Ácido Tranexâmico: Bula, Para Que Serve, Indicações, Como Usar

Confira Tudo Sobre o Ácido Tranexâmico e Faça o Uso Correto a Partir Dos Critérios Mencionados. Conheça Também Todos Os Efeitos Colaterais e Orientações.

O Ácido Tranexâmico é um medicamento inibidor do efeito enzimático denominado como plasminogênio, que de modo geral se conecta a coágulos para a sua destruição e impedimento de formação de tromboses.


Contudo, em indivíduos que apresentam patologias que fazem o sangue ficar fino, a substância do plasminogênio também é passível do impedimento de composição de coágulos em períodos de cortes, sendo difícil fazer o estancamento hemorrágico.

Ainda, tal elemento também impede a produtividade de melanina normal e, portanto, pode ter o uso para o clareamento de manchas e, principalmente, o melasma.

Em virtude de seus efeito duplo, o elemento pode ser disponibilizado sob o formato de comprimidos, para o impedimento hemorrágico ou no formato de creme, para auxiliar no clareamento de manchas.

É possível ainda ter o uso sob o formato de injeções em clínicas, para a correção emergencial de sangramento em excesso.

Ácido Tranexâmico

Ácido Tranexâmico: Quais as Indicações?

O medicamento é usado para o controle e prevenção de hemorragias. É, de forma ampla, usado em diversos procedimentos cirúrgicos e para tratar diversas outras condições de enfermidades. Confira algumas:

  • câncer de próstata;
  • fluxo de menstruação intenso;
  • sangramento pelo nariz;
  • hemofilia;
  • inchaço da pele a partir de camadas profundas;
  • intervenções cirúrgicas do coração;
  • tratamento neurológico;
  • intervenções ortopédicas;
  • intervenções otorrinolaringológicas.

Atente-se a todas as indicações do medicamento. O uso pode provocar sérios riscos à saúde quando utilizado sem a orientações de um especialista de Medicina.

Consulte o  médico e peça o encaminhamento para exames periódicos. Só assim é possível encontrar o tratamento mais adequado para a sua condição.

Apresentações de Ácido Tranexâmico

  • Drágeas de 250mg;

Embalagem composta por 12 drágeas.

Utilização oral, adulta e pediátrica.

  • Injeção de 50mg/mL;

Embalagem composta por 5 ampolas constituídas de 5mL.

Utilização endovenosa, adulta e pediátrica.


Efeitos Colaterais de Ácido Tranexâmico

O princípio ativo é, de modo geral, aquém de reações adversas. De modo raro, é possível que aconteçam efeitos gastrintestinais como os seguintes:

  • vômitos;
  • náuseas;
  • diarreias.

Estes sintomas regridem a partir de redução da dosagem.

Contraindicações de Ácido Tranexâmico

O medicamento em questão tem contraindicação para os seguintes grupos:

  • indivíduos que portem a coagulação intravascular ativa;
  • patologia de vaso de sangue;
  • indivíduos hipersensíveis a quaisquer elementos da composição.

Em período de amamentação e gravidez, o elemento deve ter uso sob a instrução de um médico. Em indivíduos que apresentem a insuficiência dos rins, a dosagem deve ter redução para que se evite acúmulos e tendências para a condição de tromboses.

Como Usar o Ácido Tranexâmico?

A dosagem do medicamento em comprimidos deve ter o ajuste de forma individual.

Faixa etária adulta

Para a fibrinólise local, a dosagem indicada corresponde de 15 a 25mg/kg, sendo entre dois a três drágeas, 2 a 3x por dia.

Para a prostatectomia, em indivíduos de alto risco, o tratamento deve iniciar em momento de pré-operatórios, a partir da injeção, seguida de duas drágeas, 2 a 4 vezes por dia.

Para a menorragia, a dosagem indicada corresponde entre duas a três drágeas, pelo período de 3 a 4 dias. A instituição da terapia deve ser realizada posteriormente ao início de sangramentos intensos. Nas situações em que a elevação do fluxo já tem previsão, é importante que se inicie o tratamento na primeira data do ciclo.


Em caso de o fluxo ter redução a nível satisfatório, sem reações adversas, o tratamento pode ter repetição de forma indefinida. Se não obtiver eliminação do sangramento, a utilização fica restrita a não mais que 3 ciclos de menstruação.

Para a epistaxe, a dosagem indicada é de duas drágeas, 3x ao dia em período de sete dias.

Para a hemofilia, a dosagem indicada na preparação de extração de dentes corresponde a dois até três comprimidos, de 8h em 8h ou 25mg por kg e por dia.

Para o angioedema hereditário, o tratamento é para que se administre de forma intermitente de duas a três drágeas, 2 a 3x por dia, em determinação de tempo específico pelo médico. Outros indivíduos podem precisar de tratamentos contínuas, com esta dosagem.

Ácido Tranexâmico é Hormônio?

Este medicamento não é um hormônio. O Ácido Tranexâmico é uma substância antifibrinolítica, atuando a favor de coagulação, de modo a impedir que este coágulo seja eliminado.

A indicação pelos ginecologistas se associa ao sangramento do útero de forma excessiva, de modo geral provocado por miomas. Não se pode fazer o uso do medicamento por períodos longos a partir do risco de trombose em associação a metodologia.

É imprescindível sempre consultar o seu médico, antes de fazer uso do medicamento. A automedicação pode desencadear problemas gravíssimos à saúde.


Atente-se a todas as informações e procure fazer exames periódicos. O remédio é capaz de solucionar problemas específicos, mas pode ser fatal para outros.

Alimente-se bem, pratique exercícios físicos e procura sempre orientação de especialistas para manter a qualidade de vida!

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.