Celestamine: Bula, Indicações, Para Que Serve, Como Usar

Confira a atuação do medicamento Celestamine em relação à saúde. Aproveite para saber informações de uso e possíveis dúvidas sobre os seus componentes!

O Celestamine consegue reunir ação anti-inflamatória e antialérgica do elemento Betametasona em conjunto do efeito anti-histamínico da Dexclorfeniramina. A utilização combinada destes elementos agem na permissão do uso de dosagens menores de corticoides que resultam em cenários que se assemelham a dosagens maiores do elemento isolado.


Celestamine: Quais Suas Indicações?

Celestamine

A recomendação deste medicamento é para tratar patologias alérgicas do trato respiratório, a exemplo de:

  • rinite alérgica;
  • asma brônquica grave;
  • patologias da pele;
  • dermatite de contato;
  • dermatite atópica;
  • reação medicamentosa;
  • patologia do soro;
  • patologia alérgica de inflamação ocular.

Nestas patologias dos olhos, o medicamento consegue inibir a etapa aguda inflamatória, de modo a contribuir para a preservação da funcionalidade íntegra do globo ocular, ao passo que se proceda o tratamento infeccioso ou de transtornos em virtude de outras condições terapêuticas.

Apresentações do Celestamine

O Celestamine pode ser encontrado nas seguintes apresentações:

Em Gotas

Frasco com 10ml ou 20 ml;

Utilização Oral, adulta e infantil a partir de 2 anos.

Em Xarope

Frasco com 120ml e copo de dosagem;

Utilização Oral, adulta e infantil a partir de 6 anos.

Em Comprimido

Caixa com 10 e 20 comprimidos;

Utilização Oral, adulta e infantil a partir de 12 anos.

Efeitos Colaterais do Celestamine

As ações adversas mencionadas com a utilização de corticoides fazem a inclusão de transtornos eletrolíticos, gastrintestinal, bem como distúrbios:

  • musculoesqueléticos;
  • dermatológicos;
  • oftálmicos;
  • endócrinos;
  • metabólicos;
  • neurológicos;
  • psiquiátricos.

As reações adversas que têm associação a Dexclorfeniramina são a questão do sono leve a moderado, reação cardiovascular, neurológica, hematológica, geniturinária, gastrintestinal e respiratória.

Há, também, relatos de ações adversas gerais, como:


  • exantema cutâneo;
  • urticária;
  • choque anafilático;
  • transpiração em excesso;
  • fotossensibilidade;
  • calafrios;
  • desconforto nasal;
  • boca seca;
  • garganta seca.

Contraindicações do Celestamine

A contraindicação também ocorre para aqueles que apresentam infecções sistêmicas provindas de fundos, particularmente a crianças prematuras e recém-nascidas, indivíduos que estejam em tratamento terapêutico de monoamino oxidase e àqueles que apresentam a hipersensibilidade a quaisquer elementos que estejam presentes na composição do medicamento.

A medicação em gotas ou xarope tem contraindicação para crianças que tenham menos que dois anos de idade.

A medicação em comprimidos tem contraindicação para crianças que tenham menos que seis anos de idade.

Evitar a direção de transportes ou operação de máquinas, é imprescindível, visto que ao ingerir o medicamento, há a possibilidade de sentir sono, em virtude da substância anti-histamínica presente.

A medicação é passível de doping e é composta por lactose.

Utilização em Pessoas Idosas

As substâncias anti-histamínicas são passíveis de provocar sedações, vertigens e hipotensões em indivíduos que tenham mais que 60 anos. A indicação é tomar cuidados com pacientes destas condições, porque apresentam maior vulnerabilidade à efeitos colaterais. 

Utilização em Período Gestacional e Lactação

O clínico deve fazer a avaliação das vantagens da utilização do medicamento em período gestacional, lactação e pelo público feminino que esteja em faixa etária fértil.

Como Usar o Celestamine?

A utilização deste medicamento varia de acordo com a idade e peso do paciente e, geralmente, é da seguinte maneira:

Crianças de 2 a 6 anos

Gotas: de 6 a 10 gotas de 8 em 8h;

Xarope: 1,25 a 2,5ml de 8 em 8h.

Crianças de 6 a 12 anos

Gotas: 12 gotas de 8 em 8h;

Xarope: 2,5ml de 8 em 8h.

Adultos a partir de 12 anos

Comprimidos: 1 comprimido de 8 em 8h, depois das principais alimentações;

Xarope: 10ml de 8 em 8h, depois das principais alimentações;


Gotas: 25 a 45 gotas de 8 em 8h, depois das principais alimentações.

A utilização em adultos pode ser de até 6 em 6h no máximo, em casos mais graves.

Celestamine é Bom Para Tosse?

O sintoma das tosses é um efeito natural do trato da respiração em virtude de um procedimento de irritação. Não é, exatamente, relacionado a patologias, porém é um sinal de demais patologias ou infecção, sendo, ainda, em alguns casos, normal.

O sinal da tosse pode apresentar diversas condições – seca, carregada, etc. Contudo, o medicamento em questão traz uma eficácia diferenciada para os casos de tosse alérgica, provocada por reações a determinados elementos ou microorganismo.

Um efeito alérgico ocorre quando a imunidade faz a identificação de algo que esteja ameaçando o organismo de modo equivocado, atacando-o.

A exemplo do amendoim, que não se destaca com algo que represente riscos para o organismo, é, em determinados sistemas – pessoas – um alimento que causa alergia.

O sistema que é responsável pela imunidade do corpo, logo que percebe a ingestão do amendoim, aciona o alerta de perigo ao organismo que reage a fim de combatê-lo.


A consequência é a alergia, que de um modo geral não são sempre intensas, e podem fazer a representação de sinais leves da condição. A reação é passível de provocar tosses, coceiras desconfortáveis em diversas partes do corpo, como a garganta, e demais sintomas.

É importante que você consulte o médico antes de se automedicar. Só o especialista é capaz de prescrever um medicamento que seja específico para a sua condição clínica e organismo.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.