Metiolate: Indicações, Como Usar, Contraindicações, Efeitos Colaterais e Muito Mais

Metiolate é um famoso e antigo medicamento usado, principalmente, para ajudar na cicatrização de ferimentos diversos. Tem uso tópico, indicado para adultos, crianças e idosos.

porém, seu nome correto é Merthiolate, mas é mais conhecido como Metiolate.

Apresentação e Composição

Atualmente, encontramos o medicamento em dois tipos diferentes de apresentação: solução líquida e spray. A eficácia, porém, é igual para as duas versões.

A solução líquida contém 30 ml, enquanto a versão spray da medicação contém 45 ml. A  a solução vem com um aplicador acoplado a tampa para facilitar a aplicação.

Cada ml da solução líquida ou da versão spray de Metiolate apresentam 10 mg de digliconato de clorexidina (substância ativa).

Ainda apresentam os excipientes: ácido clorídrico, hidróxido de sódio e água.

Metiolate


Para que Serve a Medicação?

Metiolate é indicado para a assepsia e para acelerar o processo de cicatrização de ferimentos superficiais da pele.

Há Contraindicações?

Como qualquer medicação, Metiolate também apresenta algumas contraindicações.

O medicamento é contraindicado para pacientes que apresentam antecedentes de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.

O fármaco apresenta baixo potencial de toxicidade sendo pouco absorvido pela pele íntegra, portanto, o seu uso é considerado seguro na concentração de 10mg/ml.

Como Usar Metiolate?

O medicamento deve ser aplicado na área a ser tratada de 3 a 4 vezes ao dia, espalhando o líquido levemente, se for preciso. Não friccionar o local que recebeu a aplicação.

A versão líquida pode ser aplicada com o próprio aplicador que acompanha o produto, porém, nesse caso, higienizar após cada utilização. Já o spray pode ser aplicado a uma distância de 5 cm, aproximadamente, da área a ser tratada, direcionando o orifício da bomba, para não aplicar o produto em outras regiões do corpo.

Também não se recomenda aplicar o produto mais do que 4 vezes ao dia, pois além de não potencializar a sua ação – como muitas pessoas podem achar – a pele pode ficar irritada ou apresentar ressecamento intenso.

Não esquecer de higienizar as mãos antes e depois da aplicação de Metiolate. Também higienizar o local ferido, antes da aplicação do medicamento.

Quais as Reações Adversas?

Metiolate é um medicamento com baixas ocorrências de reações adversas. No entanto, algumas pessoas podem apresentar efeitos colaterais ao fazer uso do produto. As reações adversas que já foram relatadas com a aplicação da medicação são:

Reações Adversas Raras

Erupções, ardor, prurido, vermelhidão na pele, inchaço.

Obs: ocorreram entre 0,01% e 0,1% das pessoas que fizeram uso do medicamento.

Reações Adversas Muito Raras

Reações alérgicas, urticária, prurido, sensação de adormecimento na boca, aperto no peito, dificuldades para respirar.


Obs: ocorreram com menos de 0,01% das pessoas que fizeram uso do medicamento.

Atenção! As reações consideradas muito raras podem colocar o paciente em risco. Caso elas venham acontecer, levar a pessoa até um serviço que preste atendimento médico.

Já se o paciente apresentar dificuldade intensa para respirar e não possa se deslocar até um ponto para atendimento médico, entre em contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) – pelo telefone 192. A ligação é gratuita e o atendimento funciona 24 horas.

Pode Usar na Gravidez?

Em estudos controlados em mulheres grávidas, o fármaco não demonstrou risco para o feto no primeiro trimestre de gravidez. Não há evidências de risco nos trimestres posteriores, sendo remota a possibilidade de dano fetal.

O mesmo vale para mulheres em fase de amamentação. Não há evidencias de risco para a criança que se alimenta do leite materno.

Como Guardar a Medicação?

A embalagem de Metiolate deve ser guardada em sua embalagem original e fechada. Também recomenda-se conversar o medicamento em locais com temperatura ambiente – entre 15 º C e 30 º C.

Manter ainda a medicação fora do alcance de crianças e de animais de estimação, para evitar ingestão indevida do fármaco. Além disso, não deixe o remédio em locais úmidos ou exposto diretamente à luz solar, para que seus componentes não sofram alterações na eficácia.


E não use o medicamento fora de sua data de validade, que é de 24 meses a contar da fabricação do produto. Usar medicações com o prazo de validade vencido perde a eficácia dos componentes da fórmula e pode colocar a sua saúde em risco.

Precauções de Metiolate

Caso ocorrer contato com os olhos, lavá-los abundantemente em água corrente. Em caso de ingestão acidental, procurar imediatamente orientação médica.

Superdosagem Com a Medicação

Não há registros de superdosagem com a medicação no uso tópico. Apenas evite usar doses superiores as recomendadas, para não ocorrer irritação na pele.

Se isso ocorrer, remova o excesso aplicado do medicamento levemente com o auxílio de uma gaze esterilizada e as mãos higienizadas.

História do Metiolate

Metiolate foi lançado no ano de 1951. O produto se tratava de uma evolução farmacêutica na época, pois não existiam antissépticos e cicatrizantes similares à disposição no mercado para os consumidores.

Com o tempo, a medicação foi aprimorada e hoje combater diversos tipos de bactérias e agentes nocivos, além de acelerar o processo de cicatrização de ferimentos.

No ano de 2001, o fabricante decidiu inovar e Metiolate passou a contar com uma formulação nova, utilizando-se de uma alta tecnologia farmacêutica, que evitou a ardência sentida pelos consumidores ao aplicar o produto nos ferimentos – como acontecia anos antes.