Esalerg: Bula, Indicações, Efeitos Colaterais, Como Usar

Saiba Tudo Sobre o Esalerg, Um Medicamento Específico Que Pode Ter a Prescrição do Seu Médico. Confira Todas as Informações e Modos de Uso!

Esalerg é uma medicação específica para o tratamento e alívio de sinais relacionados à rinites. O medicamento, portanto, é capaz de aliviar corizas, coceiras nasais e espirros, bem como a coceira nos olhos e tosses, características destas condições de alergia.


Esalerg: Quais as Indicações?

Esalerg

A categoria em gotas tem indicação para aliviar os sinais com associação à rinite como:

  • ardores;
  • coceira nasal;
  • espirros;
  • prurido nos olhos;
  • prurido no céu da boca;
  • prurido do palato;
  • tosse.

Os sintomas dos olhos e nariz, portanto, têm o alívio rápido posteriormente a administrar oralmente o produto. A medicação, contudo, promove o impedimento de que a histamina seja capaz de atuar, bloqueando seu efeito em local do prurido e evitando inflamações decorrentes da alergia.

Dessa forma, é capaz de combater sinais alérgicos da rinite que persiste e é intermitente, de urticárias e de demais alergias.

Apresentações do Esalerg

O medicamento é composto por 1,25mg de Desloratadina.

Excipientes

  • benzoato de sódio;
  • ácido cítrico;
  • edetato dissódico dihidratado;
  • citrato de sódio di-hidratado;
  • sucralose;
  • glicerol;
  • propilenoglicol;
  • aroma de tutti frutti;
  • sucralose;
  • água purificada.

Cada ml é composto por 20 gotinhas e 0,0625mg da desloratadina.

Contraindicações do Esalerg

O medicamento em questão é contraindicado para os casos de hipersensibilidade do indivíduo, e portanto, é necessária a consulta ao especialista antes de se fazer o uso. Mulheres grávidas também devem atentar-se ao uso dos medicamentos juntamente do médico que esteja a acompanhando.

Interação por Medicamentos

Não houveram interações disponíveis com relevância em relação a esta medicação. Não houveram também modificações, contudo, em distribuições da desloratadina ao existir presença de alimentação ou suco cítrico.

Em administração em conjunto ao álcool não houve o aumento das ações prejudiciais em relação ao desempenho provocado pela bebida alcoólica.

Efeitos Colaterais do Esalerg

Dentre os principais efeitos colaterais deste medicamento, podemos mencionais os seguintes:


  • bronquite;
  • otite média aguda;
  • vômito;
  • sonolência;
  • náusea;
  • rinorreia;
  • aumento de enzimas hepáticas;
  • fadiga;
  • faringite;
  • insônia;
  • diminuição do apetite;
  • faringite;
  • convulsão;
  • tontura;
  • palpitação;
  • anafilaxia;
  • infecção urinária
  • varicela (catapora);
  • comportamento hiperativo;
  • hepatite;
  • reação de hipersensibilidade.

Como Usar o Esalerg?

A desloratadina tem indicação para aliviar os sinais com associação à rinite como espirros, coceiras e coriza. Os sintomas têm alívio rápido posteriormente ao administrar o produto de forma oral.

Não promova o aumento da dosagem ou frequência das doses, portanto, visto que não existem pesquisas que apresentam a elevação da efetividade em dosagens maiores. O sono pode acontecer.

Deve-se fazer uso de seringa dosadora, juntamente do adaptador dos frascos, da seguinte forma, portanto:

  • faça a abertura do remédio e desembale a seringa dosadora junto do adaptador do frasco;
  • vire o frasco e aspire à medida almejada;
  • puxe de forma cuidadosa o êmbolo, de modo a medir o quantitativo adequado em mLs, de acordo com a dosagem indicada pelo médico;
  • retire a seringa;
  • esvazie a seringa de forma lenta na boca, com a cabeça em inclinação para trás;
  • tampe o frasco sem que retire o adaptador;
  • lave bem a seringa a partir de água.

Observe: a seringa e o adaptador são elementos de utilização exclusiva para administrar a desloratadina oralmente. A manutenção da seringa pode ser realizada, contudo, apenas por adultos.

Rinite Alérgica

Esta patologia, de modo principal, é causada pelas irritações dos olhos e nariz. Tem a capacidade de atingir a sensibilidade a determinados fatores ambientais ou ao passo que o organismo do indivíduo identifique determinados agentes como substâncias nocivas a ele, mesmo que tenha existido a tolerância de algum deles, em algum momento da vida.

Há vários formatos de manifestação da patologia. Os desencadeantes é que fazem a definição da rinite como um tipo alérgico.

Na situação em questão, indivíduos que podem apresentar fatores desencadeantes constantes de crises apresentam a rinite alérgica.

Outros formatos, portanto, são as rinites do tipo infecciosa viral como gripes e resfriados.

Ainda, pode existir, portanto, infecções bacterianas ou pelo efeito de utilização abusiva de medicação descongestionante nasal.

Causas

A patologia é provocada por reações exageradas da nossa imunidade a aspectos habituais do local. Principais desencadeantes da alergia no país compreendem a poeira doméstica, os fungos, os ácaros e os pelos de animais.

A rinite, portanto, é caracterizada pela tendência predisposta do organismo, caso em que o contato com as substâncias alérgenas, que tais sejam consideradas sensibilizantes.

Tratamento

Os indivíduos que portam a rinite podem ser tratados de 3 formas:

  • Higiene ambiental;
  • Tratamento medicamentoso;
  • Vacinas antialérgicas.

O formato mais simples de promover o tratamento alérgico é que se evite contato com elementos desencadeantes dos sinais.

A exemplo disso, caso o indivíduo apresente obstruções nasais, coriza e espirros ao ingerir alimentos específicos, o tratamento mais fácil é não consumir mais este alimento.

O que acontece, então, é que não se trata de uma atitude fácil assim em relação ao contato com ácaros, o que mais provoca a rinite.

Contudo, em determinados casos, basta que se adapte algumas medidas para reduzir a proliferação.

O quarto e a casa em que o paciente, então, costuma dormir, precisam de limpeza frequente.

De forma negativa, portanto, o espanador e a vassoura só espalham pó pela casa toda.


Portanto, os aspiradores apresentam a capacidade de reter sujeiras. Contudo, de modo geral, o filtro não tem desenvolvimento para fazer a limpeza dos ares de forma íntegra.


Diversas vezes, o que acontece é que ele pulveriza a poeira no ambiente. Estes aspiradores que têm filtros especiais e eficiência alta existam, porém apresentam custo alto.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.