Ácido Mefenâmico: O Que é, Indicação, Efeitos Colaterais, Como Usar

Saiba tudo sobre a Ácido Mefenâmico, um medicamento específico que necessita de prescrição médica. Confira quais os efeitos colaterais, indicações e, ainda, formas de uso deste remédio!

O Ácido Mefenâmico alivia os sintomas específicos de artrites e demais condições semelhantes. É um elemento que auxilia a melhorar a condição de osteoartrite e afins. Confira tudo sobre esta medicação.


Ácido Mefenâmico: Quais as Indicações?

O medicamento é um elemento ativo indicado para as seguintes situações:

  • aliviar os sintomas da artrite reumatoide – incluindo a patologia de Still – bem como dores dos músculos, osteoartrite, dores de dente e traumas,
  • aliviar cefaleias de diversas etiologias, dores pós-cirúrgicas e pós-parto;
  • aliviar sintomas de dismenorreia primária;
  • menorragia por razões disfuncionais ou pela utilização do DIU, bem como patologias da pelves;
  • síndrome pré-menstrual.

Apresentações do Ácido Mefenâmico

Ácido Mefenâmico

Utilização oral, adulta e pediátrica maior de 14 anos;

  • Drágeas de 500mg – embalagem constituindo entre 10 a 240 comprimidos.

Efeitos Colaterais do Ácido Mefenâmico

Dentre os principais efeitos colaterais deste remédio, podemos citar os seguintes:

  • anemia aplástica;
  • agranulocitose;
  • hipoplasia de medula óssea;
  • eosinofilia;
  • anemia hemolítica autoimune;
  • pancitopenia;
  • decréscimo do hematócrito;
  • púrpura trombocitopênica;
  • leucopenia;
  • inibição da agregação plaquetária;
  • anafilaxia;
  • intolerância à glicose em indivíduos com diabetes, hiponatremia;
  • retenção dos líquidos;
  • nervosismo;
  • irritação dos olhos;
  • perda reversível da vista e cores;
  • visão turva;
  • convulsão;
  • tontura;
  • sono;
  • insônia;
  • dores de ouvido;
  • palpitação;
  • asma;
  • hipertensão;
  • hipotensão;
  • dispneia;
  • asma;
  • inflamação gastrointestinal.

As reações adversas de maior frequência com relatos, com associação a utilização do elemento ativo, corresponde ao trato gastrintestinal. O sintoma da diarreia se assemelha a reação adversa mais comum. Em grande parte dos casos, relacionada à dosagem. De modo geral, reduz-se com a dosagem, de modo a desaparecer de forma rápida ao fim do tratamento. Determinados indivíduos não apresentam aptidão para continuar o tratamento.

As reações adversas gastrintestinais mais comuns correspondem a:

  • diarreia;
  • dores abdominais;
  • náuseas;
  • vômitos.

As reações adversas de menor frequência fazem a inclusão de:


  • icterícia;
  • anorexia;
  • colite;
  • enterocolite;
  • constipação;
  • flatulência;
  • toxicidade hepática leve;
  • síndrome hepatorrenal.

Medicamentos

O remédio em questão tem interferência na ação antiplaquetária do ácido acetilsalicílico de dose baixa. É capaz, assim, de causar interferência em tratamentos profiláticos de patologias cardiovasculares com a Aspirina.

Além disso, o elemento ativo, em questão, também promove o deslocamento da varfarina de sítios com ligação proteica e é possível causar o aumento de respostas às substâncias anticoagulantes via oral. Por isso, o uso destes com o ácido precisa ser monitorado com frequência.

Contraindicações do Ácido Mefenâmico

O remédio não deve ter uso pelos indivíduos que apresentam a hipersensibilidade disponível pelo elemento ácido, em questão, ou quaisquer substâncias da composição.

Em virtude da possível sensibilidade cruzada ao ácido acetilsalicílico ou demais substâncias anti-inflamatórias não-esteroides, o remédio não pode ter administração àqueles que disponibilizam sinais de rinite alérgica, broncoespasmo ou urticárias.

O elemento ativo tem contraindicação em indivíduos com úlcera ou inflamações crônicas do sistema gastrintestinal. Deve seevitar em indivíduos que apresentam disfunções renais pré-existentes.

Tem contraindicação para tratar dores perioperatórias cirúrgicas para revascularizar o miocárdio. O elemento ativo tem contraindicação em indivíduos que apresentam insuficiência dos rins e hepatite grave, bem como pessoas da faixa etária menor que 14 anos.

Como Usar o Ácido Mefenâmico?

Os efeitos adversos podem ter minimização fazendo uso de menores dosagens para controlar os sinais pela menor duração de tratamento possível. O remédio pode ter ingestão com alimentação, em situação de desconfortos gastrointestinais.

Para dores leves à moderadas, osteoartrites ou artrite reumatoide e indivíduos maiores de 14 anos

Dosagem indicada corresponde a 500mg, por três vezes ao dia;


Dismenorreia

Em caso de menstruação que apresente dores intensas e fortes da cólica, o indicado é utilizar 500mg, por três vezes ao dia. O medicamento deve ser consumido no começo de dores menstruais e ao passo que persistam os sinais, conforme a recomendação do médico;

Menorragia

500mg por três vezes ao dia, consumido no começo de menstruação e sintomas associados, ao passo que os sinais persistam e conforme a recomendação do médico;

Síndrome pré-menstrual

Elemento ativo, 500mg por três vezes ao dia, com início dos sintomas e continuação até que termine antecipadamente os mesmos, conforme recomendação médica;

Utilização em Faixa Etária Idosa

Há relatos de comprometimento das funcionalidades renais, que podem desencadear a insuficiência aguda dos rins. Os indivíduos idosos ou com debilitação geralmente não toleram úlceras ou hemorragias, apresentando fatalidade.

Dosagem Esquecida

Se o paciente esquecer de fazer o consumo do remédio no período adequado, é preciso fazer a ingestão logo que se lembrar.

Contudo, se já haver proximidade ao horário de próxima dosagem, é preciso desconsiderar a dosagem que foi omitida e ingerir a seguinte.

Nesta situação, o indivíduo não deve duplicar a dosagem para fazer a compensação das dosagens omitidas.

O esquecimento da dosagem pode realizar o comprometimento da eficácia deste tratamento.


É imprescindível que se consulte um especialista sempre. A automedicação pode apresentar riscos gravíssimos à saúde.

Atente-se aos seus exames periódicos e promova a manutenção da saúde a partir de hábitos saudáveis.

IMPORTANTE: Esse conteúdo é apenas para fins educacionais e não substitui de forma alguma a orientação de um médico. Consulte sempre um médico.