Oxicodona: O Que é, Indicação, Efeitos Colaterais, Como Usar

Saiba tudo sobre a Oxicodona, um medicamento específico que necessita de prescrição médica. Confira quais os efeitos colaterais, indicações e, ainda, formas de uso deste remédio!

A Oxicodona é um elemento ativo de uma substância analgésico opioide conhecida de forma comercial por Oxycontin. O remédio é de utilização oral e tem indicação para aliviar dores. É capaz de inibir a transmissão dos impulsos que provocam a dor.


Oxicodona: Quais as Indicações?

Oxicodona

O remédio Oxicodona é uma substância agonista opioide que tem indicação para tratar dores de teor moderado a severo, quando há a necessidade de administrar continuamente uma substância analgésica, 24h ao dia, pelo prazo duradouro.

Este tratamento de cada indivíduo precisa ter especificidade, para que faça parte de um planejamento coerente da manutenção das dores.

Em início, deve ocorrer a terapia com o medicamento, após a utilização de substâncias analgésicas não-opioides como não-esteroides e paracetamol.

Só tem indicação para utilização pós-operatória, caso o indivíduo tenha recebido uma substância do processo de cirurgia ou quando se faça a previsão das dores pós-cirúrgicas modernas à severas, perdurando por prazo duradouro.

Não deve ter o uso como uma substância analgésica condicionada a dores.

Apresentações da Oxicodona

  • Embalagem de 10 a 40mg, com 12 ou 30 comprimidos.

Efeitos Colaterais da Oxicodona

Grande parte dos indivíduos que têm o tratamento com estas substâncias opioides – de forma especial os que nunca fizeram o uso de opioides antes – sofrem os efeitos colaterais.

Estes efeitos provocados pelo medicamento, em questão, são de forma frequente muito transitórias. Porém, podem apresentar a necessidade de manutenção e avaliação.

  • Constipação;

Trata-se de um efeito adverso comum que deve ter tratamento de forma profilática, com laxantes estimulantes ou amaciante das fezes.

De forma habitual, os indivíduos não apresentam tolerância às ações constipantes dos medicamentos, em questão.

  • Náusea e sono;

Outros efeitos adversos dos medicamentos, bem como sedações e náuseas são, de modo geral, autolimitadas. De forma frequente, não há a persistência do sintoma em primeiras datas.

Se os sintomas persistirem de maneira incoerente ao indivíduo, é preciso levar em consideração o tratamento com substâncias antieméticas ou demais condições que apresentem a capacidade de alívio dos sinais.

Por vezes, os indivíduos que tenham o tratamento pela substância ativa percebem matrizes passando pelas fezes.

Tais matrizes apresentam pouco ou nenhum elemento residual e, por isso, não destacam importância médica.

Medicamentos

Pode existir uma elevação da ação depressora sobre o SNC, em período de tratamento concomitante com substâncias que afetam o SNC:


  • álcool;
  • demais opiodes;
  • substâncias sedativas;
  • substâncias hipnóticas;
  • substâncias antidepressivas;
  • substâncias fenotiazinas;
  • substâncias neurolépticas.

As substâncias analgésicas opioides, incluindo o medicamento, em questão, podem trazer a potencialização do efeito do bloqueiro neuromuscular de relaxantes músculo-esqueléticos, destacando ainda o aumento do nível de depressão da respiração.

Esta administração do medicamento anticolinérgico ou substâncias com funcionalidade de teor anticolinérgico podem trazer resultados em elevação das ações adversas anticolinérgicas.

Contraindicações da Oxicodona

O elemento ativo tem contraindicação nas situações de:

  • indivíduos com hipersensibilidade a substância, ou quaisquer excipiente da fórmula;
  • indivíduos com asma brônquica severa;
  • indivíduos com depressão da respiração, hipercapnia ou hipóxia;
  • indivíduos com DPOC – doença pulmonar obstrutiva crônica severa;
  • indivíduos com com suspeita do íleo paralítico;
  • categoria de riscos B de gravidez.

O remédio não deve ter uso pelo público feminino em período gestacional sem recomendação médica. O remédio não deve ter uso pelo público feminino em amamentação sem indicação médica.

Como Usar a Oxicodona?

O elemento ativo em drágeas apresenta tecnologia anti-abuso, que promove o impedimento de triturações das drágeas.

O remédio não deve ter mastigação ou aberturas.


Para tratar as dores é essencial que ocorra a análise sistemática do indivíduo. De outras formas, a terapia deve ter revisão de forma regular, sendo que o ajuste se baseia em informativos do próprio doente correspondente as dores e ações adversas, bem como na análise médica.

O teor da liberação duradoura da fórmula faz com que o medicamento tenha administração de 12h em 12h. Ainda que a dose simétrica ocorra, alguns dos pacientes podem ter benefícios de dosagens assimétricas.

De modo geral, este tratamento é coerente com uma única substância opioide, em terapias de 24h em 24h.

Começo das Terapias

É imprescindível que estas doses tenham início individual para cada um, em consideração ao tratamento prévio do indivíduo com substâncias analgésicas. Entre os aspectos a terem consideração, apresentam-se os critérios:

  • a situação e estado de saúde do indivíduo;
  • a dosagem por dia e categoria dos analgésicos anteriores;
  • confiança de estimativa das conversões, usadas para o cálculo da dosagem do medicamento;
  • exposição do indivíduo a substâncias opioides e tolerâncias;
  • equilíbrio entre as dores e o controle das mesas, bem como efeitos adversos.

É preciso ter precaução em relação a administração inicial das dosagens baixas do elemento ativo, em indivíduos que não tenham o desenvolvimento de tolerância a estes elementos.

De forma especial, em situação de indivíduos que, de forma concomita, tenham o recebimento de tratamento com substâncias relaxantes dos músculos, sedativas ou demais remédios com atuação em relação ao SNC.

Oxicodona é Uma droga?

As funções analgésicas prescritas são drogas muito potentes que causam interferência da transmissão entre os sinais elétricos dos sistemas nervosos que notamos, como dores.

Grande parte das substâncias analgésicas também promovem o estímulo de regiões cerebrais que se associam ao prazer. Portanto, além de promover o bloqueamento das dores, são tidas como drogas.

Estes analgésicos com prescrição mais poderosa se chamam opioides. Eles são constituídos por ópio. São produzidos para atuarem em relação ao sistema nervoso de mesmo modo que a heroína, por exemplo.

Substâncias analgésicas opioides comuns:


  • Oxicodona;
  • Hidrocodona;
  • Hidromorfona;
  • Meperidina;
  • Propoxifeno.

Este elemento é vendido sob diversas nomenclaturas do comércio, em drágeas:

  • Percodan;
  • Endocet;
  • OxyCotin;
  • Roxiprin.

Nunca se automedique, procure sempre um médico. Cuide da sua saúde com responsabilidade!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.