Cetoconazol: Saiba Para o Que é Indicado o Medicamento e Como Usá-lo

Cetoconazol é um medicamento recomendado para tratar alguns tipos de infecções graves, ocasionadas, em geral, por fungos.

Os principais usos do medicamento é para tratar candidíase mucocutânea crônica, micose do couro cabeludo e foliculite por Malassezia). É indicado quando outros tratamentos não foram eficazes contra a doença.

Como Age o Cetoconazol

A ação esperada do medicamento Cetoconazol é o combate aos fungos causadores da infecção. Para isso, a substância o Cetoconazol contém ação fungicida, um agente capaz de destruir fungos e fungistática, efeito que impede o crescimento do fungo.

Assim, Cetoconazol impede o processo de biossíntese do ergosterol no fungo, alterando a sua composição e o.

Para o paciente obter uma resposta inicial da ação do medicamento para problemas de micose do couro cabeludo, foliculite por Malassezia e candidíase mucocutânea crônica é de uma semana.

Cetoconazol

Posologia

Os comprimidos de Cetoconazol devem ser ingeridos durante alguma das refeições, com a ajuda de líquidos.

A dosagem e o tempo do tratamento com a medicação Cetoconazol comprimidos irá depender do tipo de fungo que ocasionou a doença, além do local da infecção.

O médico responsável determinará o plano de tratamento. No geral, o processo de tratamento com Cetoconazol costuma durar de 2 a 4 semanas.

Tratamento Para Adultos

Indica-se um comprimido de 200 mg, 1 vez ao dia, juntamente com uma refeição. Caso a resposta clínica do tratamento não for satisfatória, o médico responsável pode optar por aumentar a dose do medicamento para 2 comprimidos de 200 mg ao dia.

Geralmente, a duração do tratamento é:

  • Micoses do couro cabeludo: 4 semanas.
  • Candidíase mucocutânea crônica: de 2 a 4 semanas.
  • Foliculite por Malassezia: de 2 a 4 semanas.

O tratamento com o Cetoconazol deve ser feito até a remissão completa da infecção ocasionada pelo fungo. Porém, não se recomenda o uso da medicação por mais de 4 semanas.

Tratamento Para Crianças

Para crianças com mais de 30 kg, em geral, é recomendada a dose de 1 comprimido de 200 mg, 1 vez ao dia. O médico responsável, porém, se considerar necessário pode aumentar essa dose usual para 2 comprimidos de 200 mg, tomados 1 vez ao dia.

Já para crianças que pesam entre 30 kg a 15 kg é indicado meio comprimido de (100 mg), uma vez ao dia, juntamente com uma refeição.

Crianças com menos de 15 kg não devem fazer uso do comprimido de Cetoconazol.

Vale ressaltar que, em qualquer caso, o tratamento deve ser imediatamente interrompido, caso venha a ocorrer sintomas, como: enjoo, falta de apetite, vômito fadiga anormal, pela amarelada (icterícia), dor no abdômen, cor amarelada na parte branca dos olhos ou urina escura.

Contraindicações

Cetoconazol é, geralmente, um medicamento bem tolerado, porém pode estar contraindicado em alguns casos, como:

Este medicamento está contraindicado para portadores de doenças agudas ou crônicas do fígado. Caso o paciente suspeite que sofra de algum problema hepático, ele deve informar ao seu médico.

Não deve fazer uso da medicação pessoas que apresente reações alérgicas ao Cetoconazol ou a quaisquer um dos excipientes contidos na formulação dos comprimidos do medicamento.

Também não se esqueça de informar ao médico qualquer medicação que você esteja usando, pois, alguns medicamentos podem interagir com Cetoconazol comprimidos.

Interações Medicamentosas de Cetoconazol

Informe, sem falta o seu médico, caso você esteja tomando algum medicamento relacionado a seguir. Eles podem interagir com Cetoconazol:

  • Terfenadina;
  • Astemizol;
  • Mizolastina;
  • Halofantrina;
  • Levacetilmetadol;
  • Levometadil;
  • Cisaprida;
  • Domperidona;
  • Sinvastatina;
  • Levostatina;
  • Midazolam;
  • Triazolam;
  • Pimozida;
  • Sertindol;
  • Quinidina;
  • Disopiramida;
  • Dofetilida;
  • Bepridil;
  • Elerenona;
  • Nisoldipino;
  • Ergotamina;
  • Diidroergotamina;
  • Ergometrina;
  • Ergonovina;
  • Metilergometrina;
  • Metilergonovina.

Efeitos Colaterais

Em geral, Cetoconazol comprimidos, é bem tolerado pela maioria dos pacientes. Alguns usuários, no entanto, podem apresentar efeitos colaterais com o uso da medicação.

Alguns efeitos desagradáveis podem ocorrer algumas vezes, mas não requerem a interrupção do tratamento, como: enjoos, náuseas, dores leves no abdômen, vômitos e diarreia.


Também podem ocorrer efeitos colaterais como dores de cabeça, sensibilidade a iluminação forte, tonturas, sensação de adormecimento nos dedos da mão e dos pés, redução do número de plaquetas no sangue, impotência sexual masculina transitória, aumento do volume das mamas e alterações do ciclo menstrual da mulher.

Tais efeitos colaterais devem ser relatos ao seu médico.

Raramente, ainda pode acontecer reações alérgicas a Cetoconazol. Caso o paciente venha a apresentar coceiras na pele, urticárias, falta de ar ou inchaço no rosto, interrompa o uso da medicação e comunique ao médico.

Além desses sintomas, podem ocorrer (raro) problemas para respirar. Nesse caso, procure imediatamente um serviço médico de atendimento.

Apesar de raro, o Cetoconazol pode provocar a ocorrência de problemas no fígado, porém, isso, em geral, ocorre apenas em pacientes que utilizam a medicação por longos períodos.

Os sintomas de problemas no fígado são: náuseas, falta de apetite, fezes claras, urina escura, dores no abdômen, vômito, cansaço anormal, pele amarelada, febre.

Nesses casos, recomenda-se parar o uso do Cetoconazol e procurar um médico imediatamente.

Também raramente, pode ocorrer no paciente problemas de insuficiência da glândula adrenal (uma glândula pequena dos rins).

Nesse caso, o tratamento com Cetoconazol também deve ser interrompido e um médico procurado.