Metoclopramida: O Que é, Indicação, Efeitos Colaterais, Como Usar

Saiba tudo sobre a Metoclopramida, um medicamento específico que necessita de prescrição médica. Confira quais os efeitos colaterais, indicações e, ainda, formas de uso deste remédio!

A Metoclopramida em injeção, drágeas, gotas ou xaropes, tratam vômitos e enjoos causas pelas intervenções cirúrgicas, patologias de metabolismo, infecção ou utilização de outras medicações.


O medicamento, em questão, não deve ter uso por aqueles que já apresentaram alergias à substância. É preciso também que seja evitado por aqueles que apresentam hemorragias ou obstruções, bem como perfurações do intestino.

Epiléticos e outros grupos de pacientes também precisam atentar-se para esta utilização, que não deve acontecer. Confira na leitura do texto!

Para o uso deste medicamento, há a necessidade de seguir algumas indicações sobre o frasco, que será exposto mais abaixo.

Metoclopramida: Quais as Indicações?

Metoclopramida

O remédio é indicado para tratar as seguintes condições:

  • transtornos de motilidade gastrintestinal;
  • vômitos;
  • náuseas;
  • intervenções cirúrgicas, patologias de metabolismo e infecções secundárias a medicação.

O elemento ativo tem uso também para tornar mais fácil os processos de radiologia do trato gastrintestinal. O elemento é uma medicação pertencente à categoria de substâncias anti-emética, sendo que a ação consiste em tampar o esfíncter entre a região estomacal e o esôfago.

Também é responsável pelo aumento da velocidade em que se esvazia o conteúdo gástrico.

Desse modo, a região estomacal faz a eliminação mais rápida para a região intestinal e não está apta a retornar para a região do esôfago.

Isto faz com que se evite o aparecimento de vômito e enjoo.

Apresentações da Metoclopramida

  • Substância injetável de 5mg e 10mg;
  • Substância em drágeas de 10mg;
  • Substância em xarope de 1mg a 5mg por ml;
  • Substância em gotas de 4mg por ml.

Efeitos Colaterais de Metoclopramida

Dentre as reações adversas da Metoclopramida, podemos citar os seguintes:

  • sono;
  • discinesia – movimentação involuntária;
  • distonia aguda;
  • redução do grau da consciência;
  • síndrome parkinsoniana;
  • acatisia – inquietação;
  • convulsão;
  • síndrome neuroléptica maligna;
  • discinesia tardia;
  • depressão;
  • confusão;
  • alucinação;
  • diarreia;
  • ideia suicida;
  • galactorreia;
  • hiperprolactinemia;
  • amenorreia.

Contraindicações de Metoclopramida

O medicamento, em questão, tem contraindicação nas seguintes situações:


  • indivíduos que apresentem antecedentes da hipersensibilidade da substância ou a quaisquer componentes da composição;
  • estímulo de motilidade gastrintestinal perigosa, como hemorragias gastrintestinais, perfurações e obstruções;
  • indivíduos epiléticos ou que recebam outras substâncias que apresentam a possibilidade de provocar reação extrapiramidal;
  • indivíduos com suspeita ou confirmação de feocromocitoma;
  • indivíduos com história de discinesia tardia com indução pelas substâncias neurolépticas ou o medicamento em questão;
  • combinada a levodopa ou agonista dopaminérgico em virtude do antagonismo mútuo;
  • Patologia de Parkinson.

O remédio tem contraindicação para público menor de um ano, em virtude dos riscos de elevação de incidência de desordem extrapiramidal desta idade.

Medicamentos

É contraindicada a combinação das seguintes substâncias:

  • levodopa ou agonista dopaminérgico;

Isto em virtude das ações procinéticas do medicamento em questão, absorção de determinados tipos de drogas.

  • anticolinérgicos e tudo o que deriva de morfina;

Ambos são substâncias antagonistas mútuas junto da motilidade da digestão.


  • depressores – substâncias hipnóticas, ansiolíticas, anti-histamínicas, sedativas, clonidina e relacionados;

A ação sedativa de depressores do SNC têm potencialização.

  • neurolépticos;

Podem apresentar ações aditivas com substâncias neurolépticas para a incidência de condições extrapiramidais.

  • digoxina;

O medicamento tem redução da biodisponibilidade deste elemento citado. É necessário monitorar a concentração plasmática deste elemento digoxina.

  • ciclosporina;

Eleva a biodisponibilidade do elemento ciclosporina. Há a necessidade de cuidar para monitorar a concentração plasmática da ciclosporina.

Os graus de exposição do elemento ativo aumentam ao passo que sejam coadministrados com um inibidor potente como a substância da fluoxetina.

  • Exame Laboratorial;

Não existem dados disponibilizados até agora em relação aos exames que possam ser interferidos pelo remédio.

Como Usar a Metoclopramida?

Colocar o recipiente em posicionamento vertical a partir da tampa pra cima, girando-a até que rompa o lacre.

Virar o frasco a partir do conta-gotas para baixo e bater de leve com o dedo na região do fundo deste frasco. Assim, dará início ao gotejamento.

Utilização em faixa etária adulta

  • 53 gotinhas, três vezes por dia – oral, 10min anteriores às alimentações;

Não existem estudos sobre as ações do medicamento em administração por vias não indicadas. Por isso, para a garantia de eficácia do remédio, consuma apenas oralmente.

Utilização em Indivíduos Que Apresentem a Diabetes

A estase gástrica é capaz de apresentar a responsabilidade pelos transtornos de controle de determinados indivíduos que apresentam a diabetes.

Esta insulina é capaz de iniciar a ação antes que a alimentação tenha saído da região estomacal, levando o paciente a apresentar a hipoglicemia.

Considerando que a substância pode promover o aceleramento do trânsito alimentar estomacal para a região intestinal e, de forma consequente, as porcentagens de absorções dos elementos, a dosagem insulínica, bem como o tempo de consumo podem apresentar a necessidade de ajustes.


Utilização em Indivíduos que Apresentem a Insuficiência dos Rins

Em consideração que, a excreção do elemento ativo, em questão, acontece pelos rins, em indivíduos que apresentam a creatinina menor que 40 ml por min, o tratamento deve ter início com uma média de 50% da dosagem indicada.

Isto, ainda, a depender da eficácia química e situação segura do indivíduo, a dosagem pode sofrer reajustes.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.