Tabagismo: O Que é, Informações, Causas, Tratamentos

Confira Todas as Informações Sobre o Tabagismo. Veja as Causas, Sintomas e Opções de Tratamento Para Esta Condição que Acomete a Saúde!

O Tabagismo é uma condição que acomete a vida de muitas pessoas no mundo inteiro. Trata-se de uma atitude relacionada ao fumo que pode prejudicar e muito a saúde dos indivíduos fumantes, de maneira a desencadear, por muitas vezes, o óbito.


O ideal é se livrar deste hábito ruim e aderir a uma rotina de exercícios e alimentação saudável para manter a qualidade de vida.

O Que é Tabagismo?

Tabagismo

O tabagismo é uma condição determinada a partir da OMS (Organização Mundial da Saúde), a razão principal do óbito evitável no mundo inteiro.

A organização promove uma estimativa de que 40% da sociedade do mundo, em faixa etária adulta, seja fumante. O quantitativo em pessoas, corresponde a 2,8 bilhões de indivíduos.

Estudos revelam que um quantitativo aproximado de 47% de toda a sociedade masculina, bem como 12% das mulheres, são fumantes.

Ao passo que em países que ainda estão se desenvolvendo, os fumantes compõem 48% de homens e 7% de mulheres, em países já desenvolvidos, este quantitativo triplica com 42% do público masculino e 24% do público feminino apresenta a postura do fumo.

O geral de óbitos em virtude da utilização do tabaco alcançou cifras de 4,9 milhões de óbitos por ano, correspondendo a um quantitativo maior de 10 mil óbitos ao dia.

Se a atual tendência de expansão de uso se mantiver, esta quantidade aumentará para 10 milhões de óbitos por ano em média, pela época de 2030, tendo 50% destes em faixa etária de 35 a 69 anos.

Causas do Tabagismo

Esta condição provoca dependência, de forma inicial, em virtude da nicotina, o elemento psicoativo que se presencia nas fumaças dos cigarros.

Ainda, então, a dependência do organismo provocada pela nicotina apresenta a dependência do comportamento que tem caracterização pela rotina que se associa a utilização do tabaco criado por quem fuma.

Ao ter inalação, a nicotina se conecta a substâncias receptoras nicóticas do cérebro, com localização na área denominada como sistema de recompensa do cérebro.

Isto porque têm ativação de modo a liberar a dopamina, elemento que provoca a sensação do prazer, da satisfação, da concentração, da memória e do aprendizado. Tais elementos são denominados como alfa e beta.

As reações da nicotina começar a desaparecer ou diminuir posteriormente a determinadas horas da ingestão e, logo, surgem os sinais desagradáveis – compondo a síndrome da abstinência – desencadeando o ciclo de dependência.

A utilização crônica da nicotina desencadeia a dessensibilização de tais receptores que, em determinado tempo não corresponde à dosagem da nicotina em inalação desencadeando ao fumante o aumento do quantitativo de cigarro fumado para alcançar a mesma reação.

Sintomas do Tabagismo

De acordo com o Manual Estatístico e Diagnóstico da Associação de Psiquiatria Americana, o diagnóstico da dependência tem aplicação do tabagismo da seguinte forma:


  • esforço para o mantimento da utilização diária da nicotina;
  • tolerância, com definição pelas condições – a necessidade de quantitativos progressivos maiores de elemento para alcançar a ação desejada e elevada diminuição da ação com a utilização contínua de mesmo quantitativo do elemento;
  • a abstinência – com inquietude, irritabilidade, agitação, ansiedade, depressão, insônia, falta de concentração, fome, modificação de humor, aumento de peso e de apetite;
  • o elemento é, de forma frequente, consumido em grandes quantitativos ou pelo prazo maior do que a pretensão.

Há um desejo que persiste ou esforço mal sucedido no sentida da redução ou controle da utilização do elemento.

Os sinais de abstinência são capazes de produzir um mal estar significativo de forma clínica, de modo que atividade social importante, ocupacional ou recreativa tenham o abandona ou redução em razão da utilização do elemento e o indivíduo evite contatos sociais ou situação que não se pode fumar.

A utilização do elemento permanece, ainda que a consciência de possuir uma condição física ou psicológica persista ou recorra, tendendo a ter causa ou exacerbação pelo elemento.

Tratamento Para o Tabagismo

O indivíduo que fuma permanece em dependência da nicotina. A substância tem consideração como um elemento bastante poderoso, atuando na região do sistema nervoso central como as seguintes:

  • álcool;
  • cocaína;

A diferença alcança a região cerebral em somente sete a dezenove segundos. Ao parar de fumar, é normal, contudo, que em primeiras datas sem cigarros a dificuldade seja grande. Ao passar do tempo, isto tende a ser reduzido todos os dias.

Sintomas da Síndrome de Abstinência

Ao passo que o fumante pare de fumar, é possível que ele apresente determinados sinais desagradáveis como:

  • tonteiras;
  • dores de cabeça;
  • modificação do sono;
  • agressividade;
  • irritabilidade;
  • tosse;
  • dificuldades de concentração;
  • indisposição gástrica.

Os sinais têm características da síndrome da abstinência do elemento da nicotina. Contudo, não ocorrem em todos aqueles que fumam e que estão parando com tal hábito.


Ao passo que aconteçam, a tendência ao desaparecimento em Quando acontecem, tendem a desaparecer em uma a duas semanas (alguns casos podem chegar a 4 semanas).

Alguns dos sintomas, como dor de cabeça, tonteira e tosse são sinais do restabelecimento do organismo sem as 7.000 substâncias da fumaça do cigarro.

O sintoma mais intenso, e mais difícil de se lidar é a chamada “fissura” (grande vontade em fumar).

É importante saber que a “fissura” geralmente não dura mais que 5 minutos, e tende a ficar mais tempo que os outros sintomas.

Porém, ela vai reduzindo gradativamente a sua intensidade e aumentando o intervalo entre um episódio e outro.

Não Caia na Tentação

Sempre que tiver vontade de fumar substitua por beber água gelada, escovar os dentes ou chupar uma pedra de gelo ou até mesmo comer uma fruta, pois essa vontade dura no máximo 5 minutos. por isso substituir por outra coisa pode ser melhor.


Tire de dentro de casa e de perto de você todas as possibilidades de cigarro. Retire os maços de cigarro e isqueiros dos lugares onde você costumava fumar, assim você estará evitando de lembrar de fumar.

Quando estiver estressado acalme-se. Use um elástico, rabisque alguma coisa, mantenha as mãos ocupadas e faça algo para se distrair.

Os números assustam, por isso, Diga Não ao Tabagismo!
IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.