Tramadol – Bula, O Que é, Indicações e Contraindicações

Tramadol é um medicamento com efeito analgésico, comercializado no formato de cápsulas e produzido pelo laboratório Eurofarma.

Confira nosso artigo e veja todas as informações sobre esse medicamento, incluindo as contraindicações, efeitos colaterais e cuidados essenciais antes de iniciar o tratamento.


Tramadol – Indicações

Tramadol ou cloridrato de Tramadol (que é a substância ativa) é recomendado para tratar variados tipos de dor que apresentam intensidade moderada ou severa, ou seja, dores mais agudas e de maior gravidade.

Tramadol – Ação do Medicamento

O Tramadol, por se tratar de um analgésico pertencente à classe dos opioides, tem atuação no sistema nervoso central.

Isso faz com que esse medicamento atue no alívio das dores ao agir nas células nervosas específicas do cérebro e da coluna espinhal.

Tramadol

Tramadol – Composição da Fórmula

O efeito analgésico de Tramadol é possível graças à combinação de diversas substâncias contidas na fórmula, que são:

  • Cloridrato de Tramadol (princípio ativo);
  • Estearato de magnésio (excipiente);
  • Celulose microcristalina (excipiente);
  • Dióxido de silício (excipiente);
  • Amidoglicolato de sódio (excipiente).

Tramadol – Contraindicações

Tramadol, assim como a grande maioria dos medicamentos analgésicos, por mais que atue de forma eficaz no alívio da dor, possui contraindicações. Dessa forma, esse fármaco não é indicado nos seguintes casos:

– Em substituição à abstinência de narcóticos;

– Ocorrência de predisposição a reações alérgicas ao cloridrato de Tramadol ou qualquer um dos componentes contidos na fórmula desse medicamento (excipientes);

– Nível de intoxicação aguda com pílulas para dormir, analgésicos, álcool ou determinados tipos de medicamentos que afetam as emoções e o humor;

– Diagnóstico de epilepsia e ocorrência de crises convulsivas não controladas de forma adequada mediante tratamento e acompanhamento médico;

– Uso de medicamentos indicados para o tratamento da depressão;

– Uso nos últimos 14 dias de cloridrato de Tramadol.

Obs.: gestantes, mulheres que estão sob suspeita de gravidez ou que pretendem engravidar em um futuro próximo e lactantes (mulheres que estão amamentando) devem obrigatoriamente consultar o médico antes de iniciar o tratamento com Tramadol.

Tramadol – Efeitos Colaterais

Tramadol apresenta possíveis efeitos colaterais que devem ser considerados antes do início do tratamento. Vejamos quais são eles.

Com relação aos possíveis efeitos colaterais mais comuns desse medicamento, eles são tontura e náuseas. Entretanto, dependendo das condições do organismo de cada paciente e também do tempo de uso desse medicamento, existe a possibilidade, ainda que pequena, do surgimento de outros tipos de efeitos colaterais.

Alterações no Sistema Imunológico

Efeitos Raros

  • Inchaço na pele;
  • Falha repentina da circulação;
  • Dificuldades de respirar;
  • Respiração ruidosa.

Alterações na Circulação Sanguínea e Coração

Efeitos Incomuns

  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Sensação de colapso ou desmaio;
  • Palpitações.

Obs.: tais efeitos podem ocorrer principalmente em pacientes sob estresse físico.

Efeitos Raros

  • Lentidão nos batimentos cardíacos;
  • Aumento da pressão sanguínea.

Alterações no Sistema Nervoso

Efeito Muito Comum

  • Tontura.

Efeitos Comuns

  • Sonolência;
  • Dor de cabeça.

Efeitos Raros

  • Coceira;
  • Formigamento;
  • Dormência;
  • Convulsões epilépticas;
  • Tremores;
  • Movimento descoordenado;
  • Contrações musculares;
  • Perda temporária da consciência;
  • Alterações na fala.

