Bupropiona: Bula, Indicações, Contraindicações, Como Usar

Descubra Todas as Informações Sobre o Medicamento Bupropiona, Bem Como Contraindicações, Indicações e a Maneira Correta de Como Usá-lo!

O Bupropiona é um remédio prescrito pelos profissionais da Medicina, e atuam efetivamente a prevenir situações de depressão, bem como o seu tratamento. O medicamento também tem prescrição para aqueles que desejam deixar o cigarro. Entretanto, não é a sua principal função, encontrada na bula.


Bupropiona: Quais as Indicações?

A indicação é para tratar patologias depressivas ou para a prevenção de crises e situações de episódios da depressão posteriormente a resposta de início satisfatório.

A Bupropiona é utilizada também para auxiliar aqueles que estão tentando parar de fumar. Contudo, tudo o que está informado na bula é específico para aqueles que tratam a depressão.

A dose e demais informações instrutivas são diferenciadas para indivíduos que estejam tratando a eliminação do cigarro.

Apresentações de Bupropiona

Bupropiona

O medicamento tem apresentação no formato de drágeas de efeito prolongado, composto por 150mg da substância.

  • embalagens compostas por 10 a 60 drágeas revestidas;
  • embalagens hospitalares compostas por 100 ou 200 drágeas revestidas.

Efeitos Colaterais de Bupropiona

Dentre as principais ações adversas da substância, as queixas mais comuns correspondem aos seguintes sintomas:

  • vômito;
  • cefaleia;
  • secura da boca;
  • insônia;
  • transtorno gastrintestinal;
  • náusea.

Outras categorias de sintomas que podem surgir se destacam entre:

  • urticária;
  • anorexia;
  • ansiedade;
  • vertigem;
  • agitação;
  • transtorno de vista;
  • transtorno do paladar;
  • tinidos;
  • elevação da pressão do sangue – em determinadas situações, grave;
  • rubor e calor;
  • dores abdominais;
  • coceiras;
  • suor excessivo;
  • dores no peito;
  • astenia.

De forma mais rara, é possível que ocorram as seguintes situações:

  • depressão;
  • taquicardia;
  • confusão mental;
  • transtornos de concentração;
  • perda do peso;
  • convulsão.

Dentre os efeitos colaterais, houve a identificação das reações em período de utilização pós-aprovação do princípio ativo. São eles:


  • artralgia;
  • febre com erupções na pele;
  • sinais sugestivos de uma hipersensibilidade;
  • hipertensão;
  • hipo e hiperglicemia;
  • hepatite;
  • esofagite;
  • leucocitose;
  • trombocitopenia.

Contraindicações de Bupropiona

O remédio tem contraindicação para aqueles que apresentem a hipersensibilidade ao elemento ou quaisquer compostos da substância.

O elemento tem contraindicação àqueles que apresentem a epilepsia ou demais transtornos convulsivos, bem como anorexia nervosa ou bulimia. A substância não pode ter administração em pessoas tratadas com quaisquer outros remédios que tenham o princípio ativo, visto que a ocorrência da convulsão depende da dosagem.

Tem contraindicação a administração dos inibidores de monoaminoxidase ou a utilização da substância dentre do prazo de duas semanas posteriores a interrupção do tratamento.

O remédio tem contraindicação também aos que estejam em procedimento de descontinuar a utilização de substâncias sedativas ou álcool. Além disso, é contraindicado aos seguintes grupos:

  • pessoas menores de 18 anos;
  • grupo D de risco de gravidez;
  • grávidas sem prescrição médica.

Como Usar o Bupropiona?

As drágeas do elemento devem ser ingeridos por completo. As drágeas não podem ser partidas, trituradas e nem mastigadas. Portanto, é possível que isso ocasione aumento dos riscos de ações adversas, incluindo convulsões.

Pesquisas fazem a sugestão de que se expor ao elemento, pode gerar um aumento ao passo que as drágeas de efeito prolongado são consumidas em conjunto aos alimentos.

Utilização adulta

A dosagem única do medicamento, em questão, corresponde a 150 mg.


A administração deste remédio deve ocorrer 2x por dia, com pausas mínimas de 8h entre as dosagens.

Tratamento de início

A dosagem de início corresponde a 150 mg, com administração única. Aqueles que não correspondam de forma adequada à dosagem de 150 mg ao dia podem ter benefícios com a elevação para a dosagem adulta comum de 300 mg ao dia, com administração como 150 mg, 2x por dia. O máximo é 300 mg.

O tempo de início do efeito da substância teve observação no prazo de duas semanas posteriores ao início do tratamento.

A ação antidepressiva completa da substância pode não ter evidência até depois de determinadas semanas do tratamento, de mesma forma que ocorre com a maioria de todas as substâncias antidepressivas.

Para as crises agudas de depressão há a necessidade de período de seis meses ou mais de terapias com elementos antidepressivos. O elemento ativo de 300 mg por dia demonstra eficácia em período de tratamentos longos.

Utilização pediátrica e adolescente menor de 18 anos

Não há a indicação da utilização do elemento ativo em público infantil ou adolescente que tenham menor de 18 anos.

O teor de eficácia e de segurança da substância em drágeas nos pacientes menores de 18 anos não tiveram estabelecimento.

Utilização idosa

A sensibilidade maior de alguns indivíduos da faixa etária idosa ao elemento não pode ser deixado de lado. Desse modo, a diminuição da frequência ou da dose pode ser solicitada.


Bupropiona é Calmante?

Não. O medicamento é um antidepressivo que atua efetivamente nas crises depressivas e, em determinadas situações, pode ser utilizado por aqueles que desejam parar de fumar. É um medicamento que só pode ser adquirido a partir de prescrição médica.

Atente-se à automedicação: ela pode causar sérios danos à saúde. Faça exames periódicos e consulte sempre um especialista! Saúde em primeiro lugar!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.