Decongex: Bula, Indicações, Contraindicações, Como Usar

Saiba Tudo Sobre o Decongex, Um Medicamento Específico Que Pode Ter a Prescrição do Seu Médico. Confira Todas as Informações e Modos de Uso!

O Decongex é uma medicação com indicação para a faixa etária adulta, com composição de descongestionante nasal de ação rápida e uma substância antialérgica, que promove o controle e redução dos sinais que têm relação aos resfriados, gripes, sinusites e rinites.


Decongex: Quais as indicações?

Decongex

O medicamento tem utilização para o tratamento da congestão nasal, visto que em seus compostos há um descongestionante de ação rápida e uma substância anti-histamínica, que promove o alívio dos sinais provocados por resfriados e gripes, bem como sinusite e rinite. Sua função é reduzir a coriza.

A substância de bronfeniramina promove a redução em caráter efetivo da secreção nasal e, portanto, da garganta, além de reduzir edemas e congestões do sistema da respiração.

A fenilefrina é uma substância descongestionante nasal, portanto, que provoca vasoconstrições, reduzindo congestões nasais e gerando o complemento do efeito antialérgico da bronfeniramina.

Apresentações do Decongex

  • Drágeas revestidas de programação em 12mg + 15mg;
  • Embalagem composta por 12 a 100 drágeas.

Utilização oral e adulta.

Composição do Decongex

  • 12mg do maleato de bronfeniramina;
  • 15mg de Cloridrato de fenilefrina.

Bronfeniramina

Trata-se de uma substância específica, indicada para aliviar os sinais sintomáticos de situações clínicas com relação a afecção da via área superior e possíveis cenários alérgicos do sistema da respiração. São eles:

  • coriza;
  • rinite alérgica;
  • prurido nasal;
  • alergia;
  • congestão nasal.

Contraindicações do Decongex

O medicamento tem, portanto, contraindicação em indivíduos que fazem a apresentação de alergias a quaisquer compostos da medicação.

É imprescindível consultar um especialista, caso se faça uso de medicamentos específicos em tratamentos alheios aos mencionados.

Há, também, a contraindicação em indivíduos cardíacos, que apresentam as seguintes características:

  • pressão alta grave;
  • coronariopatia severa;
  • arritmias cardíacas;
  • glaucoma;
  • hipertireoidismo;
  • distúrbios circulatórios.

Há também a contraindicação do medicamento para indivíduos que apresentem, portanto, elevação anormal da próstata.

Interação por Medicamentos

As substâncias broncodilatadoras apresentam ação de interação que podem acontecer arritmias do coração e taquicardias.

As substâncias de Mesilato de fentolamina e o propranolol, podem, portanto, reduzir a ação da fenilefrina e causar o comprometimento da eficácia deste medicamento.

As substâncias inibidoras da MAO, podem causar a redução do fator metabólico da fenilefrina. As ações vasoconstritoras do elemento fenilefrina têm sua potencialização.

Pode haver interação também com substâncias barbitúricas, elementos hipnóticos, substâncias analgésicos opioides, ansiolíticas e antipsicóticas.

Podem afetar o organismo, portanto, com depressão do sistema nervoso central.


Efeitos Colaterais do Decongex

Dentre os principais efeitos colaterais, podem surgir:

  • Pressão alta;
  • Distúrbio do batimento cardíaco;
  • vômito;
  • náusea;
  • dores de cabeça;
  • vertigem;
  • boca seca;
  • nariz seco;
  • garganta seca;
  • sono;
  • redução dos reflexos;
  • nervosismo;
  • insônia;
  • irritabilidade;
  • vista turva;
  • Espessamento das secreções brônquicas.

Como usar o Decongex?

A faixa etária adulta deve consumir uma drágea em período matutino e uma drágea em período noturno, com dose máxima por dia em um limite de duas drágeas.

É imprescindível, portanto, seguir de forma correta o modo de uso. Em situação de dúvidas sobre o remédio, procurar orientação do especialista.

Caso os sinais não desaparecerem, procurar recomendação médica.


Não se pode partir ou mastigar o remédio.

Características

  • Cloridrato de Fenilefrina;
  • Maleato De Bronfeniramina (princípio ativo);

A medicação é destinada, portanto, a controlar e aliviar os sinais com relação a resfriado, gripe e rinossinusite alérgica ou por infecção.

Ela produz rapidamente a ação descongestionante nasal, reduzindo a secreção em excesso.

O maleato de bronfeniramina, uma substância anti-histamínica, portanto, associada a amina simpaticomimética produz a redução efetiva das secreções naso-faríngeas e reduzem edemas, bem como, portanto, congestões da respiração.

Posteriormente ao administrar o medicamento oralmente, portanto, o elemento da bronfeniramina tem absorção pelo sistema gastrointestinal, com apresentação de pico sérico de 2h a 5h.

Tem distribuição ampla por todos os tecidos e apresentação de duração de meia vida de redução em volta de 22h no público da faixa etária adulta e sadia.

Depois da metabolizado, uma média de 40% do elemento da bronfeniramina e metabólitos têm eliminação a partir da urina.

A fenilefrina é, portanto, uma substância do descongestionante nasal e a amina simpatomimética alfa-1-seletiva, que tem atuação nos receptores alfadrenérgicos dos elementos celulares do músculo liso vascular.

Ele provoca, então, vasoconstrições, reduzindo congestões nasais e gerando um complemento do efeito antialérgico da bronfeniramina.

A fenilefrina, portanto, tem absorção a partir do trato gastrointestinal e, depois da ingestão oralmente, a ação como descongestionantes tem início entre 15min a 20min e pode ter persistências pela média de 2h a 4h.

Tem metabolismo no órgão hepático e intestinal a partir da enzima denominada como mono-aminoxidase – MAO.

Decongex é bom para rinite?

Sim, o medicamento é um aparato excelente para a manutenção da saúde daqueles que apresentam a rinite. Isto porque o remédio apresenta descongestionante nasal que é capaz de abrir as vias respiratórias para uma respiração mais apurada.

Trata-se, portanto, de um elemento específico para tratar sinusites e sintomas dos resfriados e gripes que acometem o organismo a partir de muco e entupimento do nariz.

É imprescindível cuidar para não utilizar a automedicação. Ela pode trazer prejuízos para a saúde e piorar as situações específicas clínicas.

Por isso, consultar sempre um especialista é essencial para evitar problemas graves da saúde.

Superdosagem de Decongex

Caso o paciente consuma uma quantidade superior da indicada, a orientação é procurar imediatamente consulta médica e levar consigo a embalagem do produto.


Recomenda-se ficar em observação hospitalar ou clínica e sempre com sua pressão cardíaca monitorada.

Para que os medicamentos possam ser comercializados, eles devem ser registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em casos de dúvida, verifique no portal da Agência em “Consulta de Produtos”, pois pode ser um medicamento irregular ou falsificado.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.