Hidroclorotiazida: Para Que Serve, Como Tomar e Efeitos

Quer mais informações sobre a Hidroclorotiazida? Veja aqui a indicação do diurético e em que momento é utilizado, bem como contraindicações.

A Hidroclorotiazida é uma medicação diurética da categoria de tiazidas que tem utilidade para tratar hipertensões arteriais, sozinho ou de forma terapêutica junto de demais anti-hipertensivos.


Ainda que tenha uma ação diurética menor a substância do Furosemida – outro remédio diurético, a medicação em questão disponibiliza um período de ação mais duradoura, que acaba tornando mais especial a eficácia para que se reduza a pressão alta de forma contínua, de acordo com as informações a seguir.

Dentre as nomenclaturas do comércio que são mais conhecidas pelo público, é possível mencionar:

  • Clorizin;
  • Clorana;
  • Diuretic;
  • Drenol;
  • Diurix;
  • Hidroflux;
  • Hidromed.

Indicações da Hidroclorotiazida

Hidroclorotiazida

A Hidroclorotiazida é reservada para tratar a pressão alta, tanto de forma isolada quanto associada a outras substâncias anti-hipertensivas. É possível, ainda, que ocorra o uso para tratar edemas em associação a insuficiência congestiva do coração, bem como a cirrose do fígado.

Traz eficácia também para edema que se relacione a diversos formatos de disfunções renais, de mesma forma que a síndrome nefrótica, a insuficiência crônica dos rins e a glomerulonefrite aguda.

De mesmo modo que grande parte das substâncias diuréticas, o elemento em questão atua de forma básica para a elevação do sódio eliminado a partir dos rins. Ao passo que o quantitativo do sódio aumente pela urina, os rins necessitam fazer a eliminação de maior quantidade da água para que ocorra a diluição. 

O resultado, contudo, é a elevação do quantitativo da água do corpo que tem eliminação a partir da urina.

As substâncias diuréticas tiazídicas conseguem promover a eliminação da urina em quantidade menor do que o remédio Furosemida. Contudo, em virtude da ação durar até 12h – em contraposição a 6h da Furosemida, a águae o sódio perdido acabam sendo mais assíduos durante o dia.

Apresentações da Hidroclorotiazida

Utilização oral, adulta e pediátrica.

Pílulas de 25mg; embalagem composta por 30 e 300 pílulas.

Pílulas de 50mg; embalagens compostas por 30 pílulas.

Efeitos da Hidroclorotiazida

As ações colaterais deste medicamento comumente se destacam pelos sinais de:


  • hipotensão arterial;
  • cãibras;
  • desidratações;
  • fraqueza;
  • concentração baixa do sódio na corrente sanguínea;
  • concentração baixa do potássio na corrente sanguínea;
  • concentração baixa do magnésio na corrente sanguínea;
  • concentração elevada do ácido úrico na corrente sanguínea;
  • concentração elevada do cálcio na corrente sanguínea;
  • concentração elevada do açúcar na corrente sanguínea;
  • colesterol elevado;
  • impotência sexual;
  • náusea;
  • distúrbio de sono.

De acordo com as informações, as ações colaterais que mais ocorrem no organismo de quem utiliza o medicamento, são em virtude de dosagens maiores de 25mg ao dia.

Dosagens altas da substância diurética podem causas insuficiências dos rins ou o agravamento do cenário do rim insuficiente, de forma principal em pacientes idosos.

Contraindicações da Hidroclorotiazida

A Hidroclorotiazida tem contraindicação para aqueles que portem anúria – falta de composição da urina – e aos que tenham alergia aos elementos da substância ou outros medicamentos que derivem da sulfonamida.

Lactação e Período Gestacional

Os elementos tiazidas fazem a travessia da barreira da placenta, estando disponíveis na corrente sanguínea a partir do cordão umbilical. Além disso, há a excreção dos mesmos pelo leite da mãe.

A utilização das tiazidas em público que esteja em período gestacional ou de lactação, destaca que as vantagens tenham avaliação em combate aos ricos que possibilitam provocar ao lactente ou feto, visto que não existem pesquisas do controle sobre a utilização desses elementos em período de gravidez.

Dosagem Para Uso

  • Em casos de Pressão Alta, a dosagem de costume da medicação precisa beirar o quantitativo de 12,5 a 25mg ao dia; dosagem única por dia.
  • Em casos de Edemas, a substância apresenta o caráter de diurético de seleção para tratar edemas, geralmente em questões que se originam no coração, fígado ou rins.
  • Contudo, em pessoas que correspondem de forma ruim ao tratamento, o elemento associado ao furosemida pode gerar resultado excelente.
  • Nessas situações, a dosagem habitual de uso corresponde a 25 e 50mg ao dia, e podem ter elevação a um geral de 200mg ao dia, no total.
  • Em casos de Cálculo renal, os indivíduos que necessitam fazer a redução de cálcio eliminado pela urina para a prevenção de composição de cálculos dos rins, a dosagem corresponde a 50mg ao dia.
  • Em casos de Diabetes Insipidus, a dosagem indicada da Hidroclorotiazida corresponde a 25 e 50mg ao dia.

Hidroclorotiazida é Remédio de Pressão?

O elemento, além de apresentar ação diurética como qualquer outro tiazídicos, atua também como uma substância anti-hipertensiva.


É reservada para tratar a pressão alta, tanto de forma isolada ou associada em outras substâncias anti-hipertensivas.


O sistema de elemento anti-hipertensivo dos tiazídicos pode ter relação com o sódio eliminado e redistribuído. O elemento não modifica a pressão arterial de caráter normal.

Não esqueça que o uso de qualquer medicamento deve ser prescrito por um médico especialista. A automedicação pode trazer grandes riscos à sua saúde.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.