Sinusite: O Que é, Causas, Sintomas e Tratamento

Confira Todas as Informações Sobre a Sinusite. Veja as Causas, Sintomas e Opções de Tratamento Para Esta Condição que Acomete a Saúde!

A Sinusite é um tipo de inflamação que acomete os seios do rosto, a área do crânio composto pelas cavidades de ossos em volta das maçãs da face, nariz e olhos.


O Que é Sinusite?

Sinusite

A região dos seios do rosto geram a ressonância da voz, aquecendo o ar que inspiramos e reduzindo o peso na região do crânio. Isto faz com que se facilite a sustentação.

Há o revestimento da mucosa que se assemelha a da área nasal, fonte de glândulas que produzem muco e cheia de cílios repletos da movimentação vibrátil.

Estes fazem a condução do material alheio que ficou no muco até a área posterior da região nasal a fim de fazer a eliminação.

Os fluxos de secreções mucosas da região dos seios do rosto são imperceptíveis e efetivos.

Modificações na anatomia realizam o impedimento das drenagens de secreções e processo de alergia e infecção, que causam inflamações de mucosas e tornam mais fáceis as instalações dos germes que se oportunizam da situação, caracterizam-se como aspectos predispostos à condição respiratória, em questão.

Há duas categorias da Sinusite. Elas se caracterizam como:

Tipo Aguda

Ao passo que os sinais se apresentem por um prazo menor que doze semanas, podemos chamar a condição de aguda.

Tipo Crônica

Ao passo que a inflamação e os inchaços nasais caracterizem-se maiores que prazo de doze semanas, podemos a chamar a condição de crônica.

Causas da Sinusite

A condição pode ter causa por meio de substâncias infecciosas como vírus, fungos ou bactérias, ou ainda por agentes alérgenos. Choque térmico, poeira e essências ativas fazem parte da listagem de desencadeadores da Rinopatia Alérgica.

Expor-se a tipos químicos e modificações da anatomia do nariz ou dos seios do rosto participam de outro conjunto de elementos responsáveis pela condição. Existe, ainda, situação de maior raridade que desencadeia a condição, como presença de tumores.

Dentre as principais causas comuns, de teor crônico, fazemos a inclusão de:


  • pólipo nasal – aumento de tecido na região que pode fazer o bloqueamento da passagem nasal ou seios;
  • reação alérgica – a condição pode ser provocada por exposição do indivíduo a elemento presente no ar como: mofo, pólen, ácaros, poeira, cigarro, insetos e pelos;
  • elementos químicos – desinfetante, tinta, produtos de limpeza;
  • alergia – demais condições alérgicas como asma e rinite podem facilitar o quadro da condição, em questão;
  • desvio de septo nasal – ao passo que a parede entre narinas não tenha o alinhamento, é possível existir restrições ou bloqueamento da passagem no seio do nariz;
  • trauma no rosto – ossos faciais fraturados ou quebrados podem provocar obstruções de via nasal;
  • patologia que prejudica a imunidade – complicação de fibrose cística, AIDS, e demais patologias semelhantes podem obstruir o nariz;
  • infecção respiratória – resfriados, gripe e demais patologias do trato da respiração podem causar inflamação e engrossamento da membrana sinusal, promovendo o bloqueamento da drenagem do muco e construindo condição favorável para que os elementos bacterianos cresçam;
  • elementos celulares do sistema imunológico – em determinadas situações da saúde, estes elementos celulares da imunidade denominados como eosinófilos podem provocar inflamações nos seios nasais;
  • modificação de altitude;
  • fumar;
  • infecção odontológica que obstruam os seios nasais.

Sintomas da Sinusite

A condição de teor agudo tem o costume de acontecer com dores de cabeça na região do seio da face com maior comprometimento – maxilar, seio frontal, esfenoidal e etmoidal.

A dor pode se caracterizar forte, com pontadas, pulsação ou o sentimento de peso ou pressão na cabeça.

Em grande parte das situações, aparece a obstrução nasal a partir de secreções esverdeadas ou amarelada, que torna mais difícul a respiração. Os sinais são os seguintes:

  • cansaço;
  • febre;
  • tosse;
  • coriza;
  • dor nos músculos;
  • perda do apetite.

A condição de teor crônico se caracterizam pela variação da intensidade. As dores nos seios do rosto e a febre podem se ausentar. A tosse tem o costume de ser sinal que prepondera. De modo geral, à noite, com aumento de intensidade quando o indivíduo se deita. Isto porque a secreção acaba escorrendo pela região posterior da fossa nasal e promove a irritação das vias aéreas, num disparo de tosses.

A tosse é comum pelo período matutino, ao se levantar, e vão se reduzindo durante o dia, até desaparecer.


Tratamento para Sinusite

Determinados tipos de tratamentos, portanto, têm recomendação para auxiliar no alívio dos sinais da condição. Estes fazem a inclusão de:

Solução Com Sal

Misturar água com sal auxilia, por isso, na dissolução das secreções do nariz. É possível fazer a inalação de solução com sal ou pingar a mistura no nariz. É essencial a mistura de colher com sal para cada 1l de água.

Corticoide Nasal

Spray nasal auxilia na prevenção e tratamento de inflamações. Exemplos são os seguintes:

  • budesonida;
  • fluticasona;
  • beclometasona;
  • mometasona.

É possível fazer uso das medicações ao longo de diversos dias ou semanas antes que obtenham a totalidade de suas vantagens.

Ao oposto das substâncias corticosteroides orais, os remédios apresentam riscos baixos de reações adversas e, de modo geral, apresentam segurança para utilização contínua, visto que atuam de forma direta nos sinos nasais, ao invés de passar primeiro pela circulação sanguínea.

Corticosteroide

A medicação utilizada é para o alívio da inflamação com sinais de intensidade, de forma especial se também tiver pólipo nasal. Os remédios fazem a inclusão de metilprednisolona e prednisona.

Substâncias corticosteroides podem provocar reações adversas ao passo que utilizados em períodos prolongados. Portanto, têm indicação somente sob a recomendação médica.

  • descongestionante;
  • antibióticos;
  • intervenção cirúrgica.

Nas situações da condição que provoca a resistência ao tratamento, o procedimento cirúrgico endoscópico pode ser uma das alternativas.


Para tal procedimento, portanto, o especialista faz uso de endoscópio para a exploração da passagem nasal. Por isso, a depender da fonte de obstruções, o especialista pode fazer uso de diversos instrumentos para a remoção de tecidos ou raspagem de pólipos que causam obstrução do nariz.

Por mais que você se sinta bem, faça um Check-up  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.