Prednisona: Composição, Para Que Serve e Como Tomar

Prednisona é um medicamento à base de corticosteroides, que trata diversas doenças. Isso porque muitos problemas necessitam do uso de remédios com esse tipo de substância.

Apresentação da Prednisona

A Prednisona é um medicamento para o uso adulto e pediátrico. É apresentado em comprimidos revestidos, com dosagens de 5 mg e 20 mg, além dos excipientes inativos: lactose monoidratada, povidona, amido e estearato de magnésio.


Prednisona Injetável

A medicação também está disponível na versão injetável, que é reservada para o uso ambulatorial ou hospitalar. Cada ampola contém 1 mg/ml da medicação.

Para Quais Doenças Prednisona Está Indicada

Prednisona

Prednisona apresenta uma ampla utilização, tratando diversos problemas que necessitam de medicamentos com corticosteroides, além de aliviar os incômodos sintomas de várias doenças. O medicamento está indicado para:

  • Doenças autoimunes causadas por problemas de colágeno;
  • Doenças dos músculos;
  • Doenças dos ossos;
  • Doenças oftalmológicas;
  • Doenças de pele;
  • Doenças alérgicas das vias respiratórias;
  • Doenças do sangue;
  • Alguns tipos de tumores; entre outras patologias que respondam a corticosteroides.

Como Prednisona Age no Organismo

Prednisona apresenta ação anti-inflamatória, antialérgica e autirreumática. Assim, trata de forma eficaz aquelas doenças que necessitam de medicamento à base de corticosteroides, além de aliviar sintomas desagradáveis dessas patologias.

Como Tomar a Prednisona

A medicação deve ser tomada de acordo com a dose indicada pelo médico, pois possui uma ampla posologia. No entanto, as posologias geralmente recomendadas pelos profissionais de saúde são:

Adultos

A dosagem da medicação vai depender da gravidade do problema e dos sintomas. A dose indicada pode ir de 5 mg a 60 mg por dia.

Em geral, o tratamento se inicia com dosagens mais baixas de Prednisona, que são aumentadas, gradativamente, conforme a resposta do paciente.

Crianças

As doses indicadas, em geral, para as crianças são de 2,5 mg ou 5 mg do medicamento. No caso de o médico indicar 2,5 mg de Prednisona ,o comprimido de 5 mg deve ser cortado na linha que se localiza no centro da cápsula do medicamento.

Normalmente, a medicação deve ser tomada pelos pacientes pela manhã, depois do desjejum, com o auxílio de líquidos.

Como Proceder se Esquecer de Tomar a Prednisona

Caso o paciente se esqueça de ingerir a dose do comprimido, deverá tomá-la assim que se lembrar, reajustando os horários das dosagens.

Porém, se o paciente se lembrar da dose esquecida muito próximo do horário da dosagem posterior, deverá desprezar o comprimido esquecido. Ou seja, não se deve tomar dose dobrada de Prednisona.

Quais as Contraindicações de Prednisona

Esse é um medicamento que conta com poucas contraindicações. O seu uso está contraindicado, por exemplo:


  • Por pessoas que estejam com alguma infecção causada por fungos;
  • Pacientes com histórico de hipersensibilidade a Prednisona ou a algum dos componentes da fórmula;
  • Pessoas que tenham reações alérgicas a medicamentos contendo corticosteroides.

Reações Adversas do Uso de Prednisona

Prednisona é, em geral, um medicamento bem tolerado pelos pacientes. No entanto, como qualquer tipo de medicamento, o seu uso pode trazer algumas reações adversas, que costumam ser raras:

Reações adversas Osteomusculares

Miopatia, sensação de fraqueza muscular, intensificação dos sintomas de miastenia gravis, osteoporose, perda de massa muscular, fraturas de vértebras e ossos longos e assepsia do fêmur e tendões.

Reações Adversas Hidroeletrolíticas

Insuficiência cardíaca em pacientes com problemas no coração, retenção de líquidos, aumento da pressão artéria, perda de potássio e alcalose hipocalêmica (fluídos do organismo com alcalinidade acima do normal).

Reações Adversas Dermatológicas

Eritema, petéquias (pontos vermelhos), atrofia da pele, dificuldade de cicatrização em geral, urticárias, sudorese aumentada e dermatites.

Reações Adversas Gastrintestinais

Pancreatite, formação de úlcera péptica, hemorragia estomacal, esofagite e distensão do abdômen.


Reações Adversas Endócrinas

Estado Cushingoide (quantidades elevadas de cortisol no sangue), irregularidades no ciclo menstrual, hipofisária secundária (problemas vasculares reversíveis na hipófase), intolerância a carboidratos, insuficiência suprarrenal, necessidade aumentada de insulina em pacientes com diabetes e redução no crescimento de fetos ou crianças.

Reações Adversas Neurológicas

Elevação da pressão intracraniana, convulsões, dor de cabeça e vertigens.

Reações Adversas Oftalmológicas

Elevação da pressão intraocular, glaucoma, catarata e exoftalmia (projeção do globo ocular).

Reações Adversas Psiquiátricas

Depressão, euforia, sintomas psicóticos, irritação, mudanças na personalidade e comportamento, alterações de humor e insônia.

Interações Medicamentosas com Prednisona

Algumas substâncias podem aumentar ou reduzir os efeitos da Prednisona no organismo, prejudicando o tratamento do paciente. Dessa forma, não se recomenda o uso concomitante da medicação com as seguintes substâncias:

  • Efedrina;
  • Fenobarbital;
  • Fenitoína;
  • Rimfampicina;
  • Medicamentos com estrógenos;
  • Diuréticos;
  • Anfotericina B;
  • Anti-inflamatórios do tipo não esteroides;
  • Ácido acetilsalicílico;
  • Medicamentos glicocorticosteroides.

Alterações em Exames Com o Uso de Prednisona

Assim como a maioria dos medicamentos com corticosteroides, o uso de Prednisona pode causar alterações nos resultados do exame Nitroblue Tetrazolium.

Esse exame é realizado para detectar infecções por bactérias e a medicação pode fornecer resultados falso-negativos para o problema.

Procedimento Para Casos de Superdosagem Com Prednisona

Caso o paciente ingira doses muito acima das recomendadas, deverá ser levado a um serviço de atendimento médico.


É de grande utilidade que seja levada a bula ou a embalagem da medicação e, caso o acompanhante ou o paciente souberem, informar a equipe de atendimento a quantidade de remédio que foi ingerido.

O Que Pode Ocorrer Com a Superdosagem de Prednisona

Ingerir doses altas pode resultar em diversos efeitos colaterais para o paciente, como:

  • Alta retenção de líquidos no organismo;
  • Elevação da pressão arterial;
  • Dores de cabeça intensa;
  • Aumento da necessidade de insulina ou de medicamentos antidiabéticos para portadores de diabetes do tipo 1 e 2;
  • Elevação da pressão intraocular em pacientes com glaucoma;
  • Dores abdominais intensas e sangramentos em pacientes com gastrite, duodenite ou úlcera péptica e em pessoas que estejam usando medicações digitálicas, anticoagulantes ou diuréticas.
IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.