Tinidazol: Bula, Indicação, Efeitos Colaterais, Como Usar

Confira Todas As Informações Sobre o Tinidazol. Saiba Quais São Os Efeitos Colaterais, As Indicações e Demais Formas De Uso Desta Medicação.

O Tinidazol é um medicamento específico para acabar com infecção pós-operatória provocada pelos elementos bacterianos anaeróbios, de forma especial os que têm associação aos eventos cirúrgicos colônicos, ginecológicos e gastrointestinais.


Tinidazol: Quais as Indicações?

Trata-se da profilaxia da infecção pós-cirúrgica provocada pelas bactérias anaeróbias, de forma especial as que apresentam associação à intervenções cirúrgicas colônicas, de ginecologia e gastrointestinal.

Tinidazol

É indicada também para para tratar infecções como as seguintes:

  • tricomoníase urogenital – homens e mulheres;
  • vaginite inespecífica;
  • giardíase;
  • tricomoníase urogenital – homens e mulheres;
  • amebíase extra do intestino, de forma especial o abscesso hepático de amebas;
  • amebíase do intestino;
  • infecção ginecológica – endomiometrite, endometrite, abscesso tubo-ovariano;
  • infecção intraperitoneal – abscessos, peritonite;
  • septicemia de bactérias;
  • infecção de cicatriz no pós- cirúrgico;
  • infecção da pele;
  • infecção do sistema de respiração inferior e superior;
  • abscesso do pulmão;
  • pneumonia.

Apresentações do Tinidazol

Utilização oral e adulta.

  • drágeas revestidas com 500mg – embalagem com quatro a oito drágeas.

Efeitos Colaterais do Tinidazol

Dentre os possíveis efeitos adversos do Tinidazol é possível que surjam os seguintes sinais:

  • Transtornos do sistema de sangue e linfático;
  • transtornos de imunidade;
  • leucopenia;
  • transtornos nutritivos e metabólicos;
  • hipersensibilidade a remédios;
  • redução do apetite;
  • transtornos do sistema nervoso;
  • convulsão;
  • cefaleia;
  • parestesia;
  • tonturas;
  • transtornos de ouvido e labirinto;
  • disgeusia;
  • vertigem;
  • rubor;
  • diarreia;
  • náuseas;
  • vômito;
  • dores abdominais;
  • estomatite;
  • transtornos da pele;
  • língua descolorida;
  • coceira;
  • transtornos de rins e urina;
  • dermatite de alergias;
  • angioedema;
  • fadiga.

Contraindicações do Tinidazol

A utilização deste remédio tem contraindicação ao público feminino em período do 1º trimestre gestacional, lactação, aos portadores de transtornos neurológicos e indivíduos hipersensíveis ao medicamento ou quaisquer elementos da composição.

De mesmo modo que acontece com outras substâncias de estruturas parecidas, o remédio também tem contraindicação aos indivíduos que apresentem hereditariedade ou história de discrasia do sangue, ainda que não se perceba modificações do sangue que persistam em exames.


Como Usar o Tinidazol?

A recomendação do medicamento em drágeas revestidas é a administração em período ou posteriormente ao se alimentar.

O remédio não pode ser dividido, mastigado ou aberto.

Pós-operatórios

Dosagem única de 2g – uma média de 12h anteriores ao evento cirúrgico;

Infecção anaeróbia

Dosagem de início de 2g em primeira data, após 1g ao dia da dosagem única ou 500mg, 2x por dia. O tempo do tratamento de cinco a seis dias é de modo geral, adequado.

Contudo, conforme a recomendação médica, o tempo de duração da terapia pode ter variação, de forma particular quando erradicar infecções em determinadas regiões mais complicadas.

Vaginite

Vaginite de caráter inespecífico tem tratamento com dosagem única oral de 2g. Obtém-se taxas maiores  de cura a partir dosagem única por dia com 2g em período de duas datas consecutivas – total de 4g.

Tricomoníase Urogenital

Ao passo que a infecção pelo trichomonas vaginalis tenha a confirmação, a recomendação é tratar de forma simultânea o companheiro sexual. A dosagem oral é única de 2g.

Giardíase

Dosagem oral única de 2g;

Amebíase do Intestino

A dosagem oral única por dia é de 2g entre duas a três datas. De forma ocasional, quando as 3 dosagens únicas por dia tiverem ineficiência, tal tratamento pode prosseguir pelo prazo de seis datas.

Amebíase Extra do Intestino

A dosagem única por dia é de 2g em período de três datas consecutivas.

Em situação de abscesso hepático amebiano, é possível que haja a necessidade de aspirar pus, além do medicamento. A dose total tem variação entre 4,5g a 12g, a depender de virulência de entamoeba histolytica.

Este tratamento deve ter início com dosagem oral de teor único entre 1,5 a 2g dentro de três datas.

Tinidazol é Bom Para Candidíase?

Sim, quando em companhia de outros elementos como o tioconazol. Este e o remédio, em questão, compõe um creme vaginal com indicação para tratar vulvovaginites provocadas pela cândida – fungo específico da candidíase – trichomonas – protozoário – e gardnerella – bactéria isolada ou mista.


O remédio tem efeito antifúngico e efeito em combate a determinados tipos de bactérias e protozoários. Posteriormente à aplicação pela via intravaginal, o medicamento é encontrado em secreções da vagina pelo prazo de 24h a 72h.

Tinidazol é um Antibiótico?

Sim, o medicamento em questão faz parte da categoria dos antibióticos. Estes são categorias químicas e medicamentosas que se desenvolvem pelos fundos, elementos bacterianos e sintéticos com produção em laboratórios.

Esta substância é utilizada para o combate de microrganismos pluri ou monocelulares, que provocam infecções pelo corpo.

As principais substâncias antibióticas são caracterizadas pelas:

  • penicilinas;
  • tetraciclinas;
  • cefalosporinas;
  • quinolonas;
  • aminoglicosídeos.

É imprescindível lembrar que todo o medicamento pode apresentar efeitos colaterais. Portanto, consulte sempre um especialista antes de fazer uso de qualquer remédio.


A automedicação apresenta sérios riscos à saúde. Procure saber mais sobre a sua condição patológica e faça exames periodicamente.

Além disso, busque sempre uma qualidade de vida, a partir de hábitos saudáveis. Saúde, sempre, em primeiro lugar!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.