Pedra nos Rins: O Que é, Causas, Sintomas, Tratamento

Descubra Tudo Sobre a Pedra nos Rins, Uma Doença que Pode Acometer o Organismo Humano. Veja as Informações e Principais Formas de Tratamento!

A Pedra nos Rins pode trazer sérios prejuízos para a saúde. Isto porque desencadeia dores muito intensas que podem atrapalhar efetivamente o bem-estar do paciente.


Trata-se de uma condição que ocorre no canal urinário e prejudica este sistema.

O Que é Pedra nos Rins?

Pedra Nos Rins

Esta condição, conhecida também como cálculo renal, trata-se de uma massa parecida com pedras que são capazes de estarem compostas em quaisquer locais do sistema de urina.

De modo geral, a Pedra nos Rins tem eliminação por meio da urina, sem provocar sinais, porém em determinadas situações pode prender os canais urinários, de modo a gerar dores intensas e muito sangue na diurese eliminada.

Tal tratamento é realizado, de modo geral, com o consumo de líquido e ingestão de medicamentos. Em determinadas situações, é possível que haja a necessidade de intervenção cirúrgica.

Causas da Pedra nos Rins

Os hábitos alimentares ruins podem se destacar desde o período da infância.

Estas condições no público infantil pode ter causa pela ingestão excessiva dos salgadinhos, que põem quantitativos insuportáveis do sal no corpo, tendo a eliminação pela região renal. 

Por isso, nestas condições podem acontecer a partir da cristalização destes sais.

Os tratamentos, nesta condição, é muito simples, a partir da proibição da ingestão e hidratação de caráter copioso para a dissolução dos cristais de sal, na parte interna do aparelho urinário.

É, então, a alimentação com sal excessivo o maior causador da condição, ainda que o paciente não tenha predisposições familiares pela traçado da genética.

Os cálculos renais que incidem prejudicam 15% da sociedade, que, de modo geral, relacionam-se aos aspectos a seguir:

  • modificação anatômica do sistema urinário;
  • hábito alimentar;
  • obesidade e demais distúrbios do metabolismo;
  • sedentarismo;
  • infecção do sistema urinário;
  • medicação diurética, corticoide, suplementos de vitamina C e D, dentre outras;
  • modificação do pH;
  • eliminação do voluma da urina;
  • imobilidade prolongada;
  • faixa etária entre 25 a 60 anos – entre 25 a 50 anos;
  • genética;
  • comum em homens;
  • incide em mais quantidades no verão;
  • diabetes;
  • hipertensão arterial sistêmica;
  • riscos ocupacionais – ao trabalhar em temperaturas altas;
  • emagrecimento rápido.

As razões pelas pedras reinais, portanto, também se destacam pelo cálculo renal que podem ter relação a pouco consumo de líquidos, alimentações, fatores da genética e podem ter agravamento em virtude de determinadas patologias.

Dessa forma, determinadas razões das pedras renais fazem a inclusão de:


Pedra Nos Rins de Cálcio

Com origem genética e precisa de tratamento a partir de alimentos e dietas de baixo teor do sódio e proteínas. A recomendação é fazer o consumo de substâncias diuréticas.

Os tratamentos podem ser realizados por meio da redução de alimento rico em gorduras e oxalato, o consumo de suplementação do cálcio para a facilitação de fixação do último elemento mencionado na região intestinal.


Pedra Nos Rins de Ácido Úrico

É possível que a causa seja pela ingestão excessiva de alimentação rica em proteínas que costumam gerar elevação do ácido úrico pela circulação do sangue.

Nesta situação, portanto, o tratamento pode ser realizado pela ingestão do alopurinol, a partir de uma alimentação com valor baixo de purina.

Pedra Nos Rins de Cistina

Tem origem genética e pode ter tratamento com quantitativos de  álcalis, líquidos e D-penicilamina, quando houver necessidade.

Cálculo Nos Rins de Estruvita

É possível que causa seja em virtude de complicações de infecções do trato urinário.

O tratamento pode ter realização por meio do consumo de substâncias antibióticas e intervenção cirúrgica para que haja a retirada de cálculos, porque apresentam a tendência de tamanhos grandes.

Ainda, a pedra renal também pode ser provocada pelas patologias de caráter raro como a hiperoxalúria primária ou secundária.

Tais patologias são capazes de promover acúmulos de oxalato no organismo em virtude de deficiências em determinados elementos enzimáticos que fazem a digestão de tal substância, e portanto, sobrecarregando a região renal. Isto, então, desencadeia a pedra ou pedras.

Tais patologias podem apresentar tratamento com a suplementação probiótica composta pelos elementos bacterianos vivos Oxalobacter formigenes, que fazem, portanto, a produção energética por meio da ingestão do oxalato, sendo, portanto, de eficácia em relação a eliminação.

Sintomas da Pedra Nos Rins

Os sinais da Pedra nos Rins aparecem repentinamente, de modo normal, ao passo que as pedras são grandes e ficam presas na região renal, ao passo que desçam pelo ureter – canal estreito até a região da bexiga – ou, ainda, quando é provocada pelas infecções.

As crises renais, portanto, podem ter variação ao longo dos tempos, de forma principal, no que observa o local e a dor intensa.

Porém, pedras de tamanho pequeno não provocam problemas e, por diversas vezes, só se descobrem em período de testes urinários, ultrassons ou raio x.

Os sintomas mais comuns desta patologia correspondem a:

  • dores intensas na região inferior das costas, que podem causar limitação da movimentação;
  • dores que irradiam nas costas até a virilha;
  • dores ao eliminar urina;
  • urina na cor rosa, marrom ou avermelhada;
  • vontade de urinar com frequência;
  • vômito;
  • enjoo;
  • febres superiores a 38º.

Em determinadas situações, estes podem, ainda, revelar a ausência da urina, caso a pedra faça a obstrução do canal em que há a passagem da mesma.

Tratamento Para Pedra Nos Rins

Os tratamentos para Pedra Nos Rins, são, de modo geral, realizados em casa e fazem a inclusão de descanso, consumo de líquidos e utilização de medicamentos recomendados pelo especialista como substâncias analgésicas, antiespasmódicas tipo o Buscopan ou o Paracetamol.

Ainda, portanto, aqueles que apresentam as dores intensas a partir de Pedra nos Rins devem cuidar a dieta. Além disso, é preciso evitar o sal e beber, então, um suco de laranja natural diariamente.


Em algumas situações de Pedra nos Rins é possível fazer uma cirurgia a laser para esses cálculos renais, em casos um pouco mais graves, o paciente é internado e recebe injeções de remédios analgésicos ou até uma cirurgia.

Por mais que você se sinta bem, faça um Checkup  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.