Desloratadina: Bula, Para Que Serve, Contraindicação, Como Usar

Quer saber tudo sobre o medicamento Desloratadina? Confira as informações e tudo o que diz respeito a medicação, antes de fazer uso da mesma.

A Desloratadina é um medicamento que age de modo a impedir que o elemento que provoca a alergia, denominado como histamina, entre em ação.


Desse modo, sem deixar que este elemento tenha a liberação, a medicação age de modo a bloquear o efeito na área da alergia, tornando impossível que a inflamação ocorra em decorrência da resolução da alergia.

O medicamento, em questão, atua combatendo os sinais da rinite alérgica, tanto pela persistência ou intermitência, como pelas urticárias de outros transtornos alérgicos.

A medicação anti-histamínica atua para tratar os sinais de:

  • rinites causadas por alergias;
  • alergias referentes a pele.

Desloratadina: Quais Suas Indicações?

Desloratadina

O medicamento é recomendado para aliviar os sinais que têm associação à rinite como os seguintes:

  • coceiras no nariz;
  • corizas;
  • espirros;
  • ardores;
  • coceiras nos olhos;
  • olhos lacrimejantes;
  • coceira na garganta.

Os sinais dos olhos e do nariz têm o alívio, de forma muito rápida, posteriormente a administração do medicamento, que também tem indicação para aliviar os sinais de demais alergias e urticárias.

Apresentações da Desloratadina

Este medicamento é comercializado pela apresentação de:

Xarope 0,5mg/mL

Frasco contendo 100ml de xarope e seringa para dosar;

Utilização por via Oral;

Adulto e Infantil para maiores de 6 meses.

Comprimido 5mg

Caixa contendo 10, 15 e 30 comprimidos;

Utilização oral e adulta para maiores de 12 anos.

Efeitos Colaterais da Desloratadina

As reações adversas deste medicamento correspondem a:

É possível, ainda, que aconteçam situações raras de:


  • convulsão;
  • taquicardia;
  • palpitação;
  • reação alérgica;
  • hiperatividade psicomotora;
  • elevação de enzima hepática;
  • elevação de bilirrubina;
  • hepatite.

É importante ressaltar que nem todas as ações adversas ocorrem com todos os indivíduos. Contudo, ao surgir quaisquer reações desconfortáveis, o indivíduo precisa entrar em contato com o seu médico especialista.


Contraindicações da Desloratadina

A medicação é contraindicação para aqueles que apresentem hipersensibilidade a sua composição ou quaisquer itens que estejam presentes nas substâncias.

Além disso, o xarope tem contraindicação para aqueles que apresentam idade menor que 6 meses, sendo que as drágeas são contraindicadas para o público infantil da faixa etária menor que 12 anos.

É imprescindível sempre contatar um médico antes de fazer uso da medicação, de modo a informar os casos de gravidez ou períodos em que está amamentando, bem como se existir outra categoria de problemas da patologia e da saúde.

Ainda, a medicação não causa sono, por mais que seja uma substância anti-histamínica.

Este tratamento não deve ter a interrupção sem que exista um parecer médico. É imprescindível seguir as recomendações dos especialistas, tanto pelos horários, dosagens e tempo de prescrição do tratamento.

A medicação não pode ser usada pelo público feminino que está em etapa gestacional, sem a recomendação de um médico. Não deve, também, ter o uso em etapa de amamentação, em virtude da excreção que ocorre pelo leite. 

Como Usar a Desloratadina?

A forma correta de usar este medicamento é de acordo com a sua apresentação e idade do paciente e, normalmente, é da seguinte maneira:

Xarope

  • Crianças de 6 a 11 meses: 2ml uma vez por dia, até que haja melhora;
  • Crianças de 1 a 5 anos: 2,5ml uma vez por dia, até que haja melhora;
  • Crianças de 6 a 11 anos: 5ml uma vez por dia, até que haja melhora;
  • Adultos a partir de 12 anos: 10ml uma vez por dia, até que haja melhora.

Comprimido

  • Adultos a partir de 12 anos: 1 comprimido por dia, até que haja melhora.

Desloratadina é Bom para Tosse Seca?

Aquela tosse que persistente e que, geralmente, tende a piorar no período noturno, ainda que apresente várias motivações, é possível ter a causa por um efeito alérgico. Nessa situação, a melhor atitude é o combate a alergia por meio de utilização de um medicamento anti-histamínico.

Contudo, é preciso que se descubra a razão desta alergia e que evite se expor a este motivador.

Qual a Diferença Entre a Loratadina e a Desloratadina?

Tanto a Loratadina quanto a Desloratadina são substâncias anti-histamínicas ou antialérgicas, de geração nova que não possui ação em relação ao sistema nervoso central. Por conseguinte, não causam sono, irritação ou modificação do sono como o Polaramine e demais.

A loratadina é o medicamento mais antigo, que se metaboliza na região do fígado e é excretado pelos rins. Ela pode precisar de ajustes das dosagens em pessoas que apresentem a insuficiência dos rins e do fígado.

O medicamento seguinte é uma substância mais atual, derivada de metabólito de loratadina e que apresenta um perfil da segurança aprimorado, visto que não há a necessidade de ter metabolização a partir do órgão do fígado para atuar.


Ambas se caracterizam pelo seu caráter de medicamento seguro. Contudo, não é recomendado que o uso das mesmas ocorrem frequentemente, sem que haja o acompanhamento de um especialista.

Lembre-se que a automedicação traz inúmeros riscos para a saúde.