Catapora: O Que é, Causas, Sintomas, Tratamento

Descubra Tudo Sobre a Catapora, Uma Doença que Pode Acometer o Organismo Humano. Veja as Informações e Principais Formas de Tratamento!

A Catapora é uma patologia comum no período da infância. É provocada pelo vírus específico, que pode se destacar muito contagioso para quem nunca sofreu antes com a infecção ou que não tenha recebido a vacina.


Contudo, visto que a exposição da patologia ocorreu, o indivíduos permanece imune pela vida inteira. Saiba mais sobre esta condição patológica.

O Que é Catapora?

Catapora

Esta condição se caracteriza, de forma principal, pelo aparecimento de bolhinhas vermelhas sobre a pele, que se espalham pelo corpo inteiro, provocando coceiras e demais sinais.

A doença pode apresentar quadros gravíssimos, ainda mais em faixa etária adulta e bebês, bem como aqueles que apresentam imunidade debilitada. O melhor modo de prevenção da patologia é receber a vacina que combate a condição.

Causas da Catapora

A patologia é provocada pelo vírus denominada varicela zóster, que integra a categoria do Herpes, também responsável pela Herpes Zóster – popularmente chamada de cobreiro – em faixa etária adulta.

Transmissão

A doença tem transmissão de forma fácil para outros indivíduos. O contágio ocorre através do contato com os líquidos presentes nas bolhinhas ou através de espirro e tosse.

Ainda que estes que estejam infectados não apresentem os sinais da patologia, também podem fazer a transmissão.

Os indivíduos apresentam o costume de contrair a doença em época de inverno, porque há a concentração de  muitos em um mesmo local, geralmente fechado, em virtude do frio.

A condição patológica pode ter transmissão por pessoas através do herpes zoster para as demais que nunca foram acometidas com a Cataporaou que não tenham sido vacinados.

Isto é capaz de ocorrer em caso de um indivíduo tocar o lugar onde houve a inflamação. Deste modo a infecção ocorrerá.

Sintomas da Catapora

Esta infecção, de modo geral, tem duração pelo tempo de 5 a 10 dias. Os sinais iniciais da patologia aparecem, de modo geral, 1 a 2 dias anteriores às erupções comuns da condição patológica.

Estes sintomas persistem por uma média de 4 a 5 dias antes que desapareçam de forma completa. Os principais sinais são caracterizados da seguinte forma:

  • febre;
  • coceira;
  • aparecimento de bolhinhas vermelhas pela pele, por meio do corpo inteiro;
  • mal-estar;
  • dores de cabeça;
  • dores na barriga;
  • perda do apetite.

As bolhinhas aparecem, de forma inicial, no tronco, rosto e couro cabeludo, proliferando-se aí, então. Geralmente, o aparecimento de bolhinhas na região do couro cabeludo fazem a confirmação deste diagnóstico.

Tratamento Para Catapora

Em virtude de ser uma patologia viral – por infecção de vírus – não existe um tipo de tratamento adequado. Os remédios com indicação para tal condição são apenas para sanar os sintomas.


Eles são capazes de amenizar a febre e a dor no corpo. As substâncias anti-histamínicas também são indicadas para aliviar as coceiras.

Há muito tempo, a fim de tornar o desconforto menor, os familiares das crianças, principalmente, acometidas pela condição, faziam banhos com elementos como talco mentolado, permanganato de potássio, amido de milho.

Contudo, estes itens são totalmente contraindicados.

Para que se amenize a coceira, a recomendação é fazer compressa morna e banhos.

De acordo com os especialistas, os benefícios também estão dispostos em banhos de aveia coloidal – farinha específica com produção sem produto químico, em razão da hidratação e calmaria que provoca na pele.

Porém, atente-se: somente um pediatra poderá fazer a prescrição de receitas como esta.

Tempo de Tratamento

A duração do tratamento para esta condição em relação aos adultos é de uma média de uma semana a dez dias.

Pode ser realizado de forma caseira, com a substância do Paracetamol para que se baixe a febre, uma substância anti-histamínica, como o Polaramine, para a redução das coceiras, bem como Povidine para auxiliar na limpeza e cicatrização de feridas, de acordo com orientação do médico.

O especialista ainda pode fazer a indicação do Aciclovir, de acordo com o tratamento específico e da situação do indivíduo, em primeiras 24h posteriores ao começo dos sinais, nos indivíduos com imunidade baixa, como em situação de quimioterapias ou HIV.


Nesta situação, deve-se utilizar aquilo que o especialista que acompanha os casos mencionados fazer a devida prescrição.

Evitando Que a Criança Coce

Esta é uma atitude essencial, já que ficar mexendo na ferida, além de causar marcas para o resto da vida, torna mais fácil a infecção a partir de bactérias.

Portanto, é imprescindível ter paciência para discutir com o seu filho sobre este cuidado. Fazer a instrução é sempre a melhor forma de evitar problemas maiores.

Ao mais novinhos, é imprescindível que se mantenha a unha aparada e fazer o incentivo de que lave as mãos frequentemente.

Tal atitude da criança acaba minimizando os riscos de infecções.

Prevenção da Catapora

A vacina é o método mais correto de fazer a devida prevenção da condição. Dentre os quinze meses até os quatro anos, o indivíduo deve receber uma dosagem da vacina tetraviral, que promove a proteção da caxumba, sarampo, catapora e rubéola.

Esta vacina está disponibilizada em redes públicas de saúde. A dosagem posterior em combate ao vírus pode ser destacada 3 meses posteriores.

Tal reforço, contudo, não se identifica no calendário das vacinações pelo SUS. Neste caso, está disponível somente na rede particular pelo valor médio de R$200.

Contudo, apresenta recomendação pela Sociedade Brasileira de Imunizações, a fim de que haja um aumento da proteção infantil.

É importante ressaltar que, ainda aqueles que receberam a vacina podem ter o contágio, porém com sinais mais brandos da condição.

Se o seu filho está com a infecção, não faça o compartilhamento de objetos. Não o mande para a escola. Isto evita que ele contamine outras crianças.

No caso de existir mais crianças em casa, é válido evitar que haja o contato com as feridas do enfermo.


Brinquedos, talheres e demais itens devem ser separados para que não haja contágio.

Por mais que você se sinta bem, faça um Check-up  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.