Bronquite: O Que é, Sintomas, Causas, Tratamento

Saiba Tudo Sobre Esta Doença Que Acomete a Saúde Pulmonar e Respiratória. Conheça As Causas, Os Sintomas do Bronquite e As Formas de Tratá-lo.

O Bronquite é uma doença crônica que pode afetar milhões de pessoas no mundo inteiro. Geralmente, crianças e pessoas adultas que apresentam hábitos ruins de saúde. Confira tudo sobre essa patologia, a seguir.


O Que é Bronquite?

Bronquite

Trata-se de uma inflamação brônquica que promove os sinais de falta de ar e tosse intensa. O tratamento pode ser realizado com a utilização de medicamentos expectorantes e broncodilatadores que são prescritos pelo Pneumologista ou Pediatra.

A patologia, de forma normal, é denominada por Bronquite aguda, porque tem duração menor que três meses. Contudo, há a classificação da patologia em:

Bronquite Asmática

É provocada por alergia de respiração e, portanto, não há sempre a cura. Contudo, existe o controle com a utilização de medicamentos prescritos pelo médico e medicamentos caseiros.

Bronquite Crônica

Trata-se de uma patologia pela qual os sinais apresentam duração maior de três meses, ainda com um tratamento correto. É possível que o tratamento ocorra a partir de medicamentos prescritos pelo especialista, porém o tratamento fisioterapêutico e a utilização de medicamentos naturais como infusões de ação expectorante que podem auxiliar na libertação de secreção e facilidade para respirar.

Existem diversas oportunidades de cura, ao passo que não exista doenças pulmonares obstrutivas crônicas envolvidas.

Bronquite Alérgica

Há uma relação íntima com alergias respiratórias e não contágio. Nem sempre existe cura para esta bronquite, contudo, a utilização de vacinas pode ter utilidade para o controle de reações alérgicas. Há a representação da cura da patologia para indivíduos específicos

Ainda que seja muito comum o diagnóstico quado criança, a patologia pode aparecer em quaisquer faixa etárias, incluindo no período gestacional.

Sintomas do Bronquite

Os sintomas que acometem o organismo pela patologia, em questão, fazem a inclusão de:

  • catarro branco – ou amarelo, em caso de infecções;
  • tosse;
  • falta de ar;
  • dificuldade de respiração.
  • ruídos na respiração;
  • pontas dos dedos e lábios roxos ou azuis;
  • pernas inchadas em virtude da piora da atividade cardíaca;
  • febre;
  • fadiga;
  • falta de apetite.

Ao persistirem os sinais, é muito comum que o indivíduo acabe desenvolvendo a pneumonia. Para diagnóstico de complicações, a radiografia do tórax é necessária.

Causas do Bronquite

Esta patologia é provocada por infecção através de:


  • bactérias;
  • vírus (mais comum)

Esta patologia aconteça, geralmente, em épocas de inverno. É por vezes provocada por vírus. A patologia de vírus pode ser provocada por vários tipos de vírus, com a inclusão da influenza. Ainda depois de ter a cura por infecções virais, a irritação provocada por ela permanece produzindo os sinais por um tempo.

A patologia também pode ser provocada pelas bactérias. Em determinadas situações, a doença acontece posteriormente a uma infecção por vírus na região superior da respiração. Os desencadeadores das bactérias da doença acontecem quando há o surto da doença – muitos indivíduos afetados.

Fatores de Risco do Bronquite

Dentre os fatores de risco da patologia, encontram-se os seguintes aspectos:

  • ambiente com poluição;
  • tabagismo;
  • local fechado, favorecendo contaminações;
  • ar condicionado, ressecando as vias respiratórias;
  • proximidade a indivíduos com gripe ou resfriado;
  • proximidade a elementos alérgicos;
  • refluxo gastroesofágico.

Prevenção do Bronquite

Se o indivíduo que apresenta a doença a partir do tabagismo, o ideal é parar de fumar e evitar estar próximo de pessoas que fumam. É cortando o problema pela raiz.

A higienização das mãos de forma frequente, por conseguinte, também reduzem os riscos de desencadear bactérias e vírus pelas vias áreas. Para quem é alérgico, o importante é se distanciar de elementos gatilhos à complicação respiratória. O conselho é sempre se hidratar muito nas épocas mais secas. Isso pode ser combinado com soro e inalações.

Fique distante dos inseticidas e quaisquer outros elementos do gênero que possam irritar as vias aéreas. Aqueles que trabalham em locais infestados de toxinas, poeiras, fases ou fumaças, não podem deixar de lado a proteção de máscaras.

É preciso também tomar as vacinas em combate a gripe, fortalecendo defesas. Esta atitude é disponível por todos os anos de maneira prioritária aqueles que já apresentam patologias crônicas nos pulmões.

Tratamentos Para Bronquite

Tratar esta patologia é possível através da utilização de medicações anti-inflamatórias, broncodilatadoras, corticoides, mucolíticas, prescritos pelo especialista posteriormente ao diagnóstico adequado da patologia.

As dicas que podem se destacam para o tratamento desta doença crônica são as seguintes:

Repouso e Consumo de Líquidos

Repousar de forma adequada e consumir uma quantidade grande de líquidos como chás e água, auxiliam na fluidificação de secreções de modo a facilitar a retirada destes.

Atividade Física

As atividades físicas como natação, auxiliam na mobilização e retirada de secreção, de modo a facilitar a respiração. Contudo, é preciso ser cauteloso em relação a piscina e o quantitativo de cloro que está dissolvido ali.

Fisioterapias

A realização de várias sessões fisioterapêuticas aumentam o teor da capacidade de respiração individual e eliminação de secreção, através de técnica manual, utilização de aparelho respiratório e atividades respiratórias.

Ainda, a utilização da planta medicinal que apresentem funções antisséptica e expectorante do óleo de Copaíba, por exemplo, auxiliam a tratar a condição. Existem diversos outros elementos caseiros que podem auxiliar a tratar esta patologia.


Em grande parte das situações, a doença apresenta cura. Somente aos fumantes, idosos e pessoas que apresentam patologias do coração ou pulmão de teor crônico, é que pode não ser curável. Contudo, ao tratar de forma adequada a patologia, é possível que se reduzam os sinais e aprimorem a qualidade da vida deste paciente.


Não deixe de analisar a sua situação com um especialista da saúde. Evite os hábitos ruins, como fumar e beber excessivamente. Faça exames periódicos e tenha uma excelente qualidade de vida.