Lorazepam: Para Que Serve e Como Usar

Quer saber quando se deve utilizar o Lorazepam e qual sua finalidade? Acompanhe o texto e entenda os seus benefícios e contraindicações, antes de usá-lo!

A medicação Lorazepam é um elemento tranquilizante que se destaca pelo comércio em nomenclatura de Lorax.


O remédio de utilização oral, em relação ao sistema nervoso central faz a alteração dos neurotransmissores, e deste modo reduz os transtornos do sono e ansiedade.

De forma genérica, estão os medicamentos do laboratório:

  • Medley;
  • EMS;
  • Neo Química;
  • Teuto.

A referência do medicamento é o Lorax. Os similares correspondem a Lorapan, Ansirax.

Indicações do Lorazepam

Lorazepam

O Lorazepam tem indicação para:

  • Controlar distúrbios relacionados a ansiedade ou, ainda, o alívio dos sinais da ansiedade com associação a sinais de depressão. A tensão ou ansiedade que têm associação com o estresse do cotidiano não necessitam ser tratados por substâncias ansiolíticas. O médico precisa, de forma periódica, fazendo a reavaliação do uso do medicamento, em consideração aos indivíduos.
  • Tratar condição ansiosa em situação psicótica e depressão com intensidade, ao passo que esteja recomendada a terapia complementar.
  • Em medicamentos pré-operatórios, consumido à noite anterior ou 1 a 2h anteriores de intervenção cirúrgica.

Suas Apresentações

Lorazepam de um a 2mg; embalagem composta por 20 a 500 pílulas;

Utilização oral, adulta e pediátrica maior de 12 anos.

Efeitos do Lorazepan

Os efeitos colaterais correspondentes ao uso deste medicamento são:


  • sedação;
  • tonturas;
  • modificações da memória;
  • modificações da fala;
  • ataxia;
  • dores de cabeça;
  • vista turva;
  • fadiga;
  • secura da boca;
  • náusea;
  • diarreia;
  • vômito;
  • modificações do apetite;
  • falta de sono;
  • depressão;
  • mudança de humor;
  • ansiedade;
  • agressividade;
  • dores torácicas;
  • taquicardia;
  • hiperventilações;
  • depressão em relação a respiração;
  • nariz congestionado;
  • aumento de enzimas do fígado;
  • libido reduzida.

A utilização do Lorazepam pode causar depressões respiratórias com potencialidade de fatalidades.

Contraindicações

O remédio tem contraindicação para indivíduos alérgicos a substâncias benzodiazepínicas ou quaisquer componentes da composição.

O remédio tem contraindicação para pessoas da faixa etária menor que 12 anos.

Amamentação e Período Gestacional

Informar ao especialista sobre o parecer do diagnóstico ou forma de tratar o glaucoma agudo, se for um diagnóstico já conhecido.

A utilização do Lorazepam pode causar a depressão respiratória que é fatal.

Para Idosos

Em pessoas idosas ou debilitadas, a dosagem por dia, de início, não deve ter a excedência de 2mg, para que se evite a sedação em excesso ou ausência da coordenação de movimentação do organismo.

Existem relatórios de perturbações da memória com associação a utilização dos benzodiazepínicos.

Modificação de Capacidade de Direção de Veículos

Ao longo do tratamento, o indivíduo não deve realizar a direção de veículos ou a operação de máquinas, porque tal capacidade e atenção são passíveis de prejuízos.

A utilização dos benzodiazepínicos possibilita provocar dependência. Por isso, a medicação só pode ter utilidade sob recomendação médica.

O remédio deve ter utilidade cautelosa em condições que comprometem a funcionalidade respiratório.

Dosagem Para Consumo

Ao passo que haja necessidade, a dosagem mediana por dia para tratar a ansiedade é entre 2 a 3 mg, com administração em dosagens distribuídas.  Contudo, é possível alcançar a limitação compreendida de um a 10mg por dia.

Se houver insônia, em virtude da ansiedade ou transtorno situacional de transição, em única dosagem por dia de um a 2 mg que pode ter a administração, de modo geral ao ir dormir.

Para indivíduos debilitados ou idosos, a recomendação é uma dosagem de início de um ou 2 mg por dia, que terá ajuste de acordo com necessidade e tolerância do paciente.

Em caso de medicamentos pré-operatórios, a recomendação é uma dosagem de 2 a 4 mg da substância em noite anterior ao procedimento cirúrgico ou 1 a 2h antes da cirurgia.

Lorazepam é Tarja Preta?

Sim, o medicamento se destaca por ser tarja preta. Este tipo de medicação se destaca pelo controle do Ministério da Saúde, visto que faz a apresentação de diversas ações colaterais e contraindicação.


Disponibiliza grandes substâncias de sedação, com atuação no sistema nervoso central e têm classificação de mesma forma que os de tarja vermelha, em que há a necessidade de ter receituário retido como medicações psicotrópicas. Só é vendido a partir de receituário especial em coloração azul.

Além dessa medicação só ter a venda sob um receituário médico, em sua embalagem há a escrita de que, em caso de abusos do medicamento, é possível a dependência.

A ação colateral é caracterizada grave e, caso tenha utilidade de maneira inadequada, é possível que cause a taquicardia, bem como:

  • confusão mental;
  • distúrbios de pensamento;
  • desequilíbrio da emoção;
  • dificuldades em se concentrar;
  • dificuldades de memória;
  • modificações do peso;
  • modificações do apetite;
  • entre outras questões.

É importante usar produtos químicos e demais medicamentos de forma consciente. Isto porque a ingestão inadequada desses elementos podem acabar desencadeando condições que acometem o organismo e a qualidade de vida.


Em determinadas situações, a potencialização da substância pode gerar condições fatais a saúde humana.

Antes da automedicação, é importante não esquecer de fazer a consulta com o seu especialista. Saúde em primeiro lugar!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.