Alterações no Metabolismo e Nutrição

Efeito Raro

  • Alteração no apetite

Alterações Psiquiátricas

Efeitos Raros


  • Confusão mental;
  • Alucinações;
  • Delírios;
  • Transtornos do sono;
  • Ansiedade;
  • Pesadelos frequentes;
  • Alterações no humor;
  • Irritação;
  • Alterações nos sentidos de reconhecimento;
  • Dependência da droga.

Alterações na Visão

Efeitos Raros

  • Dilatação excessiva das pupilas;
  • Visão borrada;
  • Constrição da pupila.

Alterações Respiratórias

Efeitos Raros

  • Encurtamento da respiração;
  • Respiração lenta;
  • Piora do quadro de asma.

Alterações no Estômago e Intestino

Efeito Muito Comum

Efeitos Comuns

  • Boca seca;
  • Constipação;
  • Vômito.

Efeitos Incomuns

  • Sensação de pressão estomacal;
  • Vontade de vomitar (sem conseguir);
  • Diarreia;
  • Distensão abdominal.

Alterações na Pele

Efeito Comum

  • Transpiração excessiva.

Efeitos Incomuns

  • Erupções na pele;
  • Coceira.

Alterações Musculares

Efeito Raro


  • Fraqueza muscular.

Alterações Hepáticas e Biliares

Efeitos Muito Raros

  • Aumento das enzimas hepáticas.

Alterações Urinárias

Efeitos Raros

  • Dificuldade ou dor ao urinar;
  • Passagem de menor quantidade de urina.

Alterações Gerais no Organismo

Efeito Comum

Tramadol – Cuidados Gerais

Antes de iniciar o tratamento com Tramadol é necessário conversar com o médico de forma ainda mais detalhada nos seguintes casos:

– Suspeita de estado viciante em outros analgésicos (opioides);

– Estado de choque;

– Ocorrência de transtornos de consciência (sensação de desmaio);

– Quadros de aumento da pressão cerebral (que pode ocorrer principalmente depois de danos na cabeça ou ocorrência de doença no cérebro);

– Dificuldade de respirar;

– Problemas frequentes de respiração;

– Tendência a crises convulsivas ou suspeita de diagnóstico de epilepsia;

– Presença de doenças nos rins ou no fígado;

– Durante o tratamento com Tramadol, é proibido consumo de álcool, já que isso pode provocar sérias alterações no organismo;

– Devido às possíveis alterações provocadas por esse medicamento, tais como visão borrada, tontura e sonolência, recomenda-se não dirigir veículos ou operar máquinas durante o período de tratamento com esse fármaco;

– O Tramadol só pode ser administrado por períodos curtos e sempre com a devida prescrição médica;

A Importância do Acompanhamento Médico

Ao ingerir Tramadol ou outros tipos de medicamentos com efeito analgésico sempre é necessário contar com o devido acompanhamento médico, já que as dores, principalmente nos casos das mais severas, possuem causas que necessitam de uma investigação detalhada.

Caberá ao médico responsável pelo tratamento solicitar vários tipos de exames, incluindo exames laboratoriais e de imagem, com a finalidade de averiguar o estado geral de saúde do paciente.

Não basta atuar no alívio das dores. É necessário recorrer a um especialista e tratar a causa do problema. Mesmo no caso de dores e desconfortos mais leves, caso eles sejam persistentes, também é preciso recorrer ao médico como forma de prevenir que o problema se agrave e principalmente identificar quais fatores estão desencadeando as dores.

Durante o tratamento, adotar uma alimentação mais leve e saudável, repousar e seguir as demais orientações do médico é fundamental para auxiliar na ação do medicamento.

É a combinação de todos esses cuidados que restabelecerá o equilíbrio do corpo de forma mais rápida.


Depois de saber sobre Tramadol, compartilhe essas informações com seus amigos e familiares para que eles também fiquem por dentro desse assunto e saibam o que fazer antes de usar esse medicamento.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.