Indometacina: O Que é, Indicação, Efeitos Colaterais, Como Usar?

Saiba tudo sobre a Indometacina, um medicamento específico que necessita de prescrição médica. Confira quais os efeitos colaterais, indicações e, ainda, formas de uso deste remédio!

A Indometacina trata-se de um elemento ativo de medicação anti-reumática conhecida de forma comercial como Indocid. Este remédio de utilização oral e específico para a região do reto tem indicação para tratar da artrose e artrite. Isto em virtude do efeito anti-inflamatório e analgésico que promove a redução das dores e ainda recupera os tecidos prejudicados pela inflamação.


Indometacina: Quais as Indicações?

Indometacina

A indicação da Indometacina corresponde aos seguintes critérios:

  • condição ativa da artrite reumatoide juvenil com moderação a severa;
  • osteoartrite;
  • artrite gotosa aguda;
  • espondilite anquilosante;
  • artropatia degenerativa do quadril;
  • bursite;
  • sinovite;
  • tendinite;
  • capsulite dos ombros;
  • distensão e entorses;
  • lombalgia;
  • inflamações;
  • febre;
  • dores;
  • edemas;
  • trismo;
  • dores e sinais com a associação de dismenorreia primária.

O medicamento atua aliviando sinais e não promove alteração do curso de progresso de patologias acima.

Apresentações da Indometacina

O elemento ativo tem utilização oral e retal;

  • cápsulas de 25mg e 50mg;
  • supositório de 100mg.

Efeitos Colaterais da Indometacina

Dentre as principais reações adversas, podemos citar os seguintes sintomas:

  • dores de cabeça;
  • vertigem;
  • cansaço;
  • tontura;
  • atordoamento;
  • depressão;
  • dispersão;
  • vômito;
  • náusea;
  • dores abdominais;
  • indigestão;
  • diarreia;
  • constipação.

Contraindicações da Indometacina

O elemento ativo não deve ter uso em indivíduos com a hipersensibilidade a quaisquer compostos do medicamento, nem em indivíduos com crise asmática aguda, rinites precipitadas pela substância de ácido acetilsalicílico, urticárias ou anti-inflamatórios.

De mesma forma que demais substâncias anti-inflamatórias, o medicamento é capaz de mascarar os sinais das úlceras.

Em razão de que a medicação só pode provocar irritação ou ulceração no sistema gastrintestinal, o medicamento não deve ter administração a indivíduos com patologia ativa ou histórico incidente de úlceras gástricas.

O elemento ativo tem contraindicação para tratar dores peri-operatórias como ponte de safena.

Como Usar a Indometacina?

Em relação aos transtornos reumáticos de teor crônico, o processo de início terapêutico com dosagens baixas promove o aumento gradual, e mantém pelo período específico proporcionando benefícios e minimizando incidências de ações colaterais.

Para a minimização dos possíveis transtornos gastrintestinais há a recomendação de que o elemento ativo tenha a ingestão do leite, alimentos ou antiácidos.

Posologia do Indometacina

A recomendação do medicamento ativo corresponde a 50mg a 200mg ao dia e deve ter ajuste de forma individual, conforme a resposta e tolerância do indivíduo à medicação.


A dosagem total por dia pode ter gração com ingestão de 12h em 12h, 8h em 8h ou 6h em 6h. Em oposição a demais substâncias anti-inflamatórias potentes, com o elemento ativo não há a necessidade de dosagem de início.

Em indivíduos com dores noturnas persistentes ou rigidez matinais, podem ter utilidade para administração de dosagem de até 100mg ao proporcionar um controle aprimorado das dores. De forma rara, há a necessidade de exceder 200mg ao dia.

Artrite Gotosa Aguda

Em tratamento em questão, a dose diária indicada é de 150mg a 200mg em dosagens fracionadas até que todos os sinais sumam.

Dismenorreia Primária

Neste tratamento, a dose com recomendação corresponde a 75mg por dia em dosagem única ou com divisão, em início das cólicas ou sangramento pelo prazo em que os sinais de modo geral perduram.

Artrite Reumatoide Juvenil

Para este público com 2 anos ou mais, que apresente a artrite, em questão, é possível que o início da dosagem de 2mg por kg e dia tenham divisão a 3x por dia e aumento por semana, se houver necessidade, até 4mg por dia.

A dosagem máxima por dia não deve ultrapassar a 200mg ou 4m por kg. Em relação a diminuição dos sinais, a dosagem por dia total deve ter redução para o nível menor a fim de controlar os sintomas ou descontinuar o medicamento. Não deve ter partição, aberturas ou mastigação.

Indometacina é Anti-inflamatório?

A substância é um remédio da categoria anti-inflamatória não esteroide e derivada de indol metilado, bem como o diclofenaco. Faz a inibição de produções da prostaglandina, tendo portanto indicação para aliviar:


  • dores;
  • febres;
  • inflamações osteoartrites;
  • inflamações de artrite reumatoide;
  • dores musculares;
  • espondiloartropatias;
  • dismenorreias;
  • osteíte deformante;
  • dores de cabeça;
  • bursites;
  • nevralgia;
  • tendinites.

Em virtude de suas ações antipiréticas, é também recomendada para aliviar febres em indivíduos que apresentem tumores de caráter maligno.

Com a introdução do medicamento em 1963, é uma substância potente inibidora não-seletiva de enzimas ciclo-oxigenase.

É um medicamento essencial da cascata de ácidos araquidónicos: tal via de metabolismo atua na síntese dos tromboxanos e prostaglandinas.

É possível também de provocar a inibição da fosfolipase A2 e C. Produz a redução de migrações de neutrófilos e a redução de proliferação dos elementos celulares B e T.

O elemento da probenecida consegue prolongar a meia-vida do medicamento inibindo depurações dos rins ou biles.

Indometacina é Antibiótico?

Não. As substâncias antibióticas são remédios para uso específico relacionada a redução de elementos bacterianos que não danificam os elementos celulares do nosso organismo.

Há diversas categorias de antibióticos que são diferentes para que exista ação em toda a categoria bacteriana do corpo.

Destacam-se como substâncias que atuam de forma exclusiva em elementos bacterianos e não apresentam a capacidade de eliminação dos fungos e dos vírus.

A primeira substância antibiótica descoberta foi a Penicilina. Ela teve seu surgimento acidentalmente pelo especialista da Medicina de Microbiologia, britânica, chamado de Alexander Fleming.


O médico atuava em pesquisas que buscam de alguma forma evitar a infecção pelas bactérias.

É imprescindível que haja a consulta de um especialista, antes de se automedicar. Este ato pode causar prejuízos à saúde. Faça exames periódicos e consulte o seu médico!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.