Metronidazol: Para Que Serve, Contraindicações, Efeitos Colaterais

Metronidazol é uma medicação com propriedades antibióticas, que combate infecções localizadas em diferentes regiões do organismo.

Para Que Serve o Metronidazol

Como mencionado, o medicamento se trata de um antibiótico e combate problemas como: vaginites por Gardnerella vaginalis, tricomoníase, giardíase, amebíase e outros tipos de infecção por bactérias sensíveis ao princípio ativo do fármaco.


Apresentação e Composição

O medicamento é apresentado em comprimidos revestidos, sendo que cada um deles contém 250 mg de Metronidazol (substância ativa).

Além dos excipientes: amido, lactose, estearato de magnésio, monoidratada povidona, macrogol e copolímero de polivinil álcool-polietilenoglicol.

Há embalagens a venda contendo 2, 4 ou 8 comprimidos.

Metronidazol

Como Usar

Metronidazol deve ser usado de acordo com a prescrição médica. Para cada tipo de infecção, uma dosagem específica é indicada, assim como a duração do tratamento. Em geral, os esquemas indicados pelos médicos são:

Para tratar a Tricomoníase ou como medicamento coadjuvante, recomenda-se: 2 g em dose única ou 250 2 vezes ao dia por 10 dias.

Também pode ser prescrito 400 mg, ingerido 2 vezes ao dia por 7 dias.

Ambos os parceiros sexuais devem fazer o tratamento para a Tricomoníase.

Para o tratamento da Giardíase, indica-se, em geral 250 mg de Metronidazol, tomados 3 vezes ao dia, durante 5 dias.

Já o tratamento da Amebíase Intestinal requer 500 mg, 4 vezes ao dia, por 5 ou 7 dias seguidos. Para a Amebíase Hepática, 500 mg, 4 vezes ao dia, por 7 ou 10 dias consecutivos.

O tratamento contra Vaginites e Uretrites ocasionados pela bactéria Gardnerella vaginalis requer 2 g em dose única, no 1º e 3º dias do tratamento.

Pode-se também ser prescrito 400 a 500 mg, tomados 2 vezes ao dia, por 1 semana.

Os 2 parceiros sexuais devem seguir o esquema proposto pelo médico.

Para tratar infecções por bactérias anaeróbias, recomenda-se 400 mg, 3 vezes ao dia, durante 1 semana.

Vale ressaltar que os comprimidos de Metronidazol devem ser tomados sem mastigar ou triturados.

Indica-se tomar, de preferência à noite, após uma refeição, com ajuda de líquido – para evitar desconfortos gástricos.

Uso Por Crianças

Crianças com menos de 12 anos de idade devem seguir o esquema de tratamento prescrito pelo médico.

Contraindicações do Metronidazol

Metronidazol deve ser evitado em algumas situações. As principais delas são:

Recomenda-se evitar o uso da medicação por mulheres com suspeitas de gravidez ou com gravidez confirmadas – a não ser com aprovação médica.

Mulheres em fase de amamentação também devem evitar tomar o fármaco, pois as suas substâncias podem passar para o leite materno, causado eventuais danos aos bebês ou crianças.

Indica-se cautela no uso do medicamento por pacientes com história a reações alérgicas ou anafiláticas ao Metronidazol ou a substâncias de agentes derivados de imidazólicos ou a qualquer um dos outros componentes da formulação do remédio.

O uso do medicamento é contraindicado para pacientes com histórico ou problemas recentes de neuropatia periférica ou central.

Exemplos: casos se vertigens, ataxias, parestesias, vertigens ou convulsões.

Outras contraindicações para o uso do remédio devem ser avaliadas pelo médico.


Efeitos Colaterais

Metronidazol é, em geral, bem tolerado pela maioria dos pacientes. Mas como pode acontecer com qualquer outro tipo de remédio, algumas pessoas podem apresentar efeitos colaterais com o uso do remédio. Os principais deles são:

  • Urina com coloração mais escura do que o normal;
  • Atenção ao uso do remédio por pacientes que sofrem com encefalopatia hepática – devem ser monitorados por um médico.
  • Não fazer uso por 3 dias após o uso da medicação de bebidas alcoólicas, pois pode interferir na eficácia do remédio, além de causar efeitos como: náuseas, exacerbação do efeito do álcool, vômitos, tonturas, entre outros sintomas.
  • Desconfortos gástricos passageiros.

Uso do Medicamento na Gravidez e na Lactação

Como já mencionado Metronidazol só deve ser usado nesses casos com prévia autorização médica.

Uso Por Pacientes Idosos

Pessoas com mais de 60 anos, sem problemas potencialmente graves de saúde não precisam de ajuste de doses, podendo ingerir as mesmas doses indicadas para adultos.

Já para idosos com problemas de saúde, os médicos costumam indicar a metade das dosagens indicadas para adultos, com um tempo maior de duração do tratamento.

Uso Por Pessoas Com Problemas no Sistema Nervoso

Pacientes com problemas graves no Sistema Nervoso Central devem fazer uso do medicamento sob supervisão médica e, em geral, com doses reduzidas.

O uso do medicamento pode agravar problemas neurológicos periféricos ou centrais. Assim, o remédio pode causar convulsões, delírios, alucinações ou mesmo Acidente Vascular Cerebral (AVC).


Alterações Possíveis Com o Uso da Medicação

Pessoas em tratamento com Metronidazol devem ter mais cautela ao dirigir veículos ou operar máquinas. O fármaco pode reduzir as habilidades de atenção e de concentração.

Interações Medicamentosas do Metronidazol

Não se recomenda alguns usos concomitantes do Metronidazol com outros remédios ou substâncias.

Pode haver redução da eficácia do remédio ou efeitos colaterais desagradáveis. Entre as principais combinações medicamentosas não recomendadas estão:

  • Bebidas alcoólicas;
  • Uso de drogas ilícitas ou lícitas;
  • Dissulfiram (pode causar problemas no coração);
  • Coagulantes orais, como a varfina. Pode causar no paciente sangramentos demasiados e problemas no fígado;
  • Lítio, pois pode alterar a eficácia do Metronidazol;
  • Ciclosporina – há riscos de alterações plasmáticas no sangue e na creatinina;
  • Fenobarbital ou Fenitoína: pode causar a eliminação do medicamento;
  • 5-fluorouracil: há riscos de reduzir os processos de clearance do 5-fluorouracil (substância presente no sangue) e toxidade no organismo;
  • Bussulfano, pois pode causar toxidade.

Superdosagem Com a Medicação

Caso o paciente ingira mais de 600 mg do remédio em um dia, procurar um serviço de atendimento médico de urgência e, se possível, levar a bula do medicamento. Não provocar o vômito.

Podem ser necessárias medidas de suporte. A superdosagem com Metronidazol não costuma ser fatal, mas o medicamento deve ser expelido do organismo, pois há riscos de intoxicação.

Caso o paciente não possa ser levado a um estabelecimento de saúde, ligue para o SAMU (192).

O atendimento do SAMU é 24 horas, gratuito e aceita ligações de qualquer aparelho de telefone, incluindo celulares.

Uma equipe especializada se deslocará até onde está o paciente em superdosagem.


Como Adquirir o Metronidazol

Por se tratar de uma medicação com efeitos antibióticos, o remédio só pode ser comprado em estabelecimentos com a apresentação e a retenção da receita médica.

Mesmo se você tiver acesso ao Metronidazol por outras maneiras, não tome sem prescrição médica. Não coloque a sua saúde em risco!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.