Meclin: Bula, Indicações, Efeitos Colaterais, Como Usar

Confira Todas as Informações Sobre o Meclin, Um Medicamento Que Deve Ter Prescrição Médica. Conheça Também Os Efeitos Colaterais e Modos de Uso.

O Meclin é uma medicação que atua de modo a prevenir e tratar cinetoses, as tão desagradáveis náuseas e consequentes vômitos que têm associação a movimentação.


Se você é do tipo que passa mal quando viaja, provavelmente precise de medicamentos para poder realizar essa atividade sem problemas.

Meclin: Quais as Indicações?

Meclin

O medicamento tem indicação para prevenir e tratar as cinetoses – que são os sintomas de náusea e vômito com associação a movimentos, bem como as situações a seguir:

  • vertigem;
  • sintomas com indução pela radioterapia – náusea e vômito.
  • sintomas da gravidez.

A medicação apresenta ação antiemética e antivertiginosa. O remédio tem absorção de forma rápida posteriormente ao administrá-lo oralmente. 

O efeito do remédio tem começo em 1h e duração pelo tempo de 24h. A substância meclizina tem o metabolismo a partir do fígado e excreção nas fezes e urina.

Apresentações do Meclin

  • Drágeas de 25mg; caixa composta por 10 e 15 drágeas;
  • Drágeas de 50mg; caixa composta por 10 e 15 drágeas.

Utilização oral, adulta maior que 12 anos.

Efeitos Colaterais do Meclin

Os efeitos adversos ao medicamento têm apresentação a partir da ordem decrescente da incidência. São os seguintes:

  • sono;
  • secura da boca;
  • nariz e garganta ressecada;
  • dores de cabeça;
  • cansaço;
  • reação alérgica grave;
  • embaçamento da vista.

Período Gestacional

Pesquisas epidemiológicas em público feminino em período gestacional não revelaram que a meclozina provocasse elevação nos riscos de anormalidades dos fetos.

Período de Lactação

A substância de meclozina pode ter excreção a partir do leite materno. Contudo, condições problemáticas humanas não tiveram relatos em documentos. O medicamento pode provocar a inibição de lactação.

Crianças

Não existe informação disponível em relação a faixa etária e ações da meclozina. Contudo, o público infantil é capaz de exibir a elevação da sensibilidade as substâncias anticolinérgicas, que se destacam em relação ao elemento da meclozina.

Idosos

Indivíduos idosos apresentam exibição de elevação da sensibilidade a substâncias anticolinérgicas.


Deste modo, a secura da boca, a constipação e a retenção de urina caracterizam-se muito mais prováveis de acontecer em público idoso.

A utilização do medicamento precisa ser evitado em indivíduos de faixa etária idosa com cenário de demência.


Direção e Operação de Máquinas

O medicamento pode provocar sono. Deste modo, os indivíduos que estejam em tratamento com o remédio, em questão, precisam ter cautela ao realizar a direção de automóveis ou máquinas, bem como a participação em quaisquer atividades de perigo.

Isto porque é preciso fazer uma avaliação de que não haverá prejuízo do desempenho.

Contraindicações do Meclin

Podem surgir situações de alergias ao elemento do cloridrato de meclizina ou aos compostos presentes no presente medicamento.

Portanto, o remédio também tem contraindicação para o público menor que 12 anos de idade.

Interação Por Medicamentos

As reações do remédio podem ter potencial a partir da utilização concomita de remédios para sedação e bebidas que tenham álcool.

A medicação pode causar a potencialização das ações de remédios anticolinérgicos ou aqueles que apresentem elementos anticolinérgicos.

Em relação a apomorfina, o medicamento é capaz de causar a redução de sua resposta emética.

Como Usar o Meclin?

É preciso seguir a recomendação do especialista. Só ele pode identificar a melhor prescrição e tempo exato para o tratamento, em questão, bem como a dosagem correta.

De modo geral, deve-se consumir as drágeas acompanhadas de líquidos, oralmente. As drágeas de 25mg, não podem sofrer mastigação.

As drágeas de 50mg, não podem sofrer mastigação ou ser partidos.

Posologia

A dosagem usual em faixa etária adulta ou jovem, para prevenir e tratar cientoses, correspondem a:

  • 25mg a 50mg, uma hora antes de fazer viagens;
  • a dosagem pode ser reiterada de 24h em 24h, caso haja a necessidade.

Para prevenir e tratar as vertigens, portanto, é preciso:

  • 25mg a 100mg ao dia, de acordo com a necessidade, em dosagem divididas.

Prevenir e tratar as náuseas e os vômitos com indução pela radioterapia, requer a seguinte dosagem:

  • 50mg, de 2 a 12h anteriores ao processo de radioterapia;

Para tratar os vômitos e náuseas em período de gravidez, portanto, a recomendação é a seguinte:

  • 25 a 100mg ao dia, de acordo com a necessidade, em dosagens bem divididas.

Seguir as orientações do especialista, portanto, observando o horário, a dosagem e o tempo do tratamento, é imprescindível.

Não promova a interrupção do tratamento sem que haja, antes, o consentimento do especialista, profissional de Medicina.

Atente-se em relação a automedicação. Ela pode trazer grandes prejuízos em relação à sua vida. A saúde do seu organismo depende, portanto, de bons hábitos alimentares e práticas físicas.


É de muita valia, por isso, a consulta periódica para a realização de exames rotineiros anuais ou de seis em seis meses.

Isto porque verificar a condição de sua saúde de tempos em tempos pode trazer a cura de possíveis patologias em fase inicial. Saúde em primeiro lugar!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.