Hidróxido de Alumínio: Bula, Para Que Serve, Como Usar

Quer saber mais sobre o medicamento Hidróxido de Alumínio? Veja as principais informações sobre o remédio que trata problemas gástricos.

O Hidróxido de Alumínio é um elemento que se destina a tratar azias e queimações que decorram da hiperacidez do trato gástrico.


Trata-se de um metal pelo qual há a familiarização pela sociedade, e um elemento comum na vida cotidiana por se destacar como um item de cozinha muito utilizado pelas pessoas.

Hidróxido de Alumínio 

O alumínio está presente em:

  • vacinas;
  • utensílios domésticos;
  • pigmentações coloridas;
  • remédios;
  • tintas.

Os óxidos desta substância são utilizados em material doméstico e elementos da cerâmica, vidros, lâmpadas e demais elementos que resistem ao calor.

Hidróxido de Alumínio

Trata-se de uma substância antiácida usada para tratar azias em pessoas que apresentem hiperacidez gástrica, auxiliando a reduzir os sinais da condição. É um remédio que pode ter sua venda por meio da nomenclatura do comércio:

  • Pepsamar;
  • Sineco Plus;
  • Andursil;
  • Alca-Luftal;
  • Siludrox.

É possível que a compra seja realizada nas farmácias sob o formato de suspensão oral por meio de frascos de vidro compostos por 60ml ou 240ml.

O medicamento, em questão, tem indicação para as situações de elevação do ácido gástrico, da úlcera péptica, bem como os seguintes sinais:

  • inflamação do esôfago;
  • inflamação do intestino;
  • hérnia de hiato;
  • auxílio na redução da acidez estomacal.

Além desses fatores, o remédio auxilia a compor películas de proteção em relação a lesão da mucosa, inibindo o exercício do elemento da pepsina.

O Que São Antiácidos?

Estes medicamentos específicos são capazes da redução da azia, que é aquela queimação provocada pelo ácido excessivo no organismo. Há também a indicação para os sinais de:

  • dor abdominal;
  • azia;
  • náusea;
  • má digestão.

Os remédios antiácidos atuam em interação com o elemento ácido do estômago aumentando o pH do mesmo. É uma ação de instantes que pode representar fortes efeitos que duram, em média, 1h.

Apresentações do Hidróxido de Alumínio

O remédio apresenta comprimidos para mastigação com cartelas de 30 a 200 drágeas. Utilização oral e adulta.

Cada drágea é composta por 230mg de hidróxido da substância, em questão.


Efeitos Colaterais do Hidróxido de Alumínio

Em virtude de apresentar uma ação adstringente, o medicamento e tudo o que deriva pode provocar constipação. Administrar diversas dosagens pode provocar obstruções do intestino.

Este remédio é passível de causar vômitos e náuseas.

Administrar o medicamento aqueles que apresentam dietas pobres em fosfato é possível provocar depleção do fosfato em conjunto a elevação da reabsorção dos ossos e hipercalciúria pelo risco da osteomalácia.


Os sais do alumínio se caracterizam pela pouca absorção do trato gastrintestinal, e as ações sistêmicas são raras em pessoas com funcionalidade ruim dos rins.

Aos indivíduos que apresentem o comprometimento crônico dos rins, tal condição do alumínio acumulado pode causar osteomalácias ou patologia dos ossos adinâmica, bem como:

  • encefalopatia;
  • anemia microcítica;
  • demência.

Interação Com Outros Medicamentos

A interação medicamentosa pode ocorrer com alguns remédios específicos. Por isso, a recomendação é que se consuma, se for o caso, 2h antes ou 2h após ingerir a substância de alumínio, os seguintes medicamentos:

  • Dicumarol;
  • Digoxina;
  • Indometacina;
  • Isoniazida;
  • Nitrofurantoína;
  • Levodopa;
  • Sais de Ferro;
  • Clorpromazina;
  • Tetraciclina,

Não pode ter o uso em conjunto com lítio ou quinidina.

Contraindicações do Hidróxido de Alumínio

O elemento tem contraindicação aos que apresentem a hipersensibilidade ao elemento do alumínio, em primeiros três meses do período gestacional, bem como:

  • hemorragia gastrointestinal;
  • hipersensibilidade ao elemento do alumínio;
  • sinais da apendicite;
  • apendicite;
  • hemorragia do reto com diagnóstico;
  • hemorragia gastrointestinal com diagnóstico;
  • faixa etária menor que 6 anos – a menor que tenha prescrição médica.

Como Usar o Hidróxido de Alumínio?

A dosagem específica deve ser ditada pelo médico consultado. A variação da dosagem corresponde a:

Úlcera Gastroduodenal

15ml da substância em diluição ao leite ou água, entre duas ou quatro horas, numa média de 1h depois de ter se alimentado.

Queimação ou Azia

10ml da substância diluídas em leite ou água, numa média de 1h depois de ter se alimentado.

Hidróxido de Alumínio na Gravidez, Pode?

Não existem pesquisas que tragam a comprovação da segurança em relação a esta substância em período de gestação. Por isso, não é possível que tal medicamento tenha a utilização pelo público que esteja em período gestacional sem a consulta com o médico especialista.

Amamentação

Pesquisas em animais fazem a indicação de que há riscos baixos de caráter tóxico em relação ao alumínio por meio do leite. Por isso, a utilização do medicamento, em questão, pelo público em período de lactação precisa ser evitada.

Lembre-se que toda a automedicação apresenta graves riscos à saúde do paciente. O que você pode tentar consertar através de medicamentos sem prescrição, pode também atrapalhar e causar grandes prejuízos ao seu organismo.


A dica é começar a cuidar melhor da própria alimentação, evitando os produtos que apresentem muita gordura ou elementos prejudiciais.

Cuide da sua saúde: ela é seu bem mais precioso!