Cefalexina: O Que é, Para Que Serve, Como Usar

A Cefalexina se trata de uma medicação antibiótica indicada, em geral, para combater infecções sensíveis a diversos tipos de bactérias.

Normalmente, a  é receitada para os seguintes tipos de infecções: do trato respiratório, como sinusites (que afeta os seios da face); otites médias (que ataca a orelha média); infecções da pele e de tecidos moles.


Também é receitada para tratar infecções nos ossos, infecções dentárias e bucais, infecções no trato geniturinário, entre outras condições infecciosas.

Apresentação da Cefalexina

A Cefalexina tem apresentação em Comprimidos revestidos ou em Solução Oral.

Por se tratar de um antibiótico, a Cefalexina apresenta ação que destrói diversos tipos de bactérias, causadoras de processos infecciosos.

Cefalexina

Contraindicações

O medicamento é contra-indicado para pessoas alérgicas ao tipo de drogas semelhantes às cefalosporinas.

Especificidade

  • A dose para o tratamento varia de 1 g a 4 g por dia, fracionada em doses. A dosagem mais comum é de 250 mg de Cefalexina a cada 6 horas.
  • Para o tratamento de faringites estreptocócicas, infecções de pele e cistite (inflamação da mucosa da bexiga), para pacientes acima de 15 anos de idade recomenda-se duas doses de 500 mg a cada 12 horas ou 1 g em dose única.
  • O tratamento da cistite dura, em média, de 7 a 14 dias.
  • Já o para o tratamento de infecções no trato respiratório, ocasionadas pelas bactérias S. pneumoniae ou S. pyogenes se faz necessária a dose de 500 mg a cada 6 horas.
  • Infecções mais graves ou aquelas que são causadas por microrganismos menos sensíveis a Cefalexina necessitam, em geral, de doses mais altas.
  • Caso exista a necessidade de doses diárias de Cefalexina superiores a 4 g, pode-se usar em conjunto uma cefalosporina injetável, em doses necessárias e adequadas.

Vale ressaltar que para o paciente deve seguir as recomendações de seu médico, seguinte sempre os horários, doses e duração do tratamento. O tratamento não deve ser interrompido sem que seu médico seja informado.

Efeitos colaterais de cefalexina

A Cefalexina, em geral, é bem tolerada pela maioria dos pacientes, porém, como qualquer medicamento, alguns usuários podem apresentar sintomas adversos. Os efeitos colaterais mais comuns relatados foram:


  • Gastrointestinais: problemas de colite pseudomembranosa, que podem acontecer durante ou logo após o tratamento com a Cefalexina ou antibióticos em geral. Também foram relatados, raramente, casos de enjoos, náuseas e episódios de vômitos. No entanto, o efeito colateral gastrointestinal mais frequente tem sido a ocorrência de diarreia grave, que, geralmente, acaba por ser necessária a interrupção do tratamento com Cefalexina.

Ainda há casos de dores no abdômen, dispepsia e crises de gastrite. Assim como ocorre com algumas substâncias derivadas das penicilinas ou das cefalosporinas pode ocorrer (reação rara) casos de hepatite transitórias e de icterícias colestática.

  • Hipersensibilidade: foram relatados casos de reações alérgicas sob forma de erupção cutânea, angioedema, urticárias e raramente casos de Síndrome de Stevens-Johson, eritema multiforme e necrólise tóxica epidérmica. Tais reações, porém, foram, em geral, cessadas com a suspensão do tratamento com a Cefalexina. Vale ressaltar que terapias de suporte foram necessários em alguns desses casos.

Além disso, também foi observada anafilaxia.

  • Outros efeitos colaterais foram relatados, como prurido genital e anal, corrimentos vaginais, vaginites, dores de cabeça, confusao mental, alucinações, agitação, doenças articulares e artrites. Mais raramente, foram relatados efeitos colaterais com o uso da Cefalexina confusão, alucinações, artralgia, doenças articulares e artrites. Mais raramente foi relatada nefrite intersticial reversível com o uso da medicação.
  • Outras reações observadas foram eosinofilia, trombocitopenia, neutropenia, elevações moderadas da transaminase glutâmico-oxalacética o soro (TGO), transaminase glutâmico-pirúvica no soro (TGP) e anemia hemolítica.

O Que Fazer se Esquecer de Tomar a Dose da Cefalexina

Quando o paciente deixa de tomar uma dose da medicação, deverá toma-la assim que for possível. Porém, não exceda a quantidade total diária de Cefalexina indicada pela bula ou pelo seu médico.

Superdosagem de Cefalexina

Caso o paciente ingira uma quantidade maior que a recomendada de Cefalexina, os principais sintomas incluem: náuseas, enjoos, vômito, dores no abdômen e na região epigástrica, hematúria (presença de sangue na urina) e diarreia.

No caso de doses muito elevadas de Cefalexina, certifique-se de que o usuário consegue respirar. Não tente provocar o vômito.


Leve o paciente imediatamente a um serviço de atendimento médico, de preferência, levando a embalagem do remédio. C

aso o acompanhante saiba, deverá informar ao profissional de saúde a dose ingerida pelo paciente, para auxiliar no atendimento.

Como Armazenar Corretamente o Medicamento

A Cefalexina é um comprimido revestido, de formato, geralmente, alongado e de coloração laranja. Os comprimidos devem ser mantidos na embalagem e retirados apenas para a ingestão.

Mantenha a caixa do medicamento em temperatura ambiente, entre 15 º C a 30 º C.  Também mantenha a embalagem longe da umidade e da iluminação direta, para que os componentes não sofram alterações na sua eficácia.

Atenção à data de validade. Nunca tome medicações fora do prazo de validade. Assim que o medicamento vencer, providencie outro produto.


Também mantenha a medicação fora do alcance das crianças e de animais domésticos.

Como Comprar 

Por se tratar de uma medicação antibiótica, ela só pode ser vendida com a apresentação e a retenção da receita médica.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.