa e rachaduras. A condição comum não apresenta contágio, porém pode trazer desconfortos. A associação de atitudes de autocuidado e medicações podem auxiliar no tratamento desta condição.

Classificação

Estas condições podem ter classificação conforme critérios médicos e etiopatogênicos. As categorias que prevalecem correspondem a:

Dermatite de contato

A condição, em questão, é um efeito inflamatório que acontece na região da pele em virtude de exposições a compostos que provocam alergias ou irritações.

As coceiras, erupções cutâneas, vermelhidões e descamações são sinais muito comuns, porém não se trata de contágio ou disponibiliza riscos de vida.

De modo geral, o local de maior acometimento é a mão ou/e a face.

Dermatite atópica

A condição atópica é uma das categorias mais comuns da patologia. Tem definição, portanto, como patologia de teor crônico da pele, que faz a apresentação de erupção que causa coceira e apresenta crostas, com o aparecimento dos sinais em dobras de braços e na parte traseira dos joelhos.

A condição, portanto, pode ter o acompanhamento de rinites ou asma.

Dermatite seborreica

A condição seborreica é uma patologia de teor crônico, com frequência e recorrência. A categoria não traz contágio. Acontece nas áreas da pele que são ricas em glândula sebácea como o rosto e o couro cabeludo.

Há prevalências populacionais do lactente em primeiros meses de vida e na faixa etária adulta jovem, tendo acometimento principalmente no público masculino.

Causas da Dermatite

São diversas as condições da saúde, os aspectos da genética, alergias e irritações que podem desencadear as categorias da Dermatite. Veja as possibilidades:

Categoria de contato

A condição é provocada pelo agente externo que contata a pele. É possível ser desencadeada por exposições de agentes agressivos pontuais como ácidos ou exposições cumulativas de teor crônico.


A exemplo disso podemos citar detergentes ou substâncias como esta, pelo qual o paciente tenha a sensibilização no decorrer dos anos, desenvolvendo imunidade em combate a este elemento como bijuterias, metais, etc.

Categoria atópica

A categoria atópica é um tipo de dermatose multifatorial, que envolve aspectos da genética, imunologia e ambiente.

Esta categoria acontece em razão de modificações da barreira da cútis, que acaba se tornando propensa a estímulo ambiental, além da apresentação de respostas imunológicas exageradas a este estímulo.

Categoria seborreica

Os motivadores desta condição são desconhecidos. Contudo, ao surgir, existem modificações sebáceas e compostos da imunologia.

O elemento seborreico presente é um aspecto de predisposição do surgimento deste cenário. Ainda, as substâncias microbianas da flora adequada da pele também implicam no aparecimento da condição.

Sintomas da Dermatite

Os sinais, portanto, correspondem de modo geral, a descamações vermelhidões, coceiras e afins. Há uma variação de acordo com a categoria da condição, em relação a lesão, sinais e locais.

Condição de Contato

Em relação a esta irritação, há a predominância de características da condição crônica, como:

  • fissuras;
  • vermelhidões;
  • ressecamento e espessura da pele;

Esta condição apresenta sinais que dependem da duração de tempo evolutivo da condição.

Condição Atópica

Na condição atópica, a pele apresenta secura e sinais de coceira intensa. Aos lactentes, a lesão acontece de forma predominante no rosto, de modo a poupar a região do centro.


Em relação a faixa etária infantil, a lesão acontece de forma predominante em regiões de dobras na área posterior do rosto e da perna, braços e pescoço.

Na faixa etária adulta acontece de forma distribuída de forma semelhante e com teor crônico.

Condição Seborreica

A condição prejudica, contudo, as regiões que são ricas nas glândulas de sebo, como pálpebra, couro cabeludo, tórax, sobrancelha e orelhas. As lesões, portanto, são caracterizadas da seguinte forma:

  • cor avermelhada;
  • descamação;
  • escama esbranquiçada ou amarelada.

Tratamento Para Dermatite

Este tratamento dependerá de forma fundamental da razão da condição e, portanto, o acompanhamento médico é importante para um diagnóstico adequado.

Em relação a condição de contato, é importante se afastar daquilo que esteja motivando a alergia, além de tratar com medicamentos, em que há o uso de substâncias corticoides tópicas.

Com a categoria atópica, é preciso de uma análise particular. O acompanhamento criterioso e adequado pode ser essencial para controlar e reduzir reincidência da patologia.

Além dos elementos  imunomoduladores e corticoides tópicos, portanto, é preciso fazer hidratações da pele para controlar a condição.

Além destas atitudes, são necessários medidas de comportamento. Nestas, incluem se afastar dos agentes que agravam ou desencadeiam a condição.

De forma recente, novos remédios orais como os de caráter imunobiológico têm ganho respaldos científicos para controlar situações de maior gravidade da patologia.


Remédios para Dermatite

Os remédios mais utilizados para esta condição correspondem a Prednisona, mas pode ter, portanto, novas substâncias a partir do parecer do especialista. Por isso, consultar o médico é imprescindível.

Por mais que você se sinta bem, faça um Check-up  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.