Biofenac: Bula, Indicações, Efeitos Adversos, Como Usar?

Descubra Tudo Sobre o Biofenac, Um Medicamento Específico Para Dores Reumáticas, Infecções e Demais Condições. Confira As Informações!

O Biofenac é um medicamento prescrito pelo profissional da Medicina para tratar dores relacionadas a artrites, articulações, gota, inchaços, bem como crises inflamatórias.


Biofenac: Quais as Indicações?

Biofenac

O medicamento, em questão, pode ter uso para tratar as seguintes questões:

  • artrite;
  • dores nas costas;
  • cotovelo de tenista;
  • síndrome de ombro congelado;
  • crises de gota;
  • dores e inchaços posteriores a intervenção cirúrgica;
  • distensão;
  • entorse;
  • lesão;
  • situações de inflamação dolorosa em ginecologia;
  • infecção do nariz;
  • infecção de ouvido;
  • infecção de garganta.

Além disso, é indicado para situações agudas de curto prazo como:

  • dores e inflamações de caráter pós-operatório;
  • situações dolorosas inflamatórias pós-traumáticas como os provocados por entorse;
  • crise aguda de osteoartrite;
  • crise de gota;
  • reumatismo;
  • síndrome dolorosa da coluna;
  • condição dolorosa.

Apresentações do Biofenac

Drágeas dispersíveis de 50mg – embalagem com 10 e 20 drágeas.

Efeitos Colaterais do Biofenac

De mesma forma como qualquer outro medicamento, aqueles que fazem o uso do remédio em questão podem apresentar efeitos adversos. Contudo, são reações que acometem a poucos pacientes.

Dentre os efeitos adversos, inclui-se os seguintes sintomas:

  • dores no peito de forma súbita;
  • sintomas de infarto ou de ataque cardíaco;
  • falta de ar;
  • inchaço das pernas;
  • inchaço dos pés;
  • dificuldade de respiração;
  • insuficiência cardíaca.

Contraindicações do Biofenac

O remédio, em questão, tem contraindicação para os seguintes quadros:

  • hipersensibilidade em relação ao princípio ativo ou quaisquer elementos da composição;
  • úlcera gástrica ou de intestino ativo;
  • sangramento;
  • insuficiência hepática;
  • insuficiência dos rins;
  • insuficiência do coração de teor grave.

Como outras substâncias anti-inflamatórias não esteroidais, o remédio em questão tem contraindicação em pessoas que apresentem crises asmáticas, rinites aguda ou urticárias provocadas pelo ácido acetilsalicílico ou por outros medicamentos de mesma categoria.


Ações Hematológicas

A utilização do remédio é indicado apenas para tratar condições em curto prazo. Contudo, se tiver a administração em longos períodos, o conselho é que, em virtude de acontecer com outras substâncias, se faça o monitoramento de exames de sangue.

Desse modo, o medicamento é capaz da inibição temporária das agregação de plaquetas. Os indivíduos com transtornos hemostáticos precisam ter monitoramento cuidadoso.

Ações respiratórias

Em indivíduos que apresentem asma pré-existente, pode haver reações em virtude do medicamento, bem como nas condições de:

  • rinite alérgica sazonal;
  • inchaço na mucosa do nariz;
  • patologias do pulmão obstrutiva crônica;
  • infecção crônica do trato da respiração;
  • urticária;
  • edema de Quincke.

Deste modo, a recomendação é precaver-se em relação a este tipo de paciente. O cuidado tem aplicação também aos alérgicos a demais elementos, como o surgimento de lesões cutâneas, urticária e coceira.

Gravidez

A utilização do diclofenaco em pacientes que estejam em período de gestação não teve estudo. Deste modo, o remédio não deve ter utilidade dentro dos dois primeiros trimestres do período gestacional, a menos que o especialista encontre justificativa para o risco em benefício a figura materna.

O remédio tem contraindicação para os três meses finais da gestação, em virtude da possível ocorrência de inércia do útero, bem como:

  • insuficiência dos rins;
  • fechamento prematura da via arterial.

Pesquisas em animais não apresentaram reações adversas prejudiciais diretas ou indiretas no período gestacional, desenvolvimento de embriões, e demais condições.

Em primeiro e segundo trimestres, o remédio corresponde à classe de risco da gravidez C. Por isso, o remédio não deve ter uso pelas mulheres em período gestacional sem a recomendação médica.

Em terceiro trimestre, o remédio faz parte da categoria D de risco para grávidas. Por isso, o remédio não pode ter utilidade pelas grávidas sem que o médico tenha feito a prescrição. Informar, de forma imediata, a suspeita de gravidez em caso de consumo desta medicação.

Como Usar o Biofenac?

O elemento ativo do medicamento é o Diclofenaco Sódico. Ele é pertencente a categoria de remédios denominados como anti-inflamatórios não esteroidais, utilizados para o tratamento de dores e inflamações. O medicamento promove o alívio dos sinais de inflamações, bem como dores e inchaços. Há o bloqueamento da síntese molecular responsável pelas dores, febres e inflamações.

Não apresenta reações em relação à febres e inflamação. Se houver dúvidas relacionadas a este tipo de situação, consulte o seu especialista. Em situações de pós-operatórios e traumáticos, o medicamento promove o alívio rápido tanto em relação a dor quanto a movimentação e redução do inchaço e edemas.


É imprescindível seguir cautelosamente todas as recomendações do seu especialista. Importante também não exceder a dosagem indicada pelo médico. O Biofenac precisa ser engolido de forma inteira, em acompanhamento a um copo com água e demais líquidos.


A recomendação é consumir o medicamento antes das alimentações ou permanecendo com o estômago vazio. Não mastigue e nem parta o remédio.

A automedicação pode prejudicar e acometer ainda mais a saúde. Consulte um especialista, antes de fazer uso do remédio. Além disso, mantenha seus exames em dia, bem como uma alimentação balanceada e a prática assídua de exercícios físicos.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.