Doralgina – Bula, O Que é, Indicações e Contraindicações

Doralgina é um fármaco dos mais consumidos no Brasil, sendo comercializado em forma de comprimidos e gotas que pode ser usado por adultos e crianças.

Para conhecer os detalhes sobre este medicamento, tais como para quais situações ele é indicado, se apresenta efeitos colaterais etc., confira nosso artigo.


Para que o Doralgina é Indicado?

Doralgina

Doralgina consiste em um remédio com efeito analgésico (atua na redução de dores) e antiespasmódico (reduz contrações involuntárias).

Devido às substâncias que atuam como princípios ativos na fórmula, Doralgina é indicado para:

– Dor de cabeça comum;

– Crises de enxaqueca;

– Cólicas abdominais.

Como o Doralgina Age?

Doralgina, graças aos componentes contidos na sua fórmula (princípios ativos e excipientes), age na diminuição do diâmetro dos vasos sanguíneos cerebrais, fazendo com que as dores sejam reduzidas por meio da potencialização do efeito analgésico e antiespasmódico desse medicamento.

Esse mecanismo garante a eficácia desse fármaco no tratamento de dores de cabeça e cólicas.

De forma geral, Doralgina começa a fazer o efeito esperado de 15 a 30 minutos após a administração. Quando é necessário, a dosagem pode ser repetida depois de um período de 4 a 6 horas.

Composição da Fórmula

Doralgina Comprimidos

Cada comprimido de Doralgina possui:

– Dipirona monoidratada (princípio ativo);

– Mucato de isometepteno (princípio ativo);

– Cafeína (princípio ativo);

– Excipientes: carbonato de cálcio, amido, cera de carnaúba, metabissulfito de sódio, cera de abelha, dióxido de titânio, amidoglicolato de sódio, povidona, dióxido de silício, goma laca, estearato de magnésio, sacarose, talco, gelatina, goma arábica, macrogol, corante sicovit marrom.

Doralgina Gotas

Cada ml desse medicamento no formato líquido possui:

– Dipirona (princípio ativo);

– Cloridrato de isometepteno (princípio ativo);

– Cafeína (princípio ativo);

– Veículo: edetato dissódico, ciclamato de sódio, sacarina sódica, sorbitol, benzoato de sódio, metabissulfito de sódio, essência de menta e água.

Contraindicações do Doralgina

Doralgina, embora seja um medicamento popular e facilmente adquirido nas farmácias, possui algumas contraindicações que devem ser obedecidas.

– Doralgina não pode ser consumido por pessoas que apresentam predisposição alérgica ou algum tipo de intolerância a qualquer um dos componentes da fórmula desse medicamento;

– Crianças menores de 12 anos;

Doralgina não deve ser ingerido durante períodos de crises de pressão alta;

– Esse medicamento não é indicado em pacientes que apresentam doenças metabólicas ou determinados tipos de alterações no sangue.

Doralgina, quando usada de forma prolongada, requer autorização médica.

Efeitos Colaterais do Doralgina

Doralgina, embora ofereça uma série de benefícios enquanto analgésico e antiespasmódico, pode provocar alguns efeitos colaterais de acordo com as características do organismo. As reações adversas mais relevantes são:

– Vermelhidão;

– Crises de urticária;

– Inchaço nos lábios e/ou garganta;

– Náuseas e/ou vômitos;

– Transpiração excessiva;

– Dores de cabeça.

Esses efeitos de Doralgina podem aparecer tanto ao ingerir o medicamento em comprimidos quanto em gotas.


Ao notar um ou mais desses efeitos, sobretudo os mais intensos, é preciso consultar um médico para que ele possa readequar a dosagem ou fazer uma substituição do fármaco.

Cuidados Gerais ao Usar Doralgina

Ao tomar Doralgina, além de observar as contraindicações e possíveis efeitos colaterais é preciso estar atento aos cuidados gerais que devem ser considerados ao usar esse fármaco. Esses cuidados são:

Doralgina, seja em comprimidos ou em gotas, não deve ser ingerido à noite, já que devido à cafeína é possível perder o sono;


– Pacientes que sofrem de diabetes precisam consumir esse remédio em comprimido com cautela e sempre com acompanhamento médico, já que esse medicamento contém açúcar e pode alterar os níveis de glicose no organismo;

– Doralgina só pode ser consumido com autorização médica nos casos de pessoas que apresentam infecções respiratórias crônicas, asma brônquica ou predisposição alérgica a anti-inflamatórios ou analgésicos;

– Durante todo o período de uso desse fármaco não é permitido uso de bebidas alcoólicas, já que essa substância bloqueia o efeito benéfico dos princípios ativos e ainda pode causar graves alterações no organismo;

– Esse fármaco não pode ser ingerido de forma concomitante com outros tipos de medicamentos que contenham ciclosporina ou clorpromazina, pois a cafeína pode diminuir o efeito dos fármacos usados na redução da ansiedade. O consumo frequente desse médico também não é indicado para pessoas que ingerem medicamentos antidepressivos;

– Esse medicamento não pode ser consumido por períodos prolongados ou em altas dosagens nos casos de pessoas que apresentam problemas no fígado ou rins;

– Para idosos, são recomendadas dosagens menores, pois o medicamento pode causar alterações no sono.

A Importância de Consultar Um Médico

Doralgina, embora seja um medicamento muito utilizado pela maioria da população, quando ingerido por longos períodos ou em dosagens maiores sempre requer acompanhamento médico.

Além disso, é importante frisar que o aparecimento frequente de dores sempre deve ser avaliado com maiores cuidados.

O ideal é consultar um médico e realizar exames de laboratório e imagem para avaliar a saúde do organismo como um todo.

Tratamentos Alternativos de Dor de Cabeça e Cólicas

Além do uso desse e demais fármacos, vale a pena considerar alguns tratamentos alternativos que funcionam e evitam que o organismo sofra os efeitos das dosagens excessivas de analgésicos e anti-inflamatórios. Vejamos quais são essas alternativas.

Chás Naturais

Chás de camomila, hortelã, maracujá, gengibre, limão etc. são excelentes no combate a dores de cabeça e cólicas.

De forma geral, o indicado é ingeri-los cerca de 2 a 3 vezes por dia, inclusive antes de dormir, podendo ser adoçados com mel. As substâncias contidas nessas plantas possuem efeito analgésico, antiespasmódico e anti-inflamatório.

Exercícios de Relaxamento

Sobretudo as dores de cabeça e crises de enxaqueca muitas vezes são provocadas por episódios de estresse.

Para aliviar os sintomas, adotar técnicas de relaxamento envolvendo principalmente a respiração e posturas corporais é de grande ajuda no tratamento e evita o consumo excessivo de medicamentos.


Doralgina possui eficácia e preço acessível, o que torna o consumo comum. No entanto, sempre é preciso lembrar que o uso contínuo ou frequente de medicamentos precisam de maior acompanhamento da saúde por meio de consultas e exames médicos.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.