Vodol: Bula, Indicação, Efeitos Colaterais, Como Usar

Confira Todas as Informações Sobre o Vodol, Um Medicamento Que Deve Ter Prescrição Médica. Conheça Também Os Efeitos Colaterais e Modos de Uso.

O Vodol é uma substância indicada para tratar as condições conhecidas como pé de atleta, micoses e demais fungos que se alojam na pele. É capaz de tratar também a cromofitose e a candidíase da pele. O medicamento tem ação rápida em relação à coceira.

Vodol: Quais as Indicações?

Vodol

Este medicamento tem indicação para tratar o pé de atleta, condição de nome Tinea pedis. Além disso, é capaz de trazer eficácia para o tratamento de:

  • Tinea cruris – micose na área de virilhas;
  • Tinea corporis;
  • Onicomicoses – micose nas unhas – provocadas pelo Trychophyton, Epidermophyton;
  • micoses provocadas pelo Microsporum;
  • candidíase cutânea;
  • micose de pele;
  • Tinea versicolor;
  • cromofitose.

Suspensão Tópica do Vodol

Tem indicação para tratar a condição de Tinea pedis provocada pelo Trychophyton.

Vodol tem uso para tratar uma diversidade de micoses de superfície.

De modo geral, atua de forma rápida em coceiras, o sinal de maior frequência que acompanha a infecção fúngica e nos odores que desagradam, causados por micoses de superfície.

Apresentações do Vodol

  • 20 mg do nitrato de miconazol;
  • excipientes.

Excipientes

  • Ciclopentasiloxano;
  • Miristato de isopropila;
  • Disteardimonium hectorite;
  • Carbonato de propileno;
  • Amido de alumínio octenilsuccinato;
  • Álcool isopropílico;
  • Butano.

Cada mL é composto por 20mg do nitrato de miconazol, bem como os excipientes de essência de lavanda, carbonato de propileno, álcool etílico e demais.

Pó Tópico

Excipientes

  • Dióxido de silício;
  • Óxido de zinco;
  • Essência de lavanda;
  • Talco.

Efeitos Colaterais do Vodol

Este medicamento é, de modo geral, de boa tolerância. Há relatos específicos de irritações ou sensações de queimações com associação ao uso do miconazol. Em determinadas situações, de modo geral, há suficiência para a interrupção de determinadas aplicações.

Ardores e vermelhidões na área de aplicação são passíveis de indicação de alergias. Nesta situação, se houver a interrupção do tratamento  é preciso a consulta com um especialista.

Informar ao médico o surgimento de efeitos adversos como os mencionados ou quaisquer sensações indesejáveis em virtude da utilização do remédio. Informar também o laboratório por meio do SAC.

Contraindicações do Vodol

O remédio não deve ter uso em indivíduos hipersensíveis a composição da fórmula. O medicamento não deve ter uso em áreas próximas aos olhos.

Como Usar o Vodol?

A versão aerossol deve contar o agito do frasco antes do uso. Proteger os olhos e evitar a inalação do elemento. Não guarde muito perto de chamas ou ambiente quente. Esta embalagem não deve ter furos, queimaduras ou incinerações.

Não introduzir quaisquer objetos nas aberturas de bombas, em virtude de danificações e causa de contaminações medicamentosas.

Lavar de forma cuidadosa as mãos posteriormente a aplicações. Há a recomendação de troca com frequência de vestuários que permanecem em contato com regiões infectadas, para que se evite reinfecções.

O medicamento não consegue manchar pele nem roupas.

Posteriormente ao desaparecerem os sintomas e sinais, este tratamento deve se manter pelo período de pelo menos sete dias, para que se evite a reincidência do caso.

O produto é reservado a utilização externa, evitando o contato com olhos. A medida de higiene deve ter adoção para o controle de fontes de infecções ou reinfecções.

Posologia

Esta aplicação da substância deve ser realizada posteriormente ao lavar e secar a área em questão. A aplicação do quantitativo deve ser o recomendado de forma direta na área prejudicada.

Ao fazer a aplicação do medicamento, espalhe-o pela área, um tanto maior do que a região prejudicada.

Se a região, em questão, não for as mãos, é necessário fazer a lavagem cuidadosa posteriormente ao aplicar o medicamento.

A recomendação é fazer a troca com frequência de roupas que permanecem em contato com a região com infecção, para que se evite reinfecções.

  • O produto não mancha roupas e nem a pele.

A aplicação do quantitativo suficiente do produto deve fazer a cobertura da região prejudicada, 2x por dia. De modo geral, 2 semanas do tratamento apresentam suficiência.

Indivíduos com infecções na região dos pés precisam de tratamentos de aproximadamente três a quatro semanas. Isto é necessário para a prevenção de incidências.

Reveja o diagnóstico caso não observe melhoras.

Suspensão tópica

  • Lavar e secar bem a área com aplicação do elemento;
  • Aplicar o produto 2x por dia, em cima da área prejudicada e a região em volta;
  • Depois que desaparecerem os sintomas ou sinais, o tratamento deve se manter pelo prazo de sete dias, evitando reincidências;
  • Agite bem o produto antes de fazer o uso, porque trata-se de uma suspensão tópica e, se houverem fragmentos que não tenham a devida dispersão, a retenção da válvula é capaz de sofrer entupimentos;
  • Faça a abertura do recipiente, a partir da quebra do lacre que se localiza na parte superior da tampa, girando-a;
  • Acoplagem da válvula spray no recipiente e rosqueie, de modo a girar a tampa no posicionamento horário, até que a válvula firme;
  • Remova a tampa de proteção do bico;
  • Colocar o bico spray voltado para a área prejudicada e pressionar a válvula para a parte inferior, em posicionamento vertical.

Creme Dermatológico

Nas infecções de candidíase ou dermatofitoses, faça a aplicação do quantitativo suficiente do elemento para a cobertura da região prejudicada, 2x por dia – manhã e noite.


Este tratamento deve ter interrupção e ser mantido até o fim da eliminação de lesões, o que acontece, de modo geral, posteriormente a duas e cinco semanas. Isto depende muito da extensão do problema.

Depois que os sintomas e demais sinais desaparecerem, o tratamento permanece pelo prazo de sete dias para que não ocorra de novo a condição.