Cataflam: Composição, Posologia e Contraindicações

O Cataflam é um medicamento amplamente usado para tratamento curto de algumas situações especificas agudas, como:

  • Quadros agudos de osteoartrite,
  • Inflamação e dor em estágios pós-operatórios, como no caso de cirurgias odontológicas, ortopédicas e outras,
  • Dores inflamatórias pós-traumáticas como, no caso, por exemplo, de entorses,
  • Na fase aguda do reumatismo não articular,
  • Crises agudas de gota;
  • Processos infecciosos acompanhados por dor, como inflação de garganta, ouvido e nariz,
  • Situações de dores em geral, que podem ser causadas por exemplo, por dentes ou por problemas ginecológicos como a dismenorreia (cólica) primária ou inflamação dos anexos do útero.

Atenção: Cataflam não trata a febre de forma isolada

Apresentação e Composição do Cataflam

Cataflam

A medicação possui diversas apresentações, sendo a principal substância ativas delas o diclofenaco de postássio.

Comprimidos Dispersíveis de 50 mg

Cada comprimido dispersível de Cataflam apresenta 44,3 mg de diclofenaco de potássio. E os excipientes inativos:

amidoglicolato de sódio, celulose microcristalina, dióxido de silício, laurilsulfato de sódio, talco e ácido esteárico.

Drágeas de 50 mg

Cada Drágea de Cataflam contém 50 mg de diclofenaco de potássio. Além dos excipientes: povidona, estearato de magnésio, amidoglicolato de sódio, dióxido de silício,fosfato de cálcio tribásico, amido, dióxido de titânio, dióxido de titânio, macrogol, celulose microcristalina, talco, óxido férrico vermelho, palmitato de cetila e sacarose.

Suspensão Oral Cataflam 2 mg/ml ou 1515 mg/ml

Cada 1 ml de suspensão oral de Cataflam contém 2,0 mg de diclofenaco de potássio. Já os excipientes inativos são: hietelose, sacarina sódica, sorbitol, celulose microcristalina, aroma de morango, óleo de rícino polietoxilado, climato de sódio, ácido cítrico, metilparabeno, propilenoglicol, ácido sórbico propilparabeno e água.

Posologia de Cataflam

Adultos

  • A posologia comumente indicada para Cataflam Comprimidos Dispersíveis e Drágeas é de 2 a 3 cápsulas, de 2 a 3 vezes ao dia.
  • Já para Cataflam Solução oral indica-se uma dose diária de 50 a 75 ml, divididos de até 3 vezes ao dia. Não exceder o limite diário de 75 ml.

Pacientes Pediátricos

  • Pacientes com menos de 14 anos devem ingerir, no máximo, 2 cápsulas do dia de Cataflam Comprimidos ou em Drágeas.
  • Pessoas com menos de 14 anos de idades devem toma 14 anos ou mais, 37,5 a 50 ml – divididos 3 vezes ao dia.
  • Não exceder a dosagem de 50 ml ao dia.

Contraindicações de Cataflam

Cataflam costuma ser uma medicação bem tolerada pela maioria dos pacientes, mas como todo medicamento pode estar contraindicado em alguns casos, como:

  • Presença de úlceras gástricas ou úlceras intestinais ativas, com ou sem sangramentos ou perfurações,
  • Hipersensibilidade já conhecida ao dicoflenaco de potássio ou ao qualquer outro componente da formulação da medicação,
  • Casos de falência do fígado,
  • Mulheres que estejam no último trimestre da sua gestação, -Insuficiência cardíaca gravidez,
  • Casos de falência dos rins.

Vale ressaltar que, assim como outros medicamentos que tenham agentes anti-inflamatórios não-esteroidais (como é o caso de Cataflam), também é recomendado ser utilizado por pessoas que apresente problemas, como: crises de asma, rinites agudas e urticárias.

Interações Medicamentos de Cataflam

Cataflam é uma medicação que costuma reagir bem com outras. No entanto, pode haver interações medicamentosas – nesses casos, o médico responsável deve fazer ou não alterações.


As principais interações com Cataflam percebidas foram:

  • Inibidores potentes da CYP2C9;
  • Lítio: se usados concomitantemente, diclofenaco pode elevar as concentrações plasmáticas de lítio. Neste caso, recomenda-se monitoramento do nível de lítio sérico;
  • Digoxina;
  • Diuréticos;
  • Agentes anti-hipertensivos;
  • Betabloqueadores;
  • Inibidores da ECA);
  • Ciclosporina diclofenaco, assim como outros;
  • AINEs em geral;
  • Ciclosporina;
  • Diuréticos;
  • Poupadores de potássio;
  • Ciclosporina;
  • Tacrolimo;
  • Trimetoprima;
  • Antibacterianos quinolônicos;
  • Corticoides;
  • Anticoagulantes;
  • Agentes antiplaquetários;
  • Inibidores seletivos da recaptação da serotonina;
  • Antidiabéticos;
  • Fenitoína;
  • Metotrexato.

Superdosagem de Cataflam

A superdosagem com Cataflam visa fazer o tratamento da intoxicação aguda que geralmente é realizado com todas as medicações do tipo AINEs. Leve o paciente que usou a superdose a um serviço médico de emergência, de preferência, portando a embalagem do medicamento.

As medidas adotadas para a superdosagem com o Cataflam, em geral, consistem em, incluindo diclofenaco, consiste essencialmente em suporte e sintomáticas.

Entre os tratamentos sintomáticos e de suporte está a administração de medidas que evitem problemas como: insuficiência renal, hipotensão, convulsões, depressão respiratória e distúrbios gastrointestinais.

Ainda podem ser tomadas outras medidas específicas, como hemoperfusão ou diurese forçada, que auxiliem na eliminação de agentes AINEs, o que inclui o diclofenaco de potássio, em razão do alto risco de ligações de proteínas em excesso com o metabolismo.

Doses muito maiores que as recomendadas, que correm o risco de ser letal – podem apresentar riscos ainda mais altos de toxidade. Assim, pode estar indicada ao paciente a ingestão do carvão ativado, para a total desintoxicação do estômago e órgãos do trato gástrico.

Para mais informações sobre a superdosagem com a medicação e sobre como agir é possível entrar em contato pelo número de telefone 0800 722 6001. A ligação é gratuita para todo o país, se feita a partir de um telefone fixo